Primeira vez trocando esposa swing

Um conto erótico de Professor Beto
Categoria: Heterossexual
Data: 13/08/2019 11:53:58
Nota 9.75

Ola galera estou de volta desta vez vou contar pra vocês minha primeira experiência com troca de casais de fato é um misto de sensações espero que gostem.

Bom pra quem não me conhece tenho alguns relatos do que aconteceu comigo ao longo dos anos, sou professor e presto consultoria em empresas caso queiram uma descrição mais completa sugiro ler meus relatos.

Pois bem sempre fui bem resolvido na vida, mas como todo mundo chega um momento na vida da pessoa que ela resolve dar uma chance para o amor (risos), e comigo não foi diferente tive essa necessidade de saber como era ter alguém na sua vida e assim foi meu namoro começou quando eu tinha por volta dos 28 anos e minha namorada era uma pessoa bastante comunicativa o que tornava nossos dias bastante agradáveis um relacionamento normal acredito como todos.

Dora era uma pessoa que media seus 1,61 tinha cabelas escuros uma boca de invejar pois era bem carnudinha, o resto do corpo acompanhava os lábios pois ela tinha peitos carnudos também e coxas em simetria com a sua bunda finalizavam a definição perfeita de um par que eu gostaria de ter para a vida toda, tirando o fato que já mencionei que ela era totalmente bacana de se conviver, eu e Dora já nos conhecíamos muito bem antes iniciar o relacionamento talvez por isso nosso dia a dia era como bons amigos, nosso sexo casava direitinho tínhamos muito em comum nos gostos.

Mas como todo relacionamento depois do um certo tempo tudo vai ficando um pouco menos, menos frequência de transas, menos interessante, menos bacana, a única coisa que aumentava eram nossas brigas, mas como eu gostava muito dela e ela aparentemente gostava de mim a gente sempre se reconciliava e voltava nossa rotina como se fosse tudo o começo do namoro.

Foi em uma dessas reconciliações que se deu início a todo o relato que vou fazer pra vocês, estávamos a semana toda meio brigados porém no sábado teríamos uma festa de amigos para ir, então sentamos conversamos e decidimos que aquilo era besteira nossa briga não tinha nem motivo de ter acontecido, nos reconciliamos claro da melhor maneira possível, naquela tarde transamos gostoso, nos arrumamos e fomos para a festa dos amigos.

Certo ponto da noite estávamos somente eu e ela na mesa tomando cerveja e rindo de algumas situações então ela vira pra mim e pergunta se eu sabia que determinado casal de amigo nosso já tinha trocado de casal, eu questionei como ela sabia disso e ela me respondeu que a própria mulher tinha contado pra ela em um momento que somente as duas estavam conversando, na hora eu nem tive muito o que falar, só respondi que, quem vê de longe não parece né que curtem isso. ela na ocasião disse que tinha sido somente uma vez e que o relacionamento deles mudaram muito depois disso, se tornaram mais parceiros e não necessariamente teria que rolar novamente se um dos dois não quisesse, "VOCÊ TERIA CORAGEM?" a Dora me questionou, "ACHO QUE NÃO" eu disse a ela que tinha medo que isso pudesse mudar alguma entre a gente não sei como eu iria reagir em saber que outro homem estava com ela mesmo que eu tivesse com outra mulher no mesmo tempo.. a conversa parou por ai...

Naquela noite a festa estava bem animada bebemos algumas e por volta das 23 horas Dora disse que queria sair dali pra algum lugar fazer algo, eu entendi pensei que motivada pela nossa reconciliação ela estava com vontade de ficar mais sozinha comigo, então nos despedimos do pessoal entramos no carro e fomos indo para casa, "QUEM DIRIA O GUSTAVO" eu disse em voz alta, "NÃO ESQUECEU ISSO AINDA" ela retrucou, voltamos a conversar sobre isso, sobre como as pessoas as vezes se escondem em sociedade, "VAMOS" ela disse pra mim, no começo eu não quis entender mas sabia o que ela estava propondo "ELES FALARAM ALGUMA COISA?" eu questionei ela, "NÃO, A GENTE PODIA PARA NA CASA DE SWING ENTRAR E VER COMO É, SE NÃO FOR LEGAL A GENTE VAI EMBORA" ela respondeu. "MAS SE VOCÊ NÃO TEM CORAGEM" ela insinuou, expliquei pra ela que não dependia de coragem, que não sei como seria, conversamos um pouco sobre ate onde iriamos então combinamos de ir conhecer o lugar e ver como funcionava.

Dora estava com um vestido preto com um decote que ia ate metade dos seios estava muito gostosa naquela noite, pensei em ir la para deixar ela alegre e depois rumar para um motel, eu estava vestido de calça jeans e uma camisa polo normal, “VOCÊ NÃO ACHA EXITANTE MESMO QUE NÃO ROLE NADA” ela perguntou, eu disse que tava mais apreensivo que outra coisa, não sabia o que esperar..

O local era um ambiente que parecia uma boate exceto por ter dois andares na beira da escada uma placa grande escrita "PRIVADO", Primeira vez na casa perguntou o garçom “SIM” respondi, pedimos duas bebidas e ficamos conversando, eu confesso que aquela situação me deixou um pouquinho exitado naquele momento, olhando em volta existiam algumas mesas que estavam em 4 pessoas outras mesas com casais como a gente, na minha mente pensei que era como se fosse um bar normal ali e que talvez tudo rolaria somente se a gente fosse la pra cima, ficamos conversando minha mente estava a mil não sabia o que pensar nem como agir, Dora tentava conversar de outras coisas pra tentar me fazer relaxa "ESTOU NERVOSO, UM POUCO EXITADO" disse pra ela que prontamente repousou a mão sobre meu PAU, dando um sorrisinho e tomando mais um gole da sua bebida...

