Vermelho como Brasa! Final

Um conto erótico de 💋Fofffa💋
Categoria: Heterossexual
Data: 12/02/2020 22:19:01
Nota 10.00

Final

Enrolada num lençol, cansada de tanta atividade, agora pensava em chegar nos sogros, e se pegou pensando no seu marido, em seus beijos, seu cheiro, sua voz... sacudiu a cabeça como quem espanta um mosquito, enxotando essas lembranças dolorosas, saiu da casa a procura da tal bica pra se limpar, assim o dono explicou como faziam por ali, já que não tinha nem luz, muito menos água encanada. Querendo apenas se refrescar, não se importou com a "aventura" atrás de banho! Saindo de dentro de casa pela porta da frente que entrou, seria mais fácil direcionar assim, seguiu sempre pela direita costeando a casa, até chegar numa espécie de galpão, com uma área semi aberta e outra coberta. Na aberta é que estava a "ducha", so que já tinha alguém ali com a mesma ideia, ou parte dela, se refrescando, ou simplesmente deixando a água fresca lavar pensamentos (no caso da Vero) ou desejos, escoando essas sensações!

Com a cabeça baixa, os cabelos cobriam boa a parte do rosto, em mechas, fazendo caminhos para a água deslizar e filtrar o calor q estava sentindo (será que era só calor...rsrs), e seu corpo emanando uma atmosfera própria, um vapor, como fumacinha, quando se tenta apagar as brasas. Era aço sendo temperado! Vendo essa cena, ficou imóvel, sentindo seu corpo desejando ele, ser dele, sentir ele dentro de si, seus beijos e gostos, sua pele áspera queimada do sol, um corpo jovem, másculo, tentador como só os hormônios da juventude permite ser, e a água saindo daquele caniço da "bica" e escorrendo em fios desenhados pelos sulcos do corpo, fez o corpo dela todo tremer de tesão e de nervoso, ficou pasma em pensar que talvez não seria desejada, se sentindo insegura. Ela não era assim, morreu de medo de ser desdenhada, já que ele havia saído sem mostrar nenhum interesse, ou algum sinal, do quarto enquanto transava loucamente com seu tio! Começou a recuar, andando pra trás sem se virar, não conseguia desviar o olhar, mas o medo de passar vexame, a deixou desajeitada tropeçando em alguma coisa atrás dela, caindo de bunda no chão! De tao forte o rapaz "sentiu" o impacto, já que não podia ouvir. Encontrou ela num segundo, com apenas um olhar, ligeiro tal qual de um felino à noite, intuitivo e seguro de que sua presa ali está. Ela paralizada, em choque, segurando o lençol que agora não cobria tanto de seu corpo, agarrado a ele com como se de repente caisse sobre ela um inverno polar e seus ossos congelados, explicariam porque tremia tanto. Tímida? Vulnerável? Sem palavras? Essa não era a Veronica que eu conhecia...muito menos ela! O estranhamento de seu comportamento só não foi maior do que aconteceu a seguir!

Vindo ao seu socorro, aquele homem nu, na luz da lua que incendiava o céu, inferia a ele um tom carmim suave sobre a pele úmida em detalhes deliciosos esculpidos pelo pecado. Esticou sua mão para ela, que demorava muito pra processar tudo. Tudo muito devagar, suave como num sonho! Seu toque era firme e quente. Puxando para encontro do seu peito, ao alcance de sua boca, num abraço puxou sua toalha bem devagarinho, a fazendo arrepiar e tremer mais, ele passando os dedos nas costas dela, sentiu como estava nervosa, e com delicadeza acariciou seu rosto, sua boca, seus ombros...e num ímpeto puxou pelo braço numa velocidade completamente diferente do segundo anterior, levando ela até a bica, ficando embaixo do gotejar daquela água que deslizava sobre ele pouco antes. Com o molhar de seus corpos, unidos num abraço, continuou a tocar sua pele, parecendo estranhar de tão macia e alva, e por seu cabelo vermelho como brasa, dedilhando, observando a tonalidade contrastante do seu rosto. Só imagino como deveria ser interessante essa sinfonia de tons entre eles...como numa pintura de cores quentes!

Com a água escorrendo e produzindo aquela fumacinha entre eles, por causa do calor de seus corpos, ela toca o peito dele, não conseguindo encarar seus olhos, sentindo eles sobre si, ainda sem fôlego pra ser quem tinha se tornado, não uma menina, como parecia agora. Ele levanto seu queixo a obrigando carinhosamente a encaram-lo

