Minha cadelinha I, a adoção

Um conto erótico de Dominador
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 20/01/2018 10:40:07
Nota 9.33

Ficção, abuso infantil é crime, personagens inventados

______________

Meu nome é E. Tenho 30 anos e sou médico, tenho 1,74 de altura e devido ao judô, um pouco fortinho.

Certo dia voltando do trabalho parei com o carro no semáforo, a rua estava vazia, era bem tarde da noite e logo aquelas crianças vieram vender bala e mendigar.

Mas desta vez, algo me chamou a atenção, era uma menina nova, parecia ter uns 16 anos no máximo, de cabelo moreno, bem magrinha com peitinhos pequenos e bundinha "bubble" que ficava mais redondinha dentro do seu shortinho.Ela batia no vidro com suas mãozinhas sujas e abertas pedido esmola.

Eu parei o carro do lado e abri a janela, esticando dois reais para fora e perguntei para ela: "Oi menina, vc tá aqui com seus pais ou outros amigos?"

-nao tio, meus pais me deixaram aqui faz uma semana... Não sei para onde foram e ainda sou nova na área, as outras crianças não falam muito comigo ainda... Tio, me paga um lanche? Tô com fome...

-claro meu bem, entra aí...

Ao abrir a porta de passageiro a menina entra com pressa. Fazia frio lá fora.

Eu ando com o carro rapidamente para fora daquela área e vou perguntando pra ela sobre a vida dela.

Seu nome era Letícia. Tinha 14 anos e depois que a avó morrera, foi morar com o pai que a batia muito e a mãe alcoólatra. Um dia, depois de ter repetido na escola, os pais a deram uma outra surra, a levaram de carro para o semáforo e a largaram lá falando que senão vissem de novo iriam matar ela de tanta surra. Ela estava lá então há uma semana se virando com as outras crianças. Aproveitei e perguntei se tinha namorado, ela me respondeu que a avô era bastante religiosa e que havia criado ela bem para ser menina "para casar", então nunca tinha tido namorado nem coisa parecida.

A história me deixará triste, senti pena dela. Mas seu corpo me deixou louco de tesão. Eu me controlei para não assustar a Letícia.

-então Letícia. Meu nome é E. Você quer ir comer um hambúrguer em casa? Você aproveita e toma um banho quente e te dou uma roupa limpa, oque vc acha?

-claro tio!! Obrigado! Deus te abençoe

A viagem até minha casa foi longa. Veja bem, tenho dois imóveis, um kitnet minúsculo com só dois ambientes: banheiro e quarto onde durmo quando fico na cidade à trabalho é uma casa onde moro, quase na área rural, praticamente um sítio. Tem um muro alto em volta do terreno, com área gramada, algumas árvores e a casa em si é pequena, construída como mandei: duas suítes espaçosas, uma cozinha gourmet e uma sala pequena com lareira mas com espaço para minha tv e sofá.

Chegando na sítio, entro pelo portão eletrônico e fecho ele atrás de mim. Sinto me como se tivesse acabado de adotar um novo cachorrinho! Ah a diversão que eu iria ter...

Entro em casa e a levo para a suíte que não uso, onde a ensino a usar o chuveiro, entrego coisas para o banho dela, incluindo uma toalha pequena e vou para a cozinha botar um hotpocket no microondas.

Enquanto escuto o chuveiro ligado eu discretamente pego as roupas dela do quarto. São apenas farrapos com nada de valor ou interesse e as jogo fora. Espero na sala...

Depois do (longo) banho, percebo um longo tempo de espera até que ela aparece na sala, com a toalha em volta dos pequenos seios e mal cobrindo a virilha, com a cara vermelha de vergonha.

-tio,voce viu a minha roupa?

-nao querida... Mas tenho uma nova para você (são umas roupas velhas que uma prima deixou em casa para doar. Escolhi um shortinho largo e um top curtinho) Venha, sente aqui que eu te mostro.

Ela senta no sofá ao meu lado. Imediatamente eu coloco minha mão sobre sua coxa pelada. Ela fica paralisada, desviando o olhar. A toalha cobre apenas sua bucetinha.

-leticia, tenho uma proposta. Sabe, preciso de alguém para manter a casa arrumada. Se você fizer isso, pode morar aqui e comer a comida que tiver mas eu também...