"ESTAMOS AQUI PRA CONHECER, NÃO PRA FAZER ALGO AMOR" ela disse tentando me acalmar, continuamos conversando quando em nossa mesa chegam duas bebidas iguais as que a gente estava tomando, falei pro garçom que não tinha pedido mais, "FOI O CASAL DAQUELA MESA LA QUE MANDOU PRA VOCÊS" o garçom respondeu calmamente, sabia que não eramos do ramo. "ELES DEVEM ENVIAR BEBIDAS PRA QUEM ELES QUEREM TROCAR PROVAVELEMTE" minha mulher falou, "E AGORA" eu respondi não sabia como agir o que fazer, eu olhava pra eles não olhava... "ELA É BONITA" Dora disse, "LOIRA, MAGRA, PEITAO, APARENTA SER MAIS VELHA QUE EU" me passou a analise da mulher, dei um gole na minha bebida e Dora na dela, "ESTÃO VINDO" disse ela, "PRA CA?" eu perguntei "SIM" retrucou, não deu tempo de falar mais nada, um casal chegou em nossa mesa o cara era mais alta corpo normal de um administrador provavelmente, usava óculos Marcos era o nome dele, "PODEMOS SENTAR" ele disse, "SIM" Dora falou.. Então os dois sentaram antes foi a primeira vez que eu vi Daniela, realmente era uma mulher bonita exatamente como a Dora descreveu usava um vestido tomara que caia preto também que deixava amostra a marquinha de bikini que de tao perfeita imagino que seja de bronzeamento artificial, não pude deixar de notar o peito dela Dora tinha razão eram grandes com silicone com certeza.

Marcos era um cara agradável de se conversar, se não fosse pelo momento ali seria alguém que gostaria de sair para tomar uma cerveja, sempre sorrindo trocando carinhos com Daniela a conversa dele fluía era quase envolvente, em certo momento ele perguntou "É A PRIMEIRA VEZ DE VOCÊS AQUI?", eu olhei para a Dora com aquele olhar de ta tão na cara assim, "A PRIMEIRA EM TUDO ISSO! disse a dora o casal se entre olhou também soltando uma risadinha. "VIEMOS CONHECER A CASA" Dora continuou explicou que a gente tinha duvida de como funcionava e que naquele dia tinha batido a curiosidade de ir la conhecer. e continuamos conversando e bebendo por mais um tempinho.. os 4 se analisavam queria conversar com a Dora não estava certo se queria realmente aqui, queria talvez voltar outro dia um pouco de consciência pesada bateu em mim, mas a conversa estava agradável..

"GOSTAMOS DE VOCÊS, O QUE ACHAM DA GENTE SUBIR PARA UM LOCAL MAIS RESERVA" Marcos perguntou, um silencio na mesa pairou, "VEJA ISSO NÃO QUER DIZER QUE PRECISAM FAZER ALGO QUE NÃO QUEREM" ele tentou tranquilizar, "ENTÃO VAMOS" Dora disse, como conhecia o lugar Marcos se levantou e foi ate o caixa junto com Daniela, "GOSTOU" dela Dora perguntou, respondi que ela era bonita sim, mas que não queria fazer aquilo melhor seria a gente ir embora. "AGORA VAMOS SUBIR NÉ" Dora disse "VOCÊ GOSTOU DELE NÉ"eu perguntei meio com ciumes, ela explicou que ele também era bonito mas que também nnão sabia se queria isso, "ENTÃO VAMOS EMBORA" eu disse querendo ouvir um sim "MAS AGORA FALAMOS QUE VAMOS LA TOMAR PELO MENOS UM DRINQUE", concordei com a cabeça..

Marcos chegou até a onde estávamos aguardando, "VAMOS" ele disse pegando na mão da Daniela e se dirigindo para a escada que dava acesso ao andar superior, Dora e eu nos entreolhamos e os acompanhamos, nessa altura meu coração já estava acelerado demais, minhas mãos suavam fazendo minha cabeça transbordar de pensamentos, eu não sabia o que esperar de tudo isso, tudo era novo tanto pra mim quanto para Dora. O medo do desconhecido aumentavam a sensação do proibido e o proibido sempre me atraiu, Dora com certeza tinha o mesmo pensamento conhecia ela sabia que por mais que ela tentasse disfarçar ela estava sentindo o mesmo misto de dúvida e tesão que eu estava sentindo.

O reservado que entregamos tinha um formado de minibar, existiam dois sofás um em um canto e outro no outro extremo ficando um de frente para o outro, na parede lateral um Bar com alguns drinques e uma mesa com outro sofá em forma de U, eu e Dora fomos nos acomodar na mesa enquanto Marcos foi pegar um Champanhe e trouxe até a mesa para bebermos, o papo continuava fluindo sem maiores investidas até que Marcos pega em seu bolso 4 dados indagando “VAMOS JOGAR UM JOGO”, e foi explicando que os 4 dados consistia em 1 deles azul trazia somente o número 1 e o número 2, outra rosa também trazia os mesmos números, um terceiro dado trazia uma ação a ser feita (BEIJAR, LAMBER, CHUPAR, MASSAGEAR...) e, por fim, no último dado uma parte do corpo (BOCA, MÃOS, PEITO, BUCETA/PENNIS), Marcos disse que quando saísse o número 1 no dado azul seria ele, o 2 seria eu da mesma forma que na rosa o número 1 seria a Daniela e o 2 seria a Dora, o resto ele disse vocês podem imaginar como funciona...