Segurando seu rosto com ambas as mãos, a observa, olhando diretamente dentro de seus olhos, como se pudesse ler pensamento, oque a fez corar, não sabia quando isso teria acontecido pela última vez...e de novo num segundo tudo muda de novo. Ele sai correndo, puxando ela por uma mão, como se fosse perder um trem!!! Correndo nus no meio do nada, somente a luz do luar pra lhes vestirem! Havia tanto tempo q não se sentia surpreendida desse jeito, excitada, não apenas para sexo, mas também como uma menina travessa fazendo algo inusitado. Alguns minutos se passaram até chegarem a uma mini cachoeira, uma "bica" da própria natureza, muito aconchegante, como um cantinho perfeito do mundo. Entrou na água, mostrando que não era fundo e que ficara em pé, fez sinal para que entrasse também, e ela ainda "Tímida!!!", entra e vai ao encontro dele, que a abraça e a beija pela primeira vez! Era doce, carinhoso, suculento, meio desengonçado, descobrindo cada parte da sua boca, com ternura...ignorando toda a atividade que aquela boca tinha tido tempinho atrás...rsrs

Era tudo divino, que por um instante pensou ter morrido...e isso era um limbo...com uma pegadinha cruel no fim! Oque os filmes nos fazem!?! Mais fácil crer em ficções do que as cores que a vida pinta especialmente pra cada um!

Ficaram apenas se beijando, degustando o gosto um do outro, então ele delicadamente faz menção de ir para uma parte à margem, e quando saem da água, ele a coloca deitada suavemente numa pedra que mais lembrava um divã. Deitando ao seu lado, primeiro observando demoradamente seu corpo, depois tocando com a ponta dos dedos sua testa, desenhando uma linha reta apertir de então, seu nariz, sua boca contornando seus lábios, descendo pelo pescoço, até a altura do seu peito ( e que estava inflando como se não conseguisse respirar), mas ignorando seus seios, que agora descia pelo seu umbigo, e devagar até sua buceta, apenas a tocando por fora. Então olhando fixamente em seus olhos, ele introduz um dedinho dentro dela...tao doce, quase imperceptível, apenas para q entendesse q era hora de abrir um pouco as pernas, e gentilmente comecou a toca-la! Como num transe hipnótico seus olhos não mais desviaram, e com movimentos meigos e a mão áspera a fez gemer de prazer serenamente, baixinho, quase inaudível, com lagrimas que escorriam pelo seu rosto. Ele se debruça sobre ela, beija seus olhos, suas lágrimas, sua boca, tão suave e quente que por vezes pensava estar sonhando, começando a penetra-la com carinho, primeiro lentamente, sentindo o tanto de umidade pra deslizar para dentro com toda a ternura daquele momento! Ele a levanta e a senta sobre si, para encaixa-lá novamente, dando a ela o poder do ritmo de sua preferência. Estava ali, com ele dentro dela, com movimentos leves, mas intensos, como se segurasse para não a machucar, mas Vero não estava ali! Pensava em seu marido, não com culpa, ou com raiva por ter partido, já que usava o sexo pra se vingar de si mesma por continuar viva! Tinha esquecido o quão doce pode ser. Nunca mais havia experimentado sexo de um modo brando, seguro, tranqüilo, desde q seu marido morreu!

Relacionamentos não eram sua prioridade desde então, queria loucamente apenas aproveitar a vida em cada minuto, fazendo da vida uma noitada sem fim, com a luxúria a deriva esse bote!

Mas comum a todos os viciados, chega uma hora que aquela mesma dose, para de "dar barato", então vai se querendo mais e mais, e foi assim que a conheci, numa época de paz e redescobertas, se permitindo mais uma vez amar!

Como acaba a história?!?

Ora, transaram...nada muito esfuziante como a transa com o Tio, lógico, mas foi especial!

Descansou até amanhecer em seus braços, sem precisarem "dizer coisa alguma!"

O tio como prometido foi ter com vizinho pra ajudar com o carro. Se despediu agradecendo com um beijo no rosto de seus salvadores (cada um a salvou ao seu modo). Chegou antes de anoitecer na casa dos sogros, chorou litroooos, mas estava agora pronta pra outra etapa na sua vida!

Nunca mais se perdeu por aquelas bandas, muito menos os viu novamente, nem deixou de ter aventuras torridas, só mais conscientes! 🤦‍♀️

...

Coincidentemente, conversei com ela ontem, falei do conto e até mostrei aqui no site. Então me disse que enrolo demais, e dou muita importância pra detalhes bobos! Mas não levou a mal contar sua história

Foi a crítica da dona da história!🤷‍♀️

...

E a sua...oque achou...me conte!

