A praia de Galheta

Um conto erótico de Marcelo
Categoria: Heterossexual
Data: 05/07/2019 20:56:07
Última revisão: 11/07/2019 21:14:16
Nota 10.00

Eram férias de verão finalmente! Nos reunimos num grupo de 7 amigos, todos estudantes da mesma universidade para irmos acampar em algum lugar em Floripa. Fomos em dois carros saindo de Porto Alegre de madrugada e chegamos bem cedo, montamos as barracas e tudo estava bem.

Também veio conosco a Débora. Ela era uma menina loirinha de cabelos cacheados, tinha 22 anos e eu era apaixonado por ela desde o primeiro dia que a vi. Pior é que ela também gostava muito de mim e nós nos dávamos super bem, mas já tinha deixado claro que não queria nada além de amizade. Vai entender...

Acontece que a Débora não era uma pessoa fácil, tudo tinha que sair como ela queria, se não ela ficava uma fera. Se tu fizesse o que ela queria, ela era a pessoa mais legal do mundo, mas se tu não fizesse… Passaram-se três dias até que ela brigou com todo mundo naquele camping. Ou quase todo mundo, o único que ficou de fora era eu. Na real eu sou o completo oposto, se tu quiser brigar comigo, tu vai passar trabalho. Mas também se eu brigar contigo…

Em fim, na tarde do terceiro dia a Débora me pediu pra levá-la de volta pra casa. Eu era um dos motoristas do grupo e ela não sabia dirigir. Ela ficou quase uma hora tentando me convencer a voltar pra Porto Alegre, até que no final eu disse sim. "O caralho que eu vou voltar agora!" pensei eu.

Levantamos acampamento pegamos o carro e fomos

- Putz, acho que errei o caminho.

- Sim, tu era pra ter entrado ali! Mas tá, tudo bem… - ela não podia brigar comigo agora, né? Kkkkkk

Logo ficamos trancados num trânsito terrível.

- Bah, por que a gente não para aqui nessa praia até desafogar o trânsito?

- Boa ideia.

Parei o carro e ela começou a tirar a blusa. Na hora me assustei, mas ela estava com um biquíni branco por baixo. Eu também tirei minha camisa e fomos lá.

A praia estava lotada de gente, mas ouvimos alguém dizer que a outra praia estava vazia. Andamos mais um pouco e vimos uma pequena trilha com uma placa dizendo Praia da Galheta logo em frente.

Passamos a trilha e encontramos uma praia maravilhosa. Era linda demais! De um lado tem um paredão de pedra rosa que se vai por toda a extensão da praia e do outro era aquele mar maravilhoso. Andamos um pouco pela areia admirados, tinha pouca gente mesmo.

- Ai meu Deus! Acho que aquele cara ali tá pelado!!

Eram três caras pelados na verdade. Acho que devemos ter olhado pra eles de um jeito muito estranho porque um deles me disse

- Pelo visto vocês não sabem que aqui é uma praia de nudismo, né?

- Sério, que legal, sempre quis ficar pelado na praia - disse eu

- Bom, então aproveita! Kklkkk

Os homens passaram e ela foi me dizer uma coisa quando

- AIII MARCELOOOO!! BOTA DE VOLTA ESSE CALÇÃO!!

- O que que tem?

- O QUE TEM É QUE EU NÃO QUERO FICAR VENDO TEU PERU!!

- Ué, não é nada que tu já não tenha visto, ou tu é virgem?

- Bota logo esse cação!

- Tá, botei…

Botei nada…

- AI MARCELOO!

Pra minha sorte, o biquíni dela era daqueles com laços amarrados dos lados. Enquanto ela estava de costas pra não olhar o meu monumento, eu puxei os dois lacinhos e corri com a parte de baixo do biquíni.

- AHHHHH!!! VOLTA AQUI MARCELO!! QUE DROGA!!

Eu subi numa pedra alta e prendi o biquíni e o meu calção num lugar lá em cima. Ela tentou subir também, mas ficou com medo e gritou.

- MARCELO, POR FAVOR!!

Ela estava com a mão cobrindo a pepeca e olhando pros lados assustada que alguém estivesse vendo ela assim.

- Só se tu for comigo até o outro lado da praia pelada

- EU NÃO VOU!

- Bom, então não posso fazer nada...

Ela pensou um pouco…

O engrassado é que ela não queria olhar pra cima pra não ter que ver o meu saco, mas ao mesmo tempo queria ver aonde eu estava. Kkkk

- TÁ, TÁ BOM!

- Beleza, me joga aí a parte de cima do biquíni!