Marcos lançou o dado azul que bateu na mesa balançou e parou no numero 2 (EU), olhei para a Dora ela deu um sorriso como quem diz só quero ver, para dar um suspense maior Marcos disse que jogaria primeira os dados de Ação e Partes para depois jogar o Rosa, e que acada duas rodadas iniciando pelo dado azul, trocaríamos para iniciar com o rosa para que a ação fosse feita pelas meninas, todos concordaram no momento em que ele joga o segundo dado batendo a ação "BEIJAR", terceiro dado lançado mostrou a palavra "BOCA", meu sangue gelou passou pela minha cabeça que teria que beijar a Daniela de primeira, e eu não saberia como agir, mas o 4 dado revelou o numero 2 (DORA), "OS DADOS ESTÃO COM VOCÊS" disse marcos rindo. como eu estava do lado da dora virei para seu rosto e dei um beijinho em sua boca. "QUE SEM GRAÇA" disse a Daniela, eu entendi o recado, voltei a me virar para Dora passando a mão por traz da sua cabeça trazendo sua boca perto da minha puxando seu lábio inferior com a minha boca dei uma leve chupadinha na sua boca, depois iniciei um beijo quente envolvendo a linguá da Dora em minha boca sentindo o gosto do beijo dela, um beijo que a gente dava anos atrás quando nos conhecemos parecia que a vontade que sentia dela tinha voltado com tudo, finalizei o beijo com um selinho olhando direto no olho da Dora, que senti um pouco ofegante com o beijo da forma inesperada..."ONDE COMPRA ESSES DADOS" a Dora disse quando finalizei o desafio, todos riram na mesa entenderam que não nos beijávamos mais assim fazia tempo....

Novamente o dado azul foi lançado na mesa e mais uma vez o número 2 (EU) apareceu, na sequência marcos jogou os próximos 2 dados ao mesmo tempo que mostrou “LAMBER” e “PESCOÇO”, fazendo um charminho antes de jogar o último dado que revelaria em quem eu teria que passar a minha linguá Dora ou Daniela, ele lançou o dado rosa na mesa e para o meu alívio novamente bateu 2 (DORA), “ESSES DADOS ESTÃO ESTRAGADOS” disse Daniela desta vez, “TAMBÉM QUEREMOS BRINCAR” terminou ela dizendo, antes de todos rirem da situação.. desta vez eu já estava mais confiante em como funcionava o mecanismo do jogo, puxei Dora para perto de mim retirando seus cabelos negros do seu pescoço, aproximei minha boca e comecei a lamber ele beijar das chupadinhas, subi para perto da sua orelha sabia que ela sentia muito nesta área passando minha linguá por ela, Dora chegou a apertar minha coxa e sai um gemidinho suave da boca, o segundo desafio chegava ao fim..

“VAMOS INVERTER OS DADOS, MENINAS PRIMEIRO AGORA” Marcos foi falando lembrando do que havíamos combinado no início do jogo, dado rosa lançado a mesa mostrou que a Dora teria trabalho pois mais uma vez o número 2 saiu, mas desta vez a ação seria dela, os dois dados do que ela teria que fazer pararam mostrando “LAMBER” e “MÃO”, meu pensamento se acalmou queria evitar que ela fizesse algo a mais e se saísse o número 1 no dado azul pensei comigo, porém lamber a mão não traria tanto desconforto, mas o dado revelou o número 2 novamente, deixando os dois complexos, “EU VOU JOGAR O PRÓXIMO” Daniela disse pegando os dados, enquanto Dora pegava minha mão levava ate a sua boca dando lambidinhas em cima dela, trazendo meu dedão para os seus lábios colocou ele dentro da sua boca olhando e pra mim e chupou ele lentamente, meu PAU que já estava vivo naquele momento saltou de vontade de colocar a Dora ali na mesa e terminar o que começamos nos 3 desafios que havíamos feito.. Dora finalizou dando um beijinho na ponta do meu dedo, me trazendo a lembrança de quando ela me chupava até gozar e finalizava dando um beijo na cabeça do meu PAU.

Tudo que tinha ocorrido nessas 3 primeiras rodadas do jogo proposto, acho que foi um preludio para o que estava por vir desta vez ao lançar o dado rosa o numero 1 (Daniela) surgiu, nos dois próximos dados "PEGAR" e "BUCETA/PENNIS" surgiram, meu coração palpitou, minha cabeça rodou, minha mente brigava com meus pensamentos que parte queria que o numero 2 aparecesse ali, e outra parte que o numero 1 para que ela fizesse no marido dela, sem tempo para meus pensamentos se organizarem eu vi o dado mostrando 2 (EU) o silencio na mesa momentâneo foi constrangedor, Dora soltou um barulho como que de susto com o que o dado mostrava, "POSSO" Daniela perguntou olhando para Dora, que exitou um momento mas fez um sinal de positivo com a cabeça....Daniela então levantou-se do lado de Marcos e sentou do meu lado no sofá da mesa, subiu a mão pela minha coxa até chegar em cima do meu PAU, por cima da calça Daniela sentiu a grossura que ele estava, "ALGUÉM ESTA GOSTANDO DO JOGO" ela desse, não consegui mapear o que Dora estava sentindo, não era uma expressão de felicidade porem não parecia estar zangada com o que via, Daniela deu umas duas apertadas suaves no meu PAU ainda por cima da calça e afastou a mão, outro desafio feito.

