Milico Rabão Briguei com o Berga, tomei no cu e muito!

Um conto erótico de Milico Rabão
Categoria: Homossexual
Data: 16/07/2014 17:55:53
Última revisão: 16/07/2014 18:26:18
Nota 10.00

Tem muito papo aqui, que nada tem haver com o conto, quem preferir siga direto pra fudelança logo depois do titulo do conto.

Galera safada! Todos me perguntando da tal pomadinha que refaz pau e cu. kkkkkk Gente! É Fibrase, ou qualquer outro cicatrizante. Funciona que é uma beleza, ao menos para mim.

Outro detalhe JC. Esqueci de explicar junto com suas perguntas no outro post. O serviço que presto ao Exercito dos Boinas Azuis, é por contrato, atuo como analista, perito e estudioso da historia e comportamento político dos países e assuntos alvos. A colaboração do Exercito nosso para comigo em caso de convocação da ONU é simplesmente por ser de interessante da instituição em ter um dos seus ciente da macro político mundial. Nem o marketing que poderiam usar em ter um brasileiro fazendo o que faço, eles podem usar livremente. Sou Franco-brasileiro e ingresso nos Azuis como Francês. Sou muito mais útil ao Exercito Brasileiro quando atuo nas Américas. Em serviço, uso o Uniforme/farda dos Azuis bem como a patente que desfrute no Exercito Nacional. Por clausula contratual as informações que posso retransmitir aos nossos são filtradas pelos Azuis. Obvio que nenhuma instituição internacional acredita realmente que alguém sonegaria informação que ache do interesse de seu país. Porem, faz parte da praxe, o” cala a boca”.

É impossível servir ao mesmo tempo de forma integral a dois exércitos.

Rapaz! Tua esposa regula buceta é? Deu pena de tu véi, rsrsrs Arruma uma pica marmita para dar conta man!

Jhoen, estava esperando esse momento no qual vc desceria do salto e pediria pica! Claro que sabia que suas provocações eram simplesmente desejo de cair na minha pica. Não é que esse dia chegou, até antes que eu esperava? Kkkkkkkkkkkkk

Rapaz que boca do cão tu tem! Já ouvi rumores de me mandarem lá pra casa do caralho! Israel, Faixa de Gaza. Inferninho desgraçado! Por enquanto só disse me disse. Tô me virando nos bastidores pra me tirar fora dessa bagaça. Coisa mais inútil, observar o que todos conhecem tão bem. Pura enchecão de linguiça. E eu que me foda, escondendo-me de bombardeios em casamata, vendo os pobres dos palestinos brigarem de estilingue contra um um dos Exércitos mais poderosos do mundo. Pela vontade de Israel, e se o mundo não fosse ficar puto, eles mandariam os primos árabes a merda e tacariam um ataque maciço pra fuder tudo de uma vez. Não entendo os Hebreus, dizem ter direitos baseados apenas no seu livro sagrado. Nessa Israel já tem o triplo do tamanho que tinha quando foi fundado. Os caras simplesmente expulsam o povo local e fazem seus assentamentos. O mundo em geral tende sempre a suspeitar dos Árabes, mas como não usar de tudo ao seu alcance para manter seu o chão que vive há séculos. Não concordo, mas também não acho a coisa mais feia do mundo quando extremistas querem fazer desaparecer o Estado Judeu. Extremistas só aparecem, quando a coisa está insuportável, quando o povo se ver sem saída. Israel como os EUA tem o mal habito de produzir seus inimigos. Se não os tem, criam um com razão para odiá-los.

Quanto sua pergunta sobre qual seria meus sentimentos se descobrisse que minha mulher transa com outras. Cara! Sinceramente posso supor apenas usando a razão, não imagino de que forma isso me emocionaria, ou me faria sentir-me traído. Usando a razão, aplicaria o conceito que uso pra mim. Se fosse com homem, ai sim, sei que me devastaria. Por esse motivo, desde o casório, se rola com mulher é com puta e numa farra. Se for contar as vezes que isso aconteceu, não enche os dedos de uma mão. Nas 3 ou 4 que rolou, senti-me desleal a ela. Passei a evitar. Nada pior que depois do pau amolecer ficar noiado achando ter feito coisa errada. Sou super protetor dela, protejo o que tenho como meu. Já botei um chefe ousadinho no lugarzinho dele. Foi só ouvir umas duas frases de duplo sentido, que logo a Foguinho saindo de perto, ponho os pingos nos is.