Ela não queria tirar, mas por fim tirou e me jogou. Teve que me olhar, claro, para jogar no lugar certo, kkkkkk. Eu sabia que ela tinha seios bonitos, mas mama mia!!

Devo ter ficado com uma cara de bobo por um minuto e eu vi que ela gostou. Deve ter se sentido a mina mais gostosa da praia! E de fato eu acho que era mesmo, porque eu não vi nenhuma outra mina naquela praia. Só tinha homem e devia ser tudo gay (quem já leu outros contos meus deve saber que eu já tive umas aventuras homossexuais, mas isso foi depois de Galheta, nessa época eu não tinha o menor interesse nisso).

Então desci da pedra e ela saiu na minha frente com a cara amarrada e a passos largos como se dissesse: "se temos que fazer isso, então vamos fazer de uma vez". Eu não me importei, a vista era linda de qualquer forma. Mesmo brava ela fazia um reboladinho lindo. Ela tinha uma bunda de doer na alma. Logo depois ela parou e me esperou, quando cheguei perto ela agarrou minha mão.

- Ué? Que houve?

- Aqueles caras estão me olhando muito. É melhor que eles pensem que tu é meu namorado.

Hehe! Meu pau cresceu um pouquinho com essa informação. O pior é que não tinha como desfarçar, ela viu e ficou vermelha, não sei se de vergonha ou de raiva, talvez os dois. Ou será que era tezão? Hmmm

Então continuamos de mãos dadas e aos poucos o humor dela foi melhorando. Ela começou a elogiar a praia e até a fazer piada da reação dela mesma quando viu o pau dos caras logo que entramos. Ela agora era aquela guria simpática e querida por quem eu morria de paixão, mas não era correspondido.

No fim da praia tinham várias rochas enormes e pretas, era como se um gigante às tivesse jogado pra cima e elas tivessem caído lá. Ajudei ela a subir na mais alta, dava pra ver a praia toda de lá e as ondas do mar batiam nas pedras lá embaixo. Sentamos um ao lado do outro e começamos a curtir a vista. Dali a pouco o sol ia se por.

- Como é lindo esse lugar, né? - disse ela.

Mais lindo mesmo eram aquele seios que eu cuidava com cuidado a um tempo. Eu achei que só eu estava reparando o corpo dela, mas aí eu peguei ela olhando meu pau com o cantinho do olho. Ela viu que eu vi que ela estava olhando e ficou meio envergonhada.

- Tudo bem, pode olhar, não tem problema!

- Ai, eu não sei!

- Pode olhar!

Me levantei e fique na frente dela com as pernas e os braços abertos pra ela me ver

- Hehehe para com isso! - falou ela com a mão na boca.

Então, de tanto eu insistir, ela olhou e fez um sorrisinho maroto. Só Deus sabe que sacanagem deve ter passado naquela cabeça naquele instante.

Satisfeito, voltei a sentar ao lado dela. Ela aproximou o corpo até ele tocar no meu e eu a abracei com um dos braços. Fiquei segurando o quadril dela por um tempo, mais logo minha mão tava na bunda dela. Ela pós a mão sobre minha perna e ficou carinhando.

- Será que aqueles caras não vão sair dali nunca? - perguntou ela.

Tinha uns homens ali na praia que podiam ver a gente. Bom, na real a praia toda podia, mas eles estavam mais perto.

- A gente podia transar quando eles saírem, né? - disse ela.

Antes de eu responder meu pau me entregou, ficou durinho no mesmo segundo. Ela ficou vermelha e com a mão na boca disse

- Ohh! Pelo visto isso foi um sim hehe!

Era tão bunitinho ver ela assim! Peguei ela pela nuca e beijei sua boca. Ela aceitou o beijo e começou a acariciar meu cabelo. Logo eu agarrei ela com força e a obriguei a montar em mim. Não meti o pau nela ainda, ele ficou no meio entre nossas barrigas. Ela me olhou com aquele olho bem azul e com um sorrizinho maroto. Comecei a sentir um líquido escorrendo nas minhas pernas. A danada estava com tanta tesão que a bucetinha estava pingando em mim. A essa hora nem ligávamos mais se estavam nos olhando. Ela, então tomou a frente e se posicionou de 4 pra chupar meu pau. Você não pode imaginar uma vista melhor do que aquela! Enquanto a boca dela estava mergulhada no meu pau, dava pra ver toda a estenção das costas subindo até aquela bunda que parecia um coração. Logo atrás vinha o mar e aquele pôr do Sol.

Ela não era tímida na hora de chupar. Não era mesmo! Fez um belo dum boquete. Não me aguentei, estiquei o braço até o limite e dei um bom tapa naquela bunda.