Na minha mente as coisas estavam a mil, sentia um imenso tesão de após esses anos todos de relacionamento outra mulher tocando meu PAU, o fato de Dora estar do meu lado olhando toda a cena me deixou estranhamente ainda mais louco de tesão, meus pensamentos voavam em minha cabeça, não consegui nem acompanhar o lançamento dos 3 dados que mostraram 1 (Marcos), “CHUPA” “PEITOS”, neste momento voltei a mim, era inevitável que em algum momento aquele cara colocaria as mão na Dora, chegamos em uma etapa que não daria mais para voltar atrás e foi exatamente o número da Dora que saiu, como quem cura uma bebedeira instantaneamente meus pensamentos pararam na hora, o maior silêncio que aquela mesa havia sentido até então, Dora olhou para mim buscando saber o que fazer, mas a mesma dúvida que ela tinha eu tinha, eu não queria os lábios do Marcos tocando minha mulher, mas ao mesmo tempo não teria coragem de ser eu a dizer não depois de ser tocado pela mulher dele, Marcos olhou pra mim fiz que sim com a cabeça, então Marcos levou a mão dele até o decote da Dora puxando vagarosamente para o lado, deixando um dos seios dela exposto, eram lindos, eram meus, naquele momento senti o quanto eu gostava deles, o quanto eram lidos e suculentos os peitos da minha mulher, Marcos foi baixando sua cabeça chegando com a boca perto dos mamilos da Dora que estavam quase explodindo nessa altura, envolveu eles com a sua boca sugando os peitos da Dora que continuava com a mão na minha coxa, neste momento deu uma apertadinha sentindo a sugado de Marcos que retirando a boca pude ver o bico da Dora todo babado pela boca de outro homem, isso me assustou meu PAU pulava dentro da cueca, um misto de ciúmes e tesão que eu nunca tinha sentido antes, era diferente, era gostoso, era prazeroso... Marcos devolveu o peito da Dora para dentro do decote e se voltou para a mesa.

"VOU PEGAR MAIS CHAMPANHE" disse Daniela, "BETO ME AJUDA" ela chamou, então nos levantamos e fomos em direção ao barzinho que tinha no quarto, na frente dele tinha uma bancadinha e atrás ficavam os freezers e as bebidas, enquanto estávamos atrás da bancada eu não tirava o olho da Dora la sozinha com o Marcos, via eles rindo parecia estarem em uma conversa agradável, "RELAXA, ELES ESTÃO SE DIVERTINDO" Daniela disse pra mim, no momento em que ela se abaixou para pegar gelo abaixo da bancada, eu continuava de olho na Dora, senti uma mão apalpar o meu PAU por cima da calça, "NOSSA, ALGUÉM PRECISA MUITO RELAXAR" ela disse rindo, nesse momento vi Marcos pegando a mão da Dora e depositando sobre o seu membro, no inicio ela fez uma cara de assutada olhou pra mim buscando uma aprovação, novamente meus sentimento se invadiram de emoções, queria continuar olhando pra ver até onde dora queria, mas Daniela continuava com a mão no meu PAU apertando ele suavemente, "DEIXA ELES, OLHA PRA MIM" ela disse... Me virei para olhar para ela, tendo uma visão maravilhosa Daniela de agachada mostrando seu decote olhando de cima, as marquinhas de bikini deixavam tudo mais lindo aquele peito esculpido por cirurgia, senti a mão dela abrindo o reco da minha calça, retirando o botão da parte de cima, voltei meus olhos para a Dora pra ver se ela estava vendo o que estava acontecendo, quando me deparei com uma cena que me encheu de raiva e um tesão explosivo ao mesmo tempo, Dora beijava Marcos que já estava com seu membro pra fora recebendo uma punheta de Dora, essa visão me perturbou não sei se pro bem ou pro mão, Dora ali punhetando um desconhecido, fez com que meu PAU se arcasse dentro da Cueca.. eu não conseguia tirar os olhos daquela cena, da mão da Dora abraçando a Rola do Marcos movimentando ele para baixo e para cima de forma compassada enquanto sua linguá passeava pela boca dele.

Senti um frio vindo em direção ao meu PAU e logo em seguida ficou quente e úmido, quando voltei meus pensamentos para Daniela meus olhos encontraram ela já com meu PAU em sua boca iniciando um movimento delicioso com a sua boca, Daniela chupava ele com muito tesão segurava ele para cima e passava a sua linguá em meu saco trazendo ela por toda a extensão do meu pênis até chegar novamente na cabecinha, ela fazia um biquinho com a boca para dar leves beijinhos da cabeça que ela deixava toda exposta. em determinado momento Daniela puxa toda a pele do meu PAU para traz, deixando a cabeça da rola toda exposta num tom roxo e vejo um gotinha de tesão se formando na ponta dela, "ADORO O GOSTO DESSE LIQUIDO" disse Daniela me matando de tesão, enquanto ela levava meu PAU ate seus lábios passando a cabeça dele como se fosse um batom deixando os lábios meladinho com o liquido que saída da minha rola, depois passou a linguá neles recolhendo tudo para dentro.. O boquete da Daniela estava tao gostoso que havia me esquecido de Dora, por um momento lembrei dela, olhei e eles não estavam mais na mesa, achei eles em um dos sofás posicionados estrategicamente um na frente do outro, Dora estava sentada no colo do Marcos, já com o decote todo abaixado esfregando os peitos na boca de marcos, o misto de ciumes quase desapareceu já, e aquela cena serviu somente para me deixar com mais tesão ainda, meu PAU pulsava na mão da Daniela..