💋💋💋


Este conto recebeu 15 estrelas.
Incentive Fofffa💋 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/02/2020 23:49:04
Muito obrigada JotaSan...vindo de você é um grande elogio!💋💋💋
14/02/2020 23:36:02
Muito bom Foffa!Apesar da "dona" achar que você deu detalhes demais, são esses detalhes que diferenciam uma história, que transmitem os sentimentos dos envolvidos e o ambiente em que se encontram. Você está de parabéns! COntinue escrevendo! vou ficar ansioso esperando sua nova publicação.Dez vezes três estrelas pra você!
14/02/2020 17:39:16
Obrigada Vic, amei os seus...São tantos...divertimento pra horas!!!😘
14/02/2020 11:44:30
Parabéns Amiga..adorei sua saga
14/02/2020 00:14:21
Capaz SF😍😍😍 Ess foi meu primeiro, nem sei se ainda vou escrever ou só ficar lendo...tem tantos maravilhosos! Brigadinho💋💋💋
SF
13/02/2020 23:57:42
3 estrelas é pouco...
13/02/2020 21:47:10
Muito obrigada Poeta, fico muito feliz que tenha gostado, como é o primeiro que escrevi, fiquei na dúvida de que gostassem! Amei como aqui é fácil navegar, e postar!💋
13/02/2020 21:17:02
Excelente conto..muito bem escrito, parabéns ...no aguardo dos próximos.
13/02/2020 17:51:09
Obrigada💋💋💋
13/02/2020 17:34:15
Adorei acompanhar toda a história, rica em detalhes. O que eu talvez tivesse feito seria diminuir o número de partes, no mais a clareza na escrita, a riqueza dos detalhes deixa o conto perfeito.
13/02/2020 13:46:45
Muito bem escrito e descrito

Online porn video at mobile phone


estrupa filha e confessa yotubeas cunhanda dodo pro cunhandobuceta gostosa no inatingível elas dandomulequinhos punetandoxvideovideo conto estripercontos heroticos cuzinho da japinhaxividio deita vo come teu cuContos eroticos minha mulher me algemouvideo porno estupraram minha namorada e ela gostoumtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1xvideoscomedo atia.comfudendo a auiliar da dentista no banheiro pornodoidoconto gay virei a puta de varios machos na saunaas penujinhas do pornoconto erótico buceta azedinhaencoxada na rabuda d xorti com o pau pa foracontoerotico namorada e mae putas do tio jorgerelaro erotifo mae bucetuda e filho pau gigant..contos eiroticos leilapornCONTOS GAYS ACABEI DANDO O CU PRO MEU INIMIGOTeste de felisidade aparesendo opinto e a pererecacontos eiroticos leilapornvideo porno bundaggg real traindo o maridox videos enpurou no lekewww.xxvideo mulata calvolga so no cabecaomulher gostosa casada paga dívida de aluguel atrasado grátisporno contos alberto comeu minha mulhervídeo pornô substituta de a força no banho enquanto ela tá tomando banhoTia se assusta com o cacetao contosxvideos sobrinhopega tio de pau duroxdios fudendo a irman tirrei o beib dol di vagarinhoconto erótico minha empregadinha novinhacontos eiroticos leilapornnegao me enrabandover uma tatuadora safada atendendo um cliente ai ela vai toma banho e quando volta comeca a chupa a rola do caraai ta doendo maninho.comcontos de incesto mãe ensinando filha a da bucetinha na infânciamuito beijo na boca pegada forte caricias e tapas em video porno com muita tara exitanteolha amor que jeba gostosaporno em familiacoroa faz minete numa cona esporradaputaria brasileira posicao frango assado pra salvar no celular"atolado no meu cuzinho"http://esposas perdendo a virgindade com seus maridos: contos eróticosnovinhas vhotando e gozandovideo porno estupraram minha namorada e ela gostouela grita mas picudo atoxaContos eroticos vovozinhoconto erotico/gay asistindo percy jacksona honra da minha casa contos erótico Minha irma esfregando sua buceta rola do irmaoxvideoengenheiro praia de nudismo relato eroticoO velho gordo e peludo comeu meu cu contos gaygozou na calcinha e ela vedtiunovinha dando a xota papuda pro primo dormindoPorno contos pais e maes iniciando suas meninas no incesto com carinho e muito gozonovinho cabaco de 15 menino sendo pego pelo tiozaoxxxxxxxvideios minha tia fonde bemum terror de padrasto fode entiada pornodoido.comnegro enraba minha mulher contosconto erótico sem grana para pagar aluguelsex araminhao inimigo do meu marido me comeuFerias com o primo cowboy-conto eroticotezaozinhamulheres dando a b***** nas posições do mais Lambada pau entrando com muita forçaqual bumbum mais bate qual bumbum mais pula qual bumbum mais bate qual bumbum mais pula a loira morena branquinha e as burraarreda o shortinho e mete o caralho no cu da cunhadaabobrinha bucetinha contonuca vi uma mulher dano para superdotado com uma buseta tam fundacoroas ponheteiras e chuponasmulher contando que nao aguentou a rola grossa na buceta e começou a peidarconto erotico com sadomasoquista cinto de castidadegarota linda e gostosa gritano e gozano muito na rola do maridoconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretoconto chupando uma rola fedidainsesto com vovozinhas no porbodoidoordenhando o amante piricudoso contos de evangélica traindo maridocontos eroticos empregada precisa de granaxvideo cadeiro chupa ai lalazinha seu piranhavideo a ti a vacilou eu comi o cuzihno do mulequeirmão bem dotado com a pica grossa com tesão da bundinha da irmã ainda nascendo pentelho arrombou o c* dela XVídeosmadrasta pasando o vibrador no biquinho dos seios de sua entiada por sima da blasinha a te ela gosaarvideo porn foi arrombada com negao ate cagou e vomitou