Amigo Nerd da faculdade me ajudando a estudar

Um conto erótico de Alexx
Categoria: Homossexual
Data: 24/04/2017 11:04:32
Última revisão: 29/12/2017 20:24:02
Nota 6.75

Olá galerinha, saudades dos contos? ó queria lembrar que todos os meu contos são verídicos. Bom, eu tenho uma bunda muito grande, grande e empinada. Engole uma rola que é difícil achar depois ahahhaa. Sou magro, pele clara, 1,70, aproximadamente 78 kg, contura fina e quadril largo. Isso chama muita atenção em mim. Tenho 21 anos me chamo Alex e sou de Vitoria - ES.

Bom, umas duas semanas atrás eu estava com problemas na faculdade, eu tenho todo o tempo do mundo livre pra estudar, mas as coisas não entram na cabeça, fico horas e horas estudando a toa. Não entendo o que os professores falam, não entra mesmo nada na minha cabeça. E eu sou amigo de um menino muito nerd da sala o Bruno, expliquei a situação pra ele se dispôs a me ajudar. O Bruno é alto, não é magro nem gordo, ele tem uma barriguinha com uns pelos saindo da cueca que é mto excitante, ele tem uma namorada linda. Ele é branco, tem barba, cabelo liso e o pau mais grosso que eu já dei. Na minha sala tinha um outro menino que também estava com problemas, marcamos de estudar na biblioteca da faculdade a tarde, nós três. Quando chegou o dia só eu e o Bruno aparecemos, o outro menino não. Sentamos na mesa e começamos a estudar, e nesse dia eu tinha acordado num fogo que até de calcinha eu saí de casa. Estávamos em uma mesa longa com umas 10 cadeiras, a biblioteca estava vazia, era o segundo andar, tinham várias prateleiras com livros. Eu tentava focar na explicação dele mas a calcinha começou a incomodar. Eu não parava de me mexer na cadeira até que ele perguntou:

- Tá tudo bem?

Eu respondi:

- Sim, é só a cueca que tá incomodando.

Óbvio que eu não ia falar que tava de calcinha. Nessa hora a borracha caiu e foi parar embaixo da mesa. Eu abaixei e fui engatinhando pegar. Quando virei pra sair da mesa quis brincar com o Bruno, engatinhei na direção dele e enfiei a cara no meio das pernas dele, fiquei olhando pra ele e falei:

- Coloca a mão na minha nuca.

Ele nem perguntou o motivo, fez e eu simulei um boquete. Comecei a rir e ele também. O Bruno sabia que eu era gay, mas nunca fui de dar em cima de ninguém, se a pessoa chegar e eu tiver afim eu faço o que ela quiser. Sentei de novo na cadeira e percebi que ele não parava de ajeitar o pau na calça, parecia estar duro e era grande. Eu falei:

- Desculpa Bruno.

Ele perguntou:

- Desculpa porque?

Eu disse:

- Por ter te deixado de pau duro. Não sabia que ia ficar.

Ele riu e disse:

- Relaxa, daqui a pouco amolece.

Passou uns 30 minutos e o volume ainda estava lá. Eu estava nervoso, não sabia qual ia ser a reação dele se eu pegasse no pau dele por cima da calça, mas vi um jeito de me aproveitar da situação, falei:

- Vamos fazer um acordo? Eu te pago um boquete, deixo vc gozar na minha boca hoje e um outro dia te deixo comer meu cu. Mas vou sentar atrás de você nessa prova e vc vai fazer a sua prova e trocar comigo, depois fazer a minha. Pode ser?

Ele olhou pra mim, meio que recuou e disse:

- Boquete agora? Mas aonde?

Eu disse:

- Relaxa, isso é comigo, topa?

Ele disse:

- Topo.

Arrumamos nossas coisas, prendemos no armário da biblioteca e falei pra ele me seguir. Fomos andando até o banheiro, bem na entrada tem uma parede e atras dessa parede tem umas cabines escondidas, entrei e depois ele entrou, tinha gente no banheiro, porém era nos mictórios que eram do outro lado do banheiro, ninguém viu a gente entrar.

Pedi pra ele não fazer barulho, não gemer. Tirei o cinto, abri a calça e abaixei. Dei umas mordidas por cima da cueca e vi que tava meia bomba o pau dele. Mas estava grosso e era longo, quando abaixei a cueca dele o pau saltou na minha cara, fiquei olhando um tempo, surpreso pq ele escondia aquela rola enorme e nem parecia. Punhetei um pouco pra ela ficar mais dura e coloquei na boca. Ele respirava diferente não aguentava colocar ela na boca. Mas mamei e engoli até onde eu podia, a rola dele foi ficando cada vez mais dura, meus dentes encostavam nela, meu maxilar ardia de tanto que eu tinha que abrir a boca. Ele puxava minha cabeça pra engolir mais e eu tentava não engasgar. Ele tirou a rola da minha boca e disse:

- Vai beber o leitinho?