Puxei Daniela para cima e fui beijando a sua boca, que delicia de beijo, ela beijava com vontade desci minha boca ate seu pescoço, e com um das mão fui baixando o seu vestido tomara que caia revelando os seios de Daniela que mesmo nas imagens mais perfeitas que eu havia projetado naquele dia, me surpreendeu, seios grandes de silicone durinhos arcados para cima, com mamilos tao rosados que pareciam ter sido criados e pintados a mão, a marquinha era exatamente perfeita descia em uma listra fininha e formava um triângulo contornando seus mamilos, minha boca foi beijando seu pescoço, depois seu tórax, até chegar neles.. E que delicia de peito, sugando, chupando, lambendo se mantinham firmes, senti aqueles mamilos duros na minha boca, passava minha linguá em círculos deixando eles bem babadinho, Daniela parecia gostar pois sua respiração começou a ficar ofegante, "GOSTOU DELES" Daniela perguntou, "UMA DELICIA" eu respondi, enquanto eu abocanhava aqueles peitos, levei minhas mão até o reco do vestido da Daniela abrindo por completo, Daniela ajudou fazendo um movimento e deixando o vestido cair no chão, parei por um instante de sugar os mamilos dela, para vislumbra o corpo todo dela, Daniela tinha um corpo perfeito malhado porem não sarada, usava uma calcinha vermelho sangue por baixo daquele vestido somente com uma telinha na frente da buceta que mostrou ser depiladinha somente com um risco de pentelhos negros em cima da rachinha... meu PAU dançava no ar na frente dela, voltei então a beijar seu mamilo desta vez decidido a percorrer o caminho em sentido a sua bucetinha, então fui baixando passando minha linguá pela sua barriga ate chegar ao umbigo, passei minha linguá por ele, e fui descendo me ajoelhando ficando com meu rosto de frente para aquela bucetinha...

Um som entrou em meus ouvidos neste momento que eu conhecia muito bem, Dora estava gemendo... já estão trepando pensei comigo, mas minha vontade de chupar aquela bucetinha era maior do que me levantar, o fato era que Dora estava gemendo ao ponto de escutarmos, com minhas mãos fui baixando sua calcinha, pude notar que o forro existia um liquido já empreguinado nela, Daniela me ajudou levantando uma das pernas e depois a outra, olhando pra ela levei a calcinha dela te meu nariz e cherei-a e era um cheiro delicioso uma mistura de cheiro de creme com o cheio que o liquido empreguinado soltava...Voltando minha atenção para a bucetinha da Daniela, vi que era linda existia esse risco de pentelhinho aparados mais não raspados, que levava ao caminho da sua rachinha, que tinha uma aparência bonita com seus lábios grandes ao ponto de sobrar um pouco para fora, posicionei uma das pernas dela no meu ombro para facilitar a abertura e comecei por esse pedaço de lábio que estava pra fora, coloquei ele na minha boca chupando para dentro dela enquanto meu nariz roçava em sua virilha, projetei minha linguá para fora tocando a sua buceta senti o corpo da Daniela se arcar, ela levou as mãos ao meu cabelo apertando-o. Comecei a enfiar minha linguá na grutinha dela, fazendo movimentos com a linguá, o liquido que saída da buceta dela penetrava nas papilas da minha linguá causando um gosto delicioso na minha boca, era o gosto do tesão que ela sentia naquele momento, enquanto eu chupava Daniela meu PAU chegava a pingar gotinhas babando por tudo aquilo que estava acontecendo o Tesão tinha me consumido, Ouvindo a Dora Gemendo, chupando um bucetinha desconhecida o Tesão tinha ganhado o jogo.

"VEM AQUI" disse Daniela me projetando pra cima, colocando as duas mão na bancada do bar empinando a bundinha que ficava gostosamente empinada devido ao salto que ela estava usando, peguei uma camisinha que havia pelo quarto todo coloquei rapidamente e me posicionei atrás da Daniela, penetrando-a de uma vez só até a base do meu Penis, senti que ela se projetou para frente dando um suspiro forte de prazer, o corpo dela veio vindo para atrás a medida que eu penetrava ela em um vai e vem gostoso e lento tentando achar a posição ideal para aquele ato, ela fixou as duas mãos no balcão ficando com os seios livres e braços esticados corpo arcado para frente utilizava isto para enquanto eu ia para frente com meu PAU ela se emburrava pra trazer, que delicia, posicionei minhas duas mãos na cintura dela e continuei penetrando ela, Daniela começou a gemer alto também, "NÃO PARA BETO" ela falava, meus olhos passaram rapidamente pela Dora, agora completamente nua sentada no colo do Marcos penetrando-a em uma cavalgada alucinante, vi ele falando algo para Dora que a fez se levantar, do jeito que tavão Marcos afastou um pouco as suas pernas dora se posicionou de costas pra ele com uma das mãos segurou o membro dele introduzindo em sua bucetinha e iniciando a cavalgada novamente, desta vez olhava para mim com uma cara de tesão incrível, enquanto eu penetrava Daniela olhando para a Dora, o Tesão neste momento atingiu seu pico....retirei meu pau de dentro da Daniela, acredito que ela tenha notado que eu iria gozar... então ela me pegou pela mão e fomos até o outro sofá, como disse ficava de frente para o sofá onde estava dora e Marcos, que continuavam na mesma posição Dora fodendo de costas pra ele olhando para nós...