Ela levantou a cabeça, até achei que ela fosse me xingar pelo tapa, mas não. Sentou na minha frente exibindo aqueles seios, abriu as pernas e disse.

- Tua vez...

A bucetinha estava com uns pelinhos dourados meio grandes. Eu estava boquiaberto com tanta beleza. Dava pra ver nas pernas por onde o líquido havia escorrido antes o que me dixava ainda mais animado. Deitei de bruços na pedra e comecei a chupar aquela buceta suada e toda molhada. Dava pra sentir bem o clitóris ali durinho. E ela logo começou a gemer.

Comecei a subir naquele corpo. Beijando o umbigo depois os seios e quando cheguei a cabeça consegui meter o pau de primeira nela sem as mãos

- Aí! Nossa! Tu é bom de mira, em?

A bucetinha dela estava tão lubrificada que o pau entrou tão fácil que mal dava pra sentir que ele estava lá dentro. Eu metia com força e rápido pra ver se sentia melhor, mas estava difícil. Por outro lado, ela parecia estar adorando o meu pau. Com a boca sempre aberta e gemendo, as testas franzidas, as bochechas cada vez mais rosadas e agarrando meus braços com força, ela parecia que ia gozar a qualquer momento. Como era lindo aquele rostinho rosado, num misto de prazer e dor sob a luz do sol poente. Apesar da buceta dela não oferecer resistência ao entrar e vir do meu pau, só de olhar pro jeito que ela estava já quase me fazia gozar.

- Aí, aí… Hmmm… Marcelo… querido… para, para!! Por favor!

- Que foi?

- Essa pedra tá machucando as minhas costas. Vamos mudar de posição?

- Claro!

Recuei um pouco e fiquei vendo ela se virar e ficar de quatro com a bunda apontada pra mim. Eu nunca tinha visto uma bucetinha tão linda mesmo não estado depilada. Parecia um pêssego. Os pelinhos ficavam dourados com a luz do sol. O cu dela não estava lubrificado e parecia bem apertadinho. "Se eu metesse ali… será que meto? Meto ou não meto?"

- Que tu tá esperando aí? Eu tô pronta! Marcelo!

Ela começou a rebolar pra me chamar atenção. Ai, era linda demais! Levantei e mergulhei o cabeção no rabo dela

- AIAI! PERA, AI!!

Ela pegou o meu pau e posicionou na buceta de volta. Fazer o que? Meti…

Ela gemia tão alto, nossa! Acho que era por estar na natureza, longe das amarras e ditames morais da sociedade. Mas por mais alto que ela gemesse, as ondas batendo nas rochas lá embaixo faziam mais barulho.

Enquanto metia vi uma coisa que só tinha visto antes em filme. Começou a jorrar água da buceta dela me melecando todo. Tirei o pau um pouco e jorrou mais ainda! Nunca tinha feito uma mulher gozar assim!! Me senti o homem mais gostoso da ilha!! E só de pensar assim eu gozei. O jato de porra saltou longe passou por cima da cabeça dela e terminou lá no mar.

- Bah, que bela gozada em Marcelo! Caraaaaalho! Hahaha

Me sentei logo atrás dela e ela sentou entre as minhas pernas encostando as costas no meu peito. Dava pra sentir nossos corações batendo juntos e rápidos, estávamos ofegantes e molhados de suor. Ah, que saudade daquele dia!!

- Temos que ir antes que escureça se não não vai ter como eu achar nossas roupas.

- Hahahahaha!! Imagina nós saindo na rua pelados até o carro!

- Ia ser demais!!

- Cala boca!! Hahahaha! Do jeito que tu é louco é capaz de dizer que não encontrou as roupas só pra isso acontecer.

- Não é má ideia...

- hahahahahaha!

Ela estava feliz, não tinha como não ver. Nós descemos aquela pedra, tomamos um banho no mar. Ela começou a me jogar água na cara, eu joguei água de volta. Parecíamos duas crianças correndo uma atrás da outra e rindo sem parar.

Quando finalmente chegamos no carro, já era noite.

- Vamos voltar pro acampamento? - me perguntou ela

- Claro, pra já!

- Kkkkkk

Uma coisa é certa, ela fez as pases com todo mundo no camping e não brigou mais com ninguém naquele verão. E nós nos divertimos a fu!

Eu sempre digo que o meu cacete cura e faz milagre, mas nem sempre a galera acredita em mim. Hahaha!!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/07/2019 11:05:30
que delicia..a safadinha só precisava de alguem que a dominasse..parabéns amigo
VIC
06/07/2019 10:41:21
parabéns amigo...um tesão de historia
05/07/2019 23:07:29
Muito legal, tenho vontade de ir numa praia assim, deve render uma historinha. nota 10 .