-Antes de ser contratada sua, ela é minha esposa. Acho bom acabar já essas piadinhas. Sou meio brucutu, primeiro derrubo a casa, depois confirmo se era aquela casa mesmo para derrubar.

Quando tenta argumentar, faço calar e completo.

-Macho, tenho o mesmo que vc entre as pernas. Mas sei que são águas passadas não é? Tudo tranqüilo, não carece falar mais sobre isso.

E já mudo a prosa

-Porra cara, se tu curte moto também, podemos marcar uma viagem num findi.

Se percebo algum macho olhando-a na intenção, vou virado no Ninja perguntar ao sacana , “qual foi?”. Sem chamar muita atenção, chego junto. Falo calmo e em tom normal. –Perdeu alguma coisa ali Macho? - Ah de boa, pensei que era para ela e vc não tivesse sacado que macho ela já tem. Foguinho puta, sem conseguir disfarçar que apesar de emputecida curtiu a proteção. Dá uma bronquinha. Respondo.

-Calma mulher, fui na boa. Isso é coisa de homem, fica na sua.

-Até o dia que arrumar uma bela merda e vc arrumar um baita problema no seu trabalhoBom, por isso meus amigos que chego tranqüilo. Realmente uma briga de porrada em publico me fuderia. Estando eu fardado ou a paisana. Figa sacaneia.

-Rapá! Somos treinados cara1 Numa dessas, rola briga e tu acaba machucando ou matando o sujeito. Ou pior ainda, toma bala, ou manda bala. Tem um monte de maluco armado e sem inteligência emocional para portar um berro.

É por minha brutalidade latente, mesmo que vigiada por mim, me dizem marrento. Aprendi muito com a minha profissão diplomática, mas o cavalo selvagem ainda corre nas veias. Aguento uma desaforada, mas na segunda já sou tanque de guerra. Aos meus assistentes quando Diplomata, e aos subalternos de caserna, dou como primeiro aviso.

-Ensino, explico e ordeno uma só vez. Se não entendeu, pergunta nessa hora. Se errar a segunda pede baixa antes de me mostrar. Deixa um bilhetinho dizendo que é burro demais pra trabalhar comigo.

Sobre a ciumeira, ela aparece sempre bem justificada, não sou do tipo de ficar viajando em besteira.

Vou contar uma historia em que briguei feio com o Berga por ciúme de minha personal buceta.

Segue o conto

Briguei com o Berga, tomei no cu e muito!

Algumas grandes empresas mundiais de segurança oferecem cursos de excelente qualidade, abrangendo desde “Sobrevivência à Guerrilha urbana”. Não é muito divulgado, mas saibam que em muitas guerras e guerrilhas em curso atualmente, empresas privadas lutam ao lado ou contra exércitos, por contrato. Sabe aqueles roteiros de ficção cientifica que mostram conglomerados empresariais dirigindo o planeta? Tenham certeza que não estamos muito longe disso. Eu, o Figa, Marcão e Berga faríamos um curso desses na África do Sul. Tema, Guerrilha Urbana e Anti-terrorismo.

O Curso não é barato. Mais ou menos o preço de um carro médio OKM. Quando decidimos fazer tal curso. Figa brinca.

-Eu que sou o mais pobrinho, já comecei a juntar grana.

Berga, Marcão e Jorge se voltam a mim e perguntam.

-E ae Luizinho? Vai dá pra gente fazer a grana sem tirar do patrimônio?

Figa .

-Galera! O único aqui que nem vai sentir o baque nas contas, é o Vela. Carro novo, e olhem o casarão de condomínio! Aposto que ganha mais gerenciando o patrimônio de vcs que com o soldo e com o contrato dos Boinas Azuis.

Marcão

-É mesmo Lu? Bem que acho que seu percentual nos meus lucros, é bem safadinho. Agora me liguei. Não é só o meu, mas também o do Jorjão, do Berga..

Eu

-Da mamãe.

Jorge

-Por isso esse puto, troca de carro de dois em dois anos, viaja e gasta numa tranqüilidade de milionário.

Respondo

-Se não estão contentes, entrego agora as contas de vcs.

Marcão

-Já parte para ignorância. É um cavalo mesmo!

Eu

-Tão me chamando de Vampiro.

Berga

-Brincadeira meu machinho, ninguém cuida melhor de nossa grana que vc, alem do mais eu não confiaria em mais ninguém.

Jorge

-Então Lu? Dá pra gente fazer a porra?