"DA UM BEIJINHO NELA" Daniela sugeriu, Essa situação me deixou confuso, beijar a dora enquanto ela estava sendo comida por outro cara, isso seria de mais pra mim.."VAI" Daniela insistiu, então sem pensa fui ate Dora, que estava apoiada com as duas mãos na coxa do Marcos que fodia ela apertando a sua bunda, cheguei perto do rosto da dora "AII BETO" falou com uma voz embargada, dando-me um beijo de linguá, senti a mão dela vindo tocando meu PAU, iniciando uma punheta gostosa, enquanto nos beijávamos, dora puxou meu pau na direção da sua boca, e começou a me chupar, meu pau estava pulsando com aquela situação, outro cara fodia minha mulher enquanto ela me chupava, não conseguia acredita naquilo... olhei para Daniela que estava sentada no sofá rindo se masturbando... Dora tirou meu PAU da sua boca me puxando para perto do rosto dela, chegando com a boca perto do meu ouvido "VOU GOZAR BETO, VOU GOZAR" ela disse pressionando o rosto dela contra o meu... seu corpo se contorcendo sua voz embargando "TO...TO..." e não falou mais nada mas eu sabia que Dora estava gozando...então dora projetou o corpo dela para traz se deitando com as costas no peito do Marcos, e pude ver o PAU do Marcos dentro da Dora, um liquido branco escorria sua buceta.... aquilo me deixou extasiado, fui ao encontro de Daniela, da forma com que ela estava somente puxei as pernas dela pra cima, introduzi meu PAU na sua buceta novamente projetando meu corpo para frente segurando no sofá de modo que ela ficou abaixo de mim, comecei a bombar a buceta dela, meu PAU tava uma pedra de tao duro sentia toda a extensão da buceta da Daniela roçar nele, Daniela segurou com as mãos minha bunda em direção ao seu corpo, "NÃO PARA BETO" ela disse "POR FAVOR NÃO PARA", eu pressionava fundo meu PAU na buceta dela, ela entrelaçou suas pernas na minhas costas e começou a movimentar o quadril , "FUNDO BETO, FUNDO" ela me pedia eu a penetrava tao fundo que sentia minha cabeça ser massada pela parede interna da sua buceta, "ASSIM, QUE GOSTOSO" Daniela falava com uma voz quase chorosa, "AHHHHHHHHHHHH" eu escutei, "MEXE, MEXE" ela ordenava a chave da sua perna no meu corpo começou a tremer, o rosto de Daniela começou a ficar vermelho, seu corpo todo se arcou se projetando para frente os gemidos de prazer era deliciosos, meu PAU começou a pulsar..... "HMMMMMMMM" fiz com a boca, então Daniela soltou as pernas de minha volta, empurrou meu corpo pra traz, trouxe-o de volta segurando meu pau, punhetando ele em direção ao seu peito, passou um dos braços por baixo deles deixando eles mais empinado, "GOZA PRA MIM" ela disse "GOZA NELES", não existe mantra no mundo que me fizesse para o jato que estava vindo, atingiu o meio dos seios da Daniela enchendo de Porra o vao que ficava entre eles, novamente um jato forte atingiu parte do pescoço dela escorrendo pelo mesmo caminho que o outro, quando o terceiro jato ia sair Daniela abocanhou minha rola e sugou tudo o resto da porra que estava saindo... meu corpo ainda dava choquinhos de prazer , quando notei que Marcos e Dora estavam sentados somente olhando o desfecho do meu ato com o da Daniela.

Aquilo tinha sito algo intenso, forte ... gozei como nunca tinha gozado antes.. o tesão foi algo constante durante o tempo que ficamos ate o coito algo que em um relacionamento dificilmente a pessoa sente..meu PAU ainda latejava quando Daniela retirou da sua boca, e passou a cabeça dele pela porra em seu peito melando todo o resto do peito com a minha porra, Marcos e Dora se levantaram e vieram sentar-se no mesmo sofa que Daniela estava sentada... Pude ver que Dora tinha porra na barriga imaginei a cena dele penetrando ela tirando a rola, e gozando em sua barriga, meu PAU continuava duro com todos esses pensamentos passando pela minha cabeça...então Daniela começou a beijar o Marcos, Dora me puxou pelo PAU pra perto dela sentei e nos beijamos, Daniela então se levantou me pegou pela mão vamos pro banho ela disse... Então pensei como era uma troca nada mais justo então que o banho ser com os casais trocados, ja estava acostumando com aquilo...