Eu subo a mão para entre as coxas finas dela, sentindo o calor que sai de sua bucetinha.

-também preciso de alguém que resolva a minha solidão você entende? Um homem precisa de uma mulher as vezes.

Com a voz trêmula ela responde: "e-eu entendo tio... Mas... O tio vai ser carinhoso quando for.. precisar de uma mulher?"

Percebo que ela não tem muita opção e percebe isso. Estou oferecendo uma casa e comida em troca de algo que ela provavelmente já iria ter de dar por muito menos na rua.

-claro Letícia, com muito carinho

Já começo a beijar e seu pescoço, subindo para sua nuca enquanto minha mão brinca entre suas coxas.

Ela geme mas sua respiração é profunda e sinto seu corpo tremendo, medo talvez.

Eu tiro sua toalha e passo a mão por seu corpinho. Ela tenta cobrir os peitos com as mãos nas eu as seguro com a esquerda enquanto aliso o corpo dela com a direita e beijo sua nuca.

Coloco a mão sobre sua vagina só para sentir seu calor virgin e percebo pelinhos. "Essa cadelinha precisa de uma tosa antes de poder ser usada" penso antes de sentar no sofá e tirar minha roupa, ficando apenas de blusa.

-leticia, de joelhos no chão

Ela obedece toda avermelhada de vergonha, ainda tremendo com a cabeça baixa. Eu dou carinho em sua cabeça enquanto abro a gaveta da mesinha ao lado do sofá e tiro uma coleira com sininho.

-quero que use isto para mim. E pode me chamar de dono ou papai agora.

Ela não responde mas deixa que eu coloque a coleira em seu pescoço. A cada movimento dela, o sino faz um dingle dingle suave.

Eu pego sua cabeça e mando que abra a boca. "Hoje vou usar só a boca dela, os outros buracos ainda precisam de mais treinamento antes" penso.

Então começo o melhor boquete da minha vida. Sua boquinha quente e úmida em volta da cabecinha me deixa louco enquanto começo um vai e vem suave, deixando meu membro ereto.

Então vou lentamente socando para dentro até que sinto ela engasgando e paro nessa profundidade antes de começar a praticamente comer a boca dela. Tomo cuidado para não engasgar ela enquanto o vai e vem da boca dela coincide com o barulho do sininho da coleira.

Perto de gozar eu tiro minha carne rígida da boca dela e miro em sua cara "sorria" eu mando e quando gozo jatos em seu rostinho angelical.

Terminado, limpo meu membro em sua boca e mando que vá se limpar. Ela vai correndo e escuro choros por de trás da porta. Quando ela sai, a pego no colo por cima dos ombros.

-nao... Papai, oque eu fiz? Vou apanhar? Por que?

Ela continua chorando até que a levo para o sofá onde a coloca no meu colo e dou carinho em sua cabeça. Pobre criatura, tao acostumada aos horrores da vida, nem espera mais um ato de carinho...

Ela chora até dormir no meu colo.

Assim como uma cadelinha quando dorme pela primeira vez em sua nova casa.

________

Gostaram? Estou sempre aberto para dicas ou conversar! Contato: [email protected]


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Acantico a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/09/2018 10:45:53
Acho que no fundo gostaria que isso acontecesse cmg... mas morreria de medo
04/03/2018 12:17:09
Continue
20/01/2018 14:59:07
Um pouco precipitado, mas tudo indica que ela será uma boa submissa.
20/01/2018 12:48:58
legal
20/01/2018 10:58:18
Muito bom, aguardamos a continuação ...
20/01/2018 10:45:40
Continue.... tenso demais esse tema... mas continue