Eu

-Tranqüilo. È só deixarem para trocar de carro ano que vem. Se der vontade de sentir cheirinho de carro novo, pode vir aqui e cheirar o meu. Kkkkk

Berga

-Rapaz eu fico bobo, como esse cara consegue fazer tanta coisa. Praticamente trabalha em dois Exércitos, viaja pra caralho, cuida da família, administra nosso patrimônio, tira onda de culto, está sempre lendo e sempre tem tempo para putaria. Já eu, me viro pra trabalhar e arrumar tempo pros meus viados.

Jorge

-Sempre foi assim. Lembra em época de prova Marcão? A gente pirava, o Luizinho tranqüilo, e ainda jogava verde em nossas paqueras, sem assistência por estarmos afundados em livros.

Marcão

-Não lembro o que? Foi a única vez que dei porrada de verdade nele. Sacana meteu pica na Patrícia, uma namoradinha que eu estava investindo. O máximo que eu tinha ganhado, foi uma mão amiga na rola. O Puto na cara dura descabaça a gata.

Eu

-Apanhei feito mala véia, buceta cara da porra! Ainda tive que dá o cu.

Marcão

-E ainda se junta com o Araponga (espião da ABIN, Agencia de Inteligência Brasileira) que tenho certeza que o Figa é.

Figa

-Começou a maluquice!

Marcão

-Gente! Dia desses ia passar minha conta bancaria pra ele. O sujeito me responde. Relaxe eu tenho. Tem como? Não me lembro de já ter passado. Tô dizendo galera! Isso é Araponga sim.

Figa

-Vc me deu a um tempo atrás, eu anotei no celular.

Marcão

-Seimonte de zoação com o Figa, todos acordamos em fazer o curso. No fim, Berga se deu melhor que todos. Juntou seus dois viados que o mantinha, por um findi inteiro, lhes deu uma magistral surra de pica. Foi gozarem para receberem a conta das pirocadas.

Na semana que embarcaríamos, nos reuníamos toda noite em minha casa. Aliviávamos a fissura da espera juntos. Minha Foguinho, recebia meus amigos e juntava-se as mulheres, namoradas ou acompanhantes, as arrebanhavam e saiam em noite de mulheres. Foguinho, os adora. Sabe de nossa união desde sempre, mas não tem a mínima paciência vendo que em meia hora juntos ficamos com 15 anos de idade mental.

Faltavam dois dias pro embarque. Viajaríamos domingo a noite. Na sexta à tarde chamei os caras para ficarem lá em casa, a Foguinho viajava para a Serra, onde dirigiria uma sessão de fotos de moda e de quebra, levaria as gêmeas.

16 horas, todos já na piscina. Foguinho me tira do meio da turma, me leva à nossa suíte e diz que o carro já estava vindo buscá-la. Me intima.

-Vc tem 15 minutos pra me fazer gozar!

-Eiiiita Minha Foguinho tesuda! Em 15 minutos te faço gozar umas duas ou três vezes no mínimo.

-Prova. Antes de mais nada, põe a rolona fora dessa sunga, quero ver.

Tirei o Luizinho pela perna da sunga. Danado já em posição de sentindo. Levantei o vestido de algodão que ela usava. Não usava calcinha, meus dedos sentiram imediatamente a umidade e o calor de uma buceta precisando de pica dura. Sorri e a sentei na beira da cama, abri suas penas.

-Já veio prontinha pra tomar pica, né minha gostosa?

-Olha como estou molhada!

-Tô vendo, vou tomar todo, esse caldinho de buceta.

Miro meu olhar no dela e corro as mãos em suas coxas abrindo-as o mais possível. Passo de novo os dedos na xaninha. Banho o indicador no melzinho de buça, levo-o à boca e o chupo, repito e a faço experimentar. Abaixo o rosto mergulhando entre suas pernas. Por dois minutos sugo-lhe todo mel e a faço gemer em gozo brincando com seu clitóris duro, fazendo tremer vibrando em minha língua. Fico de pé, seguro a pica em frente a seu rosto.

-Chupa! Deixa bem molhado para que eu mate sua ânsia de rola.

Do mesmo jeito que fui adestrado, do mesmo modo que muitos adestrei, fiz de minha Foguinho uma excelente mamadora.

Ela se entrega voluptuosamente à mamada. Aprendeu a mamar, olhando-me nos olhos, lambendo primeiro o saco e depois todo o corpo da pica, suga a cabeça e só então começa a engolir pouco a pouco. Quando vence todo o tamanho, espera minhas mãos comandar as metidas lentas a lhe fuder a garganta. Recebe a tora dura nas profundezas de sua goela com tanta vontade e tão intensamente que fica impossível definir se ela comia minha pica ou minha pica a comia em fascínio.