O Banheiro não tinha nada de mais nao era grande, tinha um chuveiro um box com uma espécie de sofá de cimento revestido com azulejo mas nada muito grande, Entramos Daniela pediu para que eu lavasse ela, as costas primeiro, fui passando o sabonete pelas costas dela ate a sua bunda voltava para as costas ate a nuca, ficava visualizando aquela bundo deliciosa com um triangulo de marquinha somente no inicio da bunda, que delicia, ela virou-se de frente para mim, agora com a luz do banheiro deu pra ver que realmente aquele peito era o mais lindo peito que eu tinha visto em toda minha vida, aqueles mamilos era algo sensacional, passei o sabonete dando uma atenção especial por eles, meu PAU que estava meia tala antes, ja cutucava a barrida de Daniela, que automaticamente levou a mão até ele.."O QUE É ISSO AQUI" pediu ela sorrindo, "VOCÊ!" eu disse... "NÃO PODEMOS DEIXAR ELE ASSIM" ela falou iniciando o movimento com as mãos me empurrando devagar ate que eu sentasse neste banco, ajoelhando-se na minha frente e levando meu pau a sua boca, começou um boquete delicioso, Daniela deixava a linguá pra fora da sua boca fazendo com que ela passasse por ele todo enquanto meu PAU estava dentro da sua boca, enquanto me chupava Daniela começou a se tocar também, se masturbando, até que se levantou pegou algo em uma caixinha no banheiro... era uma camisinha, colocou no meu PAU virou de costas para mim com uma da mãos introduziu meu PAU na entradinha do seu cuzinho e foi descendo devagar soltando gemidos de prazer, a medida que o cuzinho dela ia se adaptando ao meu pau a frequência que ela sentava ia se elevando também, "EU ADORO ASSIM BETO" ela disse, "COMO O CUZINHO DA DANI, COMI" ela dizia sentando forte no meu pau, eu só posicionei minha mão em sua cintura como uma guia, confesso que fiquei ali sentado olhando meu PAU arrombar o cuzinho da Daniela, tinha uma visão privilegiada, via o cuzinho dela se abrir meu pau ser abraçado pelo cuzinho dela... era uma visão deliciosa...ficamos nessa estocada no rabinho dela, até que ela começou a gemer bastante, então ela retirou o pau de dentro, virou de frente pra mim subiu com os dois pés no banco ficando de cocoras, introduziu meu pau novamente no seu rabinho e começou a movimentar pra cima e pra baixo, me deixando com a visão daquele peito subindo e descendo, "AIIIII BETOOOOOOOOO, ASSIM EU NAO AGUENTO" ela dizia.... "GOZA DANI, GOZA ENTAO PRA MIM" eu falie sem saber de onde isso tinha surgido.. "AIIIIII BETOOOOOOOOOOOOOO" Daniela esbravejava de tesão até que senti a lateral do meu PAU um pulsar forte de contrações vindas dela, ela enterou todo o cuzinho dela no meu pau, e se contorceu pressionado seu peito contra o meu rosto....devagarzinho ela continuo o movimento com meu pau dentro do CUZINHO dela....me perguntando "ONDE VOCÊ GOSTA DE GOZAR BETO" ela disse... fiquei em silencio por alguns minutos... "QUERIA GOZAR NA TUA CARA DANI" eu disse.... "AI QUE DELICIA, SEU SAFADO" ..... "ENTAO GOZA PRA MIM" ela falou aumentando a cavalgada, como se ela nao sentisse mais nenhum tipo de incomodo no CU, ela começou a sentar freneticamente batendo a as nádegas nas minhas coxas, meu PAU estava PULSANDO, a pela se retraia e voltava com uma frequência grande, aquele cuzinho tava gostoso de mais, busquei os seios delas na minha boca pois aumentava o tesão.... nao demorou para brotar a vontade de gozar...."VOU GOZAR DANI" falei para ela, Daniela como um gata se levantou me puxou sentado um pouco pra frente pra ficar bem na pontinha do banco , posicionou seu gosto na direção da minha ROLA, que movimentava para frente e para trás, "ME DA BETO, ME DA TEU LEITE" ela disse abrindo a boca, na hora meu pau jateou novamente o rosto da Daniela, formando um listra de porra que pegou no lado esquerdo entre as maças da bochecha e a testa formando um listra de PORRA por cima do seu olho, um novo jato encheu o olho esquerdo obrigando-a a fechar, e virar a cabeça do meu PAU para sua boca, atingindo a borra dentro da sua boca deixando amostra com a lingua pra fora como um troféu ela re colheu para dentro engolindo...."BATE UMA FOTO" ela disse segurando meu PAU... "MINHA CAMERA ESTA ALI NA BOLSA , NÂO PRECISA APARECER", então eu fui pegar a bolsa da Daniela, liguei a câmera ela pegou meu pau na mão posicionando perto do seu rosto ainda melecado pela minha porra, e bati uma foto...

Finalizamos o banho e voltamos para onde estava Marcos e Dora, vi que ela estava vermelha então presumi que eles também tinham partido para o segundo round... No banho eles não demoraram tanto então não sei o que aconteceu la, bebemos mais uma garrafa de champagne naquele dia conversando sobre varias coisas inclusive do que achamos do dia, Marcos passou seu celular para que se um dia quiséssemos fazer algo novamente poderia ser na casa deles... nos despedimos e fomos embora.. deixando uma história em nossas mentes... e acima de tudo uma mudança em nosso relacionamento.

Depois daquele dia o sexo entre eu e a Dora voltou a ser uma coisa gostosa curtida totalmente inovadora... As vezes conversamos sozinhos daquele dia, mas combinamos de nunca elogiar ou dar opiniões sobre os parceiros daquele dia e assim levaríamos nossa vida, se um dia tivéssemos vontade quem sabe voltaríamos a fazer, se não tivesse vontade não voltaríamos...

Mas como dizem... Uma vez feito... não tem como ter desfeito...

Um abraço e ate o próximo relato..

Se quiserem conversar me mande um e-mail [email protected] fiquei feliz em conversar sobre algumas coisas...

Att

Professor Beto.