Online porn video at mobile phone


novinha.du.bucetao.inxadu.fudenoesposa trai o esposo com mulato de 1:90Contos eroticos negao fudendo gostoso com a viuvaFoto do cara cumendo a mae do melhor amigo na picina do motelcontos eroticos ninfeta curradaContos eroticos churrascowww.xvideos- gaysinho gosta de chupar seu peniz comprido e mole chupa para passar o tempo chupando seu penis igual um bambu gigante.comquero ver homem lascando a b***** da mulher e a mulher gemendo de prazer arrotogta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetasexo esposa setorcendo sentada num pauzao perseguindo brasileiras casadas para lhe foder o cu eroticocomo pegar cunhada novinha obs minha mulher deixaContos eroticos com sogra bucetuda que foi arrombada pelo genro piricudoXvidio brasileiro patroa de caucinha dando para ogarotodescabaço a baixinhafaminta engole a piroca do padrastomanmando no glelinho sem pararRedacao sobre velha infanciacapitulo 2contoseroticos/comadre rabudamaior sacanagem no loveontopmunher midino o pou do negauMeu pai quebrou meu cabacoconto padastroCasada amigo do.meu marido ceueu cuzinho contosas mulheres bomba Dona gostosa sentando no pau do cara tem dinheiro carropoRNocontos eiroticos leilapornmassageando.peitinho.com.toalha.xvidonovinhas de camisola no desafio e vou tomar banhoLer contos eroticos de transei com minha cadelaContos.minha.sobrinha.não.tem.cabelo.na.buceta.mas.ja.quer.fuder.gozandu naboca da inimigaquero ouvir fazendeira chorando no pau gostoso rebolando descendo demaisContos de putaria de novinha dando para o cara da rola cabeçuda sem o noivo perceberSou tarado por beijar pezinhos com rasteirinhasrola gradi nocu danoviavídeo caseiro pornô mulher no macacão com passando a mão na buceta dela gordaContos eroticos adoro os pes da minha maeConto erotico mulher recatada liberndo a puta reprimidafavelenta xvideoxxvideos às Panteras de 18 anos pidinos pra botar no cufui consolar mamae acabei fodendo ela contos eroticoscontos eróticos a babáxvideo.com esfregando o pau na buceta lizinha e com um gemidinho sexo massagem na buceta com carinhopornô amador conto erótico de mãe divorciadavidepporno com quatriplo aos gritoirmão com insônia come irma pornoyotube pai estrupa menina inocente dentro do transporte contos comi dona maria casadacontos eroticos gloryholemuleke come buceta na cachoeira sem camisinha na matacontos eróticos reais tinha usando o calcinha enfiadinha vermelha para sobrinhosas mais gostoza fudeno maravilhozamente x vidiocontos meu cunhado tinha um pau gigante e eu quis experimentarCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro autor eduardocontos eroticos patrao e a domestica novinhaxvideo mãe pega filno peladomorena dando uma gozada grande de vua cala pra simaContos de coroa chatagiada pelo sobrinho e gostandoconto erotico vovô vovó e a empregadaminha prima tem um vagina peludaNando Mota-Casa Dos Contos Eroticos| zdorovsreda.ruprimero anal das caipirinhascintilografia de mulher pelada com os negão metendo e g****** em vídeowww.contos eroticos cunhado caçula pauzudo come cu da cunhada gostosacomendo espósa .e entiada contos com fotosgorda casada com3 na suruba meninos contoconto erotico alinecontos de sexo da tetêxvideos vih minha novinha deitada com bunda pra cima e comi elabucetinhaentroutudoxxvideos.com mulher com medo e arrediaXVídeos XVídeos padrasto do Sedexcontos eiroticos leilapornpatriciane transando gostosakero ver minha esposa dando a buceta cabeluda lurdes para o patraoacho que minha namorada gozou pq agente tava fazebdo sexo e a perna dela tava tremendofree xvideocomento tia na casaSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhasou casada e deixei meu genro gozar dentro da buceta sem camisinhacontos eroticos de quem perdeu a virgindade com a empregadaler conto erotico de padre reaisbatendo punheta no fundo de caucinhacontos eróticos ai meu cuzinho tá rasgando seu pau é muito grossocontos erotico abusando da irma pequenaenteada jemeno na pica do padrastofilme de sexo com a minha sogra de remédio por meu sogro dormirVizinha novinha mim atendeu de tolha nao teve jeito acabei comendoGay comlhado chupando a pica do comlhadorelato meu prazer analenteada madura mamou rola do padrasto contosberou nopau donegraoXVideos Aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiii Amor que Delicia o Pau desse Negao Esta Tao Duro contos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramCumi meu subhinho gay eu confessohttp://conto erotico genro meteu na bucetona sogracontos eiroticos leilapornvideos de sexo omém desmaia mulhedomestrica vendi meu cu virgem para meu patrao contos eroticoschulezinho feminino