Olhei o relógio do criado modo. 9 minutos de foda. Restavam-me cinco para o fim dos quinze minutos. Sentei onde antes ela estava e com firmeza a viro de frente e a posto sentado enfiada na jeba. Sentindo-me totalmente consumido, engolido por sua boca-buceta, começo a fuder de baixo pra cima, forte o bastante para que apenas se entregando a mim ela suba e desce, forte o bastante para que na descida sente com força em meu colo. Muita sacanagem dita, muitos beijos trocados, muita língua lambendo suor e em menos de 3 minutos ouço seus gemidos entrecortados de palavras elogiosas a pica de seu homem.

Mudo a posição. Ela fica de 4, e assim que inteiro dentro a levanto num abraço que a prende colando suas costas a meu peito. Minhas mãos massacrando seus peitos, ficam mais cruéis com a chegada do meu orgasmo. Desço uma das mãos e manipulo seu clitóris, continuando a meter pica.

-Goza comigo minha gostosa, goza varada na minha pica viciada nessa buceta peladinha que amo tanto.

Foguinho começa a gozar enquanto o meu ia já no meio. Assim que termina o gozo, ouvimos a buzina do carro que veio lhe buscar. Ela dá um pulo saindo de minha pica. Corre ao banheiro e usa a ducha higiênica, volta põe uma calcinha, me vê largado na cama, me dá um selinho nos lábios e aperta meu pau ainda teso e melado de porra e de seu gozo.

-Três orgasmos! Quando conto as minhas amigas, elas não acreditam. Que dizer, as mais cachorras, quando te conhecem, perguntam na cara dura se o volume que elas vêem na sua sunga e na calça da farda é tudo pica mesmo!

-Ahhh Que dizer que a senhora é a culpada de suas amigas e seus amigos viados, já chegarem aqui me secando?

-Tenho que justificar a razão dehá 10 anos estar com o mesmo marido! E tarada por ele igual ao primeiro dia.Rsrsrsr Obrigado meu gostoso, vou viajar relaxadinha agora.

-Se precisar de mais pode ligar. Subo a serra e te sirvo dura e quente.

-Disso não duvido, mas fica com seus amigos. Tentarei chegar antes que vcs embarquem. Se eu fechar o trabalho em New York , dou uma esticada e faço uma surpresinha.

-Vai dar a geral da limpeza não? Perguntei mostrando a verga.

-Já pus batom gato. Sorry

-Já me usou né?

-tadinho...

Essa surpresinha que ela comentou é coisa que fazemos sempre que possível. Estando em cidades separadas, quando podemos vamos ao outro, damos uma foda Homérica e normalmente voltamos antes que o outro acorde. Fetichinho de casal. Vamos ao encontro do outro para mais nada além de fuderVoltei a me juntar a turma, sem lavar a pica. Deu uma vontade danada de pedir pro Figa mamar meu pau melecado de buceta.

Cheguei à piscina. Obviamente todos sacaram a meia bomba na sunga. Marcão diz.

-Luizinho do jeito que tu fez ela gemer, fiquei até duro aqui.

Berga

-E eu? Olha aqui!

Eu

-Deu para ouvir?

Jorge

-Inclusive as metidas. As crianças não perguntam a causa do barulho? Pelo que vejo, vcs não estão nem ai para discrição.

-Só ouvem e de vez em quando,e se for diurna, à noite nem um trem as acordam. Quando perguntam. Dizemos que são brincadeiras de papais e mamães. Um dia Foguinho quase morreu de vergonha, por uma delas perguntar a mãe de um amigo,se ela e o pai de seu amigo, brincam de chorar e gritar, como brincam seus pais.

Os putos começam a exibição de pau duro. Baixei a bola deles, lembrando-os que as gêmeas estavam em casa. Não resisti a sacanagem dos olhares do Figa. Fingi ir à cozinha preparar bebidas e o chamei.

Na cozinha ele sussurra.

-Porra Vela, deu uma vontade da porra de mamar na sua pica! Aposto meus culhões que não lavou.

-Não macho, deixei pra tu véi. Quer agora?

-Claro!

Dei uma olhada na sua sunga e o safado estava à pino. Deu uma boa pegada e digo-lhe.

-Vai lá para o quartinho da garagem e me espera, vou perguntar em quanto tempo elas partem.

E ajunto

-Mas tem de ficar como eu mandar, topa Macho?