Eu acenei que sim com a cabeça. Ele então disse:

- Deixa eu passar ela na portinha do seu cu.

Eu não estava em condição de recusar, eu abaixei a minha calça e ele veio falar no meu ouvido:

- Agora entendi pq tava se mexendo mto na cadeira. Se eu tivesse visto que tava de calcinha tinha te jogado na mesa e sentado vara lá mesmo.

Ele abaixou e meteu a língua na minha bunda, depois levantou e ficou tentando forçar a entrada da cabeça. Eu disse:

- Não, hoje é só o boquete.

Ele violentamente me colocou sentado no vaso e empurrou pica na minha boca. Deu uns 5 minutos e ele gozou. Muito. Era grossa, ele disse pra eu não desperdiçar nenhuma gota. Engoli, ele guardou a rola e disse:

- To te esperando na biblioteca.

Eu esperei ele sair, dei uns 2 minutos e fui lavar a boca.

No outro dia foi a prova, ele fez o que combinamos, fez a prova dele, me passou e eu refiz com a minha letra. Nesse dia ele foi de carro e disse:

- Tá na hora da segunda parte. To sozinho em casa, vamos?

Eu não tinha como recusar, ainda mais que ele cumpriu a parte dele no acordo. Eu estava morrendo de medo, eu nunca ia aguentar aquela rola. Aceitei e fui. No caminho ele perguntou se eu curtia ser amarrado, tapas. Eu disse que sim, e não sei o que me deu mas eu disse a ele que ele podia me amarrar. Chegamos na casa dele, ele mandou eu tirar a roupa, pegou uma camisa velha e começou a fazer tiras de pano. Falou:

- Tira a roupa aí. De costas de preferência.

Ele tava meio grosso esse dia, meio violento. Depois ele disse:

- Fica de quatro na cama, põe os pés juntos e as mãos pra trás.

Fiz, ele amarrou minhas mãos, meus pés, tirou a cueca e enfiou na minha boca, depois amarrou minha boca também. Eu sabia o que estava por vim. Pra ele ter feito isso tudo sabia que eu ia correr assim que a vara dele entrasse. E que eu ia gritar muito. Ele disse:

- Relaxa que não quero te machucar, vou lamber muito seu cu, enfiar uns dedos e a rola vai entrar sem dor.

Ele chupava tanto meu cu que eu comecei a implorar por rola. Ficava tenta do falar com aquela cueca na minha boca. Ele pegou a camisinha e colocou, era daquelas grandes, meteu a ponta do tudo de KY no meu cu e apertou, senti geladinho lá dentro. Depois ele melou o pau, e a porta do meu cu. Quando a cabeça entrou, eu já estava lacrimejando, ele foi empurrando, e eu trancando o cu pra nada entrar. Ele me puxou pelo cabelo e disse:

- Libera porra, senão vou meter de uma vez só.

Eu balancei a cabeça que não e ele disse:

- Eu avisei.

E enterrou tudo no meu cu. Eu perdi o sentido, desmaiei. Quando acordei ele já tava mandando ver no meu cu, e ainda disse:

- Acordou bela adormecida?

Eu já nem sentia dor mais, ele metia numa violência que parecia que nunca tinha comido ninguém antes, surrava minha bunda com a mão, me chamava de puta, de tudo quanto é nome. Quando ele tirou o pau, a camisinha arrebentou, ele foi procurar e era a última. Ele perguntou se tinha problemas meter sem. Eu balancei a cabeça que não tinha problema. O pau dele deslisava pra dentro, ele desamarrou minhas pernas e mandou eu quicar, levantei ainda de mãos amarradas e tentei me equilibrar sentando na rola dele, mas parece que ele sabia que cada vez que eu desequilibrasse a rola dele entrava toda no meu cu. Ele me empurrou pra trás e veio por cima gozando nas minhas costas. Me desamarrou e deitamos. Ele abriu meu cu e disse:

- Cabe uma mão aí.

Eu respondi:

- Não é pra tanto.

Ele pegou o tubo de KY, melou a mão e forçou a entrada. Quando fui ver só tinha o pulso dele pra fora.