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/08/2019 10:44:13
Muito bom
25/08/2019 10:14:53
Muito tesão... legal!
24/08/2019 21:09:53
Muito bom
17/08/2019 15:08:08
Parabéns pelo conto.. Muito bom
16/08/2019 07:37:23
Fiquei arrepiada...Muito bom mesmo. Se puder, leia os meus
15/08/2019 13:30:19
Nossa. Que relato. Muito excitante. Eu gostaria de passar por essa experiência com minha esposa. Essa parte do joguinho de dados então. Gostaria muito de passar por isso com minha esposa, mas lá em casa quem quer sou eu e não ela. :(
14/08/2019 12:26:49
Excelente..não lia um relato tão bem escrito e descrito a meses..que tenha mais
14/08/2019 12:24:10
Top
14/08/2019 11:50:36
Galera agradeço muito os comentários de todos, é bom ler todos eles ... Obrigado
14/08/2019 10:07:54
Um dos melhores contos de swing que eu já li parabéns te mandei um email olha la
14/08/2019 09:28:02
Legal,cara,tudo foi acontecendo no automático,um casal persuasivo sabendo levar vcs ao delírio. Parabéns pela tensão erótica que proporcionou uma leitura de um texto grande que chegou ao fim sem ser exaustivo
14/08/2019 08:39:02
Excelente conto, um dia chega meu dia, estou aos poucos conversando com a mulher.
14/08/2019 02:44:42
Que conto heim. Parabéns pela narrativa, muito excitante e agora vai curtir um mundo novo do swing. Conto top
14/08/2019 01:15:03
Delicia de conto
13/08/2019 18:41:16
Muito excitante e inspirador. nota 10
13/08/2019 16:01:12
Parabéns amigo Professor... como sempre mais uma historia excitante...
13/08/2019 12:55:30
Muito bom

Online porn video at mobile phone


comtos eroticos incesto dei minha busetinha ainda sem pelinhos para um velhos muito pausudo e meu irmao descobrio e quis fuder meu cusinhocontos eróticos de meninos novinhos sendo dopados e estrupadoscasa do conto meu irmao me encoxoucorno e engulidor de rola contomacho arregaca o buraco da xana da safada cm aparelho para ver o fundo do buracobaixar pornô casais maduro pede rola de travesti negro novinho gozando sem camisinha de latinha do RolaXVídeosgarota lindas de olhos verdesChoupana dentro das Canas canavial pornôdei pro meu sobrinho contos eroticosconto erótico- flerte com filhinhoContos zoofilia postados em abril d 2017Dona helga diario erotico incesto c fotosfilmes pornodoido dbsm com uma branquinha doida para ver o pau do negrao entrarchupando buseta labefo pasda mso bocsnovinhas sendo a********* por monstros de Picão contos eróticosConto porno chineladas na bundatouro estrupado uma. gostosa e ela fica muito esitadaContos eroticos gueys dando para dotadospornô brasileiro mulheres comendo outra com pipador falando putariaWww.vidioerotico.deminas.geraís.com.menage masculino contosuma mulher fortecavando pocoxvideos coroa falano pro moso gue gue metevideo de sexo levei gaia e chamei minha amiga e dois amigo pra fazer sexo gostozomullheres transandp com animaisintiada briga com a mae vai dar pro padastro sexoxvideopinto novinho de molequemulheres de traficantes pegando poradaxvideos de primo dera ocabaso da primamolestando filhinha young pornocontos de pai olhando no decote da filha peitudamulheris malhaodo porncontos eróticos de i****** avô e avó f****** a b***** da netinha juntosver contos eroticos em que maes sao flagradas pelas avos fudeno com os filhos pauzudosjornalista77 contos eroticocom bumbum mais bate com bumbum mais burro tem as loira morena branquinha e a ruiva a loira morena branquinha e a ruiva bate com a bunda pula pulafodie cusao da minha irma incesto brasil cem camisinha pornoContos cabacinhos mineirostitio empurro ate o sacositoriha de dezeio de sexocontos ajudando minha mae peituda na faxinamulher dançando gostosa e vovô comepornô xnxxcontos eroticos gordinha foi provocar macho se deu mao ele com baita dum pau socou na buceta dela ela chorava ai minha bucetinhacontos de incesto brincarele desentopiu a bunda delaXVídeos a comadre com pai transando na Noite Escuralevo muitas gosadas xvidioContos eroticos tia tirou afinidade do sobrinho contos eroticos raimunda bundudacontos eroticos fui surpreendidosafada nuonibupornô zueira homem safadinho para botar a cabecinha empurrou tudo no rabo da donaO Irmão Ogro contos incesto completosinhá contosmtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1meu cunhado tirou meu cabacinhomeu qosanoxvideos tiramo o terzaofodas no banheiro xotinhos e blusinhas caseirosxvideos ruansafado e a coroa chupanocoroas da pomba cabiluda alucinada em dar a pomba pro genroconto erotico meu marido me viu dando o cu e gostoux vídeos com boqete de novinha dentro da casa da mãevídeo pornô mulher que faz a outra gozar e da Paz e líquido saindomatava aula para dá o cuespoza traindo marido c primo delasergipana do grelo grande fode ate gozarwww xvidioszoofilia com brconto erotico para passar dei professorcontos eroticos degay perdendo as pregasporno casa xeio de passarinhosvidio porno das dimenores fasendo sexo da buceta apertadinhasubrinha olhando seu tiu nuxvideos negao amolenta novinhaXvideo o XVídeos hom mulher transando mais convite homem na cama homem botando o pau na b***** da mulherem botando a b***** da mulhervideo porno come a filia com chorts curto ela estava dormindo ele nem tirou o chorts ele so aredou pro ladome comeram com meu irmao pauzudosogra quero seu cu e gosando na sua boca Contoerotico Professoragozadadeixei minha mulher tranzar com negao megaxvideomae eminhatiapriminha de shortinho roxo deitada na camacasa dos contos eroticos mamada no seio todo diaContos eroticosPerdendo as pregas bem novinhacontos eroticos. bi femininoamassos eroticos na aguachupando buseta labefo pasda mso bocs