-Manda Bro.

-Fica lá de joelhos, com a boca aberta e a porta só encostada.

Levei gelo pra galera, disse que ia dar uma força a Foguinho para arrumar as crianças. Subo e Foguinho usando o note pede que eu avise ao motorista que ela vai demorar uns 15 minutos para resolver um problema.

Tudo feito. Corri pro quartinho. A puta estava do jeitinho que mandei. Tiro a pica e colo na cara dele. Ele a cheira toda. Vejo seu grossão fora da sunga, muito duro. Me abaixo até o chão e meto o que consigo na boca. Ele me faz levantar. Diz que ele é que precisa de rola naquele momento. Levanto e ele agarra firme minha pica, aperta o saco com força e sorri quando emito um ai de dor.

-Tesão da porra Velão, esse picão cheirando a buceta e porra.

-Chupa gostoso Macho.

Ele dá uma bela lambida no saco. Olha pra cima e pede a mim.

-Faz na bruta Vela, fode minha boca bem Hardcore.

Fudi a boca do safado mais forte que fudi a buceta de minha esposa. Bichão putão do caralho! Agüenta a grossura e gosta de uma boa socada na goela. Rápido ele disse que ia gozar. Pergunto-lhe se quer que eu mame.

-Não! Vou gozar engolindo a sua pica macho.

Goza. Me pergunta se não vou lhe dar leite. Respondo que vai demorar, melhor esperar minha esposa e as meninas viajarem.

Estamos lavando as rolas numa piazinha, ouvimos um barulho próximo. Já ajeitados fomos ver o que era. Não havia nada. Voltamos ao grupo. Marcão, Jorjão e o Berga, da mesma forma, sentados em roda. Eu e o Figa com cara de putas que deram xibiu de graça. Vejo Berga e o Marcão com as toras duras na sunga. Marcão pergunta ao Figa..

-Tomou tudo Figa?

-Tudo o quê?

Berga

-O leite de rola que vc ordenhava que nem uma empregadinha puta mamando o patrão.

Ele riu solto.

-Então o barulho foi vcs, espiando a gente.

Jorjão

-Eu não.

Berga

-Daqui a pouco vcs dois pagam essa desfeita. Assim que o povo vazar, vão cair os dois putinhos que nem cachorrinhos a mamar eu e o Marcão, não é Bro?

Marcão.

-Sem duvida, e só param depois de leitados.

Jorjão

-Parecem lekes de dormitório ainda.

Marcão

-Falou o Santinho. O Santo de Pau Duro. Nem foge, hoje vc vai dar uma mamadeira ao nosso caçula. Tem muito tempo que cuido da criança sozinho. Hoje então, tu vai dar mamá pro maninho.

Eu

-Engraçado que falam como se eu não tivesse aqui!

Marcão se vira para mim, põe o dedo nos lábios fazendo sinal de silencio.

-Shhhhhhhhhhhhh, fica quietinho, sei bem como cuidar de vc, safado.

Berga

-Isso mesmo Marcão. Brô! Só vc e eu neste mundo é quem domina estes dois de verdade. Com outros eles fingem submissão. Com a gente, colega! Sabem direitinho onde se situam na cadeia alimentar. Estão sempre debaixo de nossas picas. kkkkkkk

Marcão, ele e o Jorjão se acabam de rir. Eu e o Figa fingimos não dar atenção.

Mais tarde trocando idéia com o Figa, falei.

-Tu viu o que o Berga disse véi? Aquela de só com eles nos vivermos de verdade o sentimento de submissão?

-Claro! E Velão! Aqui entre nós, aposto que tu chegou ao mesmo lugar que eu. O sacana tem razão.O pior não é isso Brô!

E continua

-Não é ele jogar na nossa cara. O pior é que eles têm ciência disso. Estamos com menos moral do que achávamos que tínhamos, véi! Nós achando que os dirigíamos!

-Eles podem até terem um pouco mais de neurônios do que a gente pensava, mas quando são governados pelo carinha de baixo, fazem o que queremos. Pica é bicho burro que nem uma porta.

-Engraçado né Velão? Se a gente analisar nossa galera. Digo eu, vc, Marcão, Berga, Paraíba, Jorjão. Acabamos casados um com outro, já notou?