Tomamos um banho, tinha um pouco de sangue na minha bunda. Fiquei passando pomada por dias até parar de arder.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Alex_1994 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/03/2019 18:53:59
Olá. Como você faz pra dar ZERO no conto dos outros e não aparecer seu comentário?
25/02/2019 09:19:09
olá, queria saber como vc faz pra dar nota baixa nos contos dos outros sem aparecer seu comentário.
28/04/2017 04:42:04
Perfect❤ estou muito excitado 😈😈😈😈❤😱
25/04/2017 00:14:53
NÃO CURTO ESSE LANCE DE FISTING.
24/04/2017 20:13:08
Nossa que delicia
24/04/2017 14:45:11
Q delicia

Listas em que este conto está presente


Online porn video at mobile phone


cumeno a safada do bundaomulher ficou brava kid bengala arebetou vizinho dela xvidio fiho pega mae rabuda sem caucinha de saia na cozinhacontos eroticos, dou cu pra meu filhonovinha teimosa ganhou pau do mais velho pornodoidotaxista roludo em caraguatatubaanne carolzinha fofinha gostoza trepano muitoxtubinho zofilia com cadela no cioa mulher se arreba negao em fim todinho na buceta sua bola entra na bucetaevangelicas encochadas nos transportes publicos contos e videospitiu comendo o priquito da mulhervideo gay sinhozinho. comendo o chicote do escravoa cordei com meu irmão inchendo minha buceta de porrameniniha delirando xvideover fotos de bucetad virgem e ler contos de norvinha perdendo o cabaçonovinha alemã da xana lisina abrindo a portaporno negao fas muleca grintacontos mostrei minha buceta pro moo do gasgotosa lavano casapeladaContos eroticos de podolatria com fotos querendo chupar pes de primas no sofaxvodeo fudendo morenas celadas de 4prima sexo com primo potaria brasileiracontos eroticos fode FrouxoTia de xana peluda e sobrinho metendo conto eroticovidio porno piqueno conhadapornomenina bofinho pegando uma morena gostosamtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1eu tava no meu carro com a minha cunhada casada crente eu perguntei pra ela você já foi com seu marido pro motel ela disse pra mim eu nunca eu fui pra um motel com meu marido eu entrei com meu carro dentro do motel ela disse pra mim eu não vou entrar no quarto com você eu disse pra ela você não quer conhecer o quanto ela entrou comigo no quarto conto eróticoconto erótico sou menino mas adoro usar calcinha e ser menina do meu tio malvadorelato erotico padrasto pauzudover sexso gay e emosloirinhos trepando de quinze anospai t***** atola a rola no c* da colegial r*****videos eróticos de homens lindos se cumendo picudãos verver uma tatuadora safada atendendo um cliente ai ela vai toma banho e quando volta comeca a chupa a rola do caravaldir.piricudocunhado fazendosexocunhadapornodoidoincestomaeyahoo relatos de no cu quem levou uma gozada dentro do cuCANTOS EROTICOS DE ZELADOR PIROCUDO COM MORADORA DO CONDOMINIOmenina da gengiva inchada gozando muito no pau do negãoporno mulheres q bota sainhas curtinha para pega onibus lotado sopara ser fufidaconcha do gozando na boca do cunhado gayconto erótico velho vizinho me arrombouchoupana cuzinho virgem gay xvideosler contos eroticos menagemulher trasando cem saber com oltronovinha sentou na pica e ficou paradinha por 5minutosworttped.diegocampos.8519Loirinha Gata Magrinha Recebe Pau Enquanto Ler Um Livro baixar olineconto gay barraca armadacomtos gay sogro tira essa piroquinha de dentro da sua cuecaexperimentei rola grossa e viciei..nem me preocupa mais ser chifrudo contoscontos eróticos de incesto sempre fui responsável e pauzudo mas fodi a minha filhota no matocasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodedei o cu e a buceta pro meu primo e me arrependianalcagandosogratextos e contos eroticos para baixar no celula primo tarado w pauzudona fazenda de amigos novinho conto eroticoporno. tor. muita careitiquero ver travestis sexo travesti comendo mulher da rola bem grande e grossa norm e homem comendo mulher também pode ser ou não tá difícilas coroas do rodeio no xividiodeleabri xvideocomquero baixar filme pornô do genro na intenção da sogra batendo p****** e g****** nas calcinhas delacontos eroticos no dia que dei minha buceta pra dois senhores no onibus,dupla penetracaocontos eiroticos leilapornConto erotico loira aos grios e choros numa foda relvagem com super dotado metendo forte com forcapai tira. virgindade da filha la gorra esguichAContos arrombada alunoRasguei a buceta da mendiga com a mao contosgay sendo estrasalhado sem querer xvideos.comconto erotico nora cortando gramaporno levei um amigo pra minha casa ele ficava elaConto erotico feirantecontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgemulheres mortas com a bucta scheia de porraas duas bundinha para o macho contocontos eróticos garotinho Netinho fudendo cuzinho do vovôconto erótico sogra analxxvibeo fudeno tatinhaxvideos encoxando no metro na greveContos eróticos de traindo o noivo no capô do carroavo reasa sonho de novinha neta pornodespidida de solteiro e muito sexocontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadasexo pregando no fagarVideo de porno com teste de fuga lidade com tia rabo grande