Online porn video at mobile phone


mae escorega nopal xvideoconto erotico perdi aposta e tive que deixar meu ermao gozar dentro da minha busecontos eróticos garotinho Netinho fudendo cuzinho do vovôporno cunhadainesquecivelconfesso chantagiei minha irmãzinha pra ela me masturbaContos erticos mulher caipiracontos eróticos uma vida incestuosa como tudo começou pt 3Menina pede vigidade com cachorro conto eroticogozadas no xvideo de mulheres que dar tremetreme naspernasmetendo de lado e goasano na portinha da bucetahome filma mulhe no oinibobuceta roza de causiha epena prasimazoofilia com cadela no pri mero ciohistorias eroticas, amor, sexo pelo meu guarda costahomem empurra na vara na jumenta até gozarvideo novinha diz tio deixa eu chupar teu pirulito cabeçudoccontos eróticos incesto fudendo novinha virgem inocente faveladaConto erotico velhinho engravida mulher casadacontos eróticos um velho me estrupouquero ver um filme pornô com anão com a patroa dele debaixo da saia dela e o cara cheio charuto no c* delepausud pegand eguaas buceta mais lagarXvidios os cu mais judiados e rasgadoContos estrupada no ginasio da escolaeu, minha namorada, mae e tio contoeroticovideo de sex com pauzaoassistir agoracoroa-operario-bate-uma-punheta-durante-pausa xvideosEnrabado por uma tgirl contosvideo porno mae ve filho pelado e toma susto com tamanho do paumolekes.pelados.com.a.rola.melada.de.espermaFlagrei minha cunhada loira evangelica na siriricavideo porno casada nao estava mas sim.segurado pra chupa o mau do amigoaregasando.abuceta.dagemeasffodendo uma baranganegona rindo com uma boconaconto erotico gay cunhadosjojo todinho nuametendoeu gostaria de ver a mulher o cavalo dando chuchadafesta de cdzinhas no cine porno 2017casada fiel tentando não trair,mais não resistiu quando viu a pica dura enormeContos reais de bisexualidadescontos eroticos suruba no exercitocontos eróticos com fotos esposas estupradas submissasmullheres transandp com animaisfotoporno dotados verdadeiros jegue e nuvidio eline falando seu nome eem qunto fode vidio pornocontos erotico tarado sequestrador fudendo nifeta filha de bacanaporno sem casaminhasver buceta de egua enfiando estojo de gozarcasa dos contos eroticos bunda cagadaconto erotico guto e elainevidios pornnou que mae e filha tranza com o meismconto casada pinto itu cornocontos eroticos eu minha mulher vimos minha sogra dando o cufilezinha quatro fotos buceta babada tesao novinhahomem core atrais de menininha secuestra leva estrupa com varios amigos cu e buceta estora vidio pornoconto erotico o cavalo subiu nas costaswww xvideos menina pega omém gradeContos sou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempocanto erotico velho taradoFungada no cangote xnxxwww.sexo.conto.erotico.meu.padrasto.e.bigdotado.conto gay nerde contos como tirei a virgindadex videos lavei o cu pro meu primovídeo pornô de mulheres que não aguentaram levante 4 cenasenfianp atr o talo no cuConto porno da pequena solangexvideos gordinha bem feitinhasogra fagar gero de pau duroirmao.ingravidando.irma.metendi.na.buseta.sem.camlsinhaNao gosto de vc fica com espeto agora vou fuder.uma buceta boa tarde.fotos de velho negro cumuno transsexxvideo mulhe tantâo dançando cauçinha vaitoma sua gostosadeu cu pro cavala grintou de dor e tezao inocentescontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgenovinhas safda.encheu a buceta.de sabao liquido.para se sartisfazercontos porno scat lesbicopilates sacana com minha esposa contopretinhamagrinha dando pro titioconto erotico mae e filha nas maos do traficantexvideo mulher arobando a buceta i o cu. ate gosaconto erótico filha da madame sentou no meu colo e sentiu meu pau duroxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixoestrupicio .pornoContos gay crentinho cabacinhoconto erotico mulher .com calça lycra .com pacotao giganteconto erotico bacanal bucetaxvideos muitos homens batendo punetagozandorapaz pula fora quando senti que o negao ia empurrar tudoenfiando o dedo na cabacinha delapica dura do peão de rodeioxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delacontos eroticos na escola com inspetorlemarc as menina que tava chupando a rolaXVídeos cara tapeando a mulher baixinha no meio da rua buchuda