-Já sim. Saquei uma vez que estava procurando as reais diferenças entre Eu Major Serio, e Eu, Putão libertário. Achava que o putão era sempre o oposto do outro. Não é tão oposto assim. Eu Putão, caio na esbórnia mesmo, mas muito mais regular com os mesmo que farreio desde a vinte anos atrás. O Putão é casado também véi! Não fossem as comprinhas que fazemos por ai, seriamos exclusividade daqueles cacetudos metidosFoguinho e as gêmeas aparecem na varanda, para as despedidas.

Me despeço das crianças. Logo elas correm à beira da piscina, se despedem dos tios. Eu e Foguinho nos damos um amassinho light. As crianças correm para o carro e a Foguinho vai se despedir dos amigos. Ela se despedia do Jorjão e vi num milésimo de segundo, o Berga dando uma geral na Foguinho, secou tanto que ela se virou e notou olhar puto. Ficou sem graça,e na hora que falava com ele diz – Se situa moleque! Ao mesmo tempo me procurou com os olhos para ver se eu notei. Finjo que não. Fui a van junto com ela. Beijos e tchau.

Volto para a área da piscina bufando como um Touro de Rodeio que acabou de ver a porteira aberta. Só o Marcão e o Berga não viram de cara que voltei parecendo um trem desgovernado. Paro na frente do Berga e falo emputecido da vida.

-Fica de pé Macho!

Ele não entende se era brincadeira, ou a serio o tom violento que usei. Falo de novo.

-Fica de pé sacana, tô falando serio porra!

O Gigante se toca que é serio. Levanta da cadeira já virando Hulk. Totalmente de pé e avolumando mais ainda o peitoral, retesando os músculos dos braços, chega a me cobrir o Sol. Minha raiva era tanta que fosse três vezes maior ainda daria o murro cheio de ódio que lhe alvejei a cara dizendo.

-Seu Gigolô de Viado, se vc olhar outra vez para minha esposa como vc olhou, eu te arrebento!

Meu murro, machucou, mas não fez que o obelisco se movesse do lugar, apenas balançou. Os outros entram em outra dimensão. Ficam em primeiro momento sem atitude. Brigamos e caímos de porrada as vezes, mas porrada light. Aquele murro todos viram que foi coisa que nunca aconteceu entre nós. Berga passa a mão na face esmurrada, pega sua camiseta para limpar o sangue do nariz e dos lábios. Os outros se aproximam para fazer o Segura-Leão. Berga me olha numa calma que nunca vi na vida.

-Ta batendo direitinho hein Macho?! -Vela, eu to aqui pensando, se deixo quieto, ou revido. Problema véi é que se eu revidar vou fazer almôndega de vc.

Com os braços armados em defesa, e pernas firmes a me equilibrar, respondo.

-Bergman. Tem grandes possibilidades de vc me moer de verdade, mas até virar bolinho, causo bons estragos nessa cara de puto.

-Tu está viajando Vela! Acha mesmo que paqueraria sua esposa, ainda mais na sua frente e na sua casa?

-Cara, ao menos haja como o homem que eu sempre achei que fosse. Se acha que fez merda, admite e pede desculpa, ou não, vc que sabe. Mas não vem me chamar de idiota, já que me fazer corno, e agora idiota?

-Ok Vela, admito que olhei com tesão. Fiz merda. Mas Vela, foi aquela merda de segundo, que nunca rolaria. Perdoa Vela, desrespeitei vc e uma amiga. Gigolo de viado é o macho sim que vc crê! Mas vamos combinar qua a XXXX está mais bonita que nunca!

Tento dar outro murro, e rápido como um Ninja ele se desvia. Tento de novo, ele me abraça, me prende tão firme que não movimento os braços. Dou um chute na canela dele. Agarro seu saco na mão e o prendo firme fazendo que faça caretas de dor.

-Vela, te amo meu machinho, me perdoa. Larga de bobagem, vc sabe que nunca te trairia dessa forma. Se acredita mesmo que eu faria isso, arrebenta minhas bolas que estão na sua mão.

Minha raiva murchou com a resposta e com a atitude do Berga. Se o Hulk resolvesse dar prosseguimento a briga, Major aqui teria virado Mac Lanche Feliz. Solto as bolas dele. Berga as deixa de fora da sunga, pôe sua mão dentro da minha e me abraça e beija.

Marcão fala.

-Pronto Luizinho. Passou. Vc já mostrou que é picão. Berga se ligou. Tá de bom tamanho.

-Ok Berga, aceito. Vou tentar digerir mais um pouquinho.

-Te amo meu Major Putinho.

-Sei....

Ele me puxa pela cintura.

-Vem aqui comigo.

Eu o sigo até minha suíte ainda cheirando a sexo. Na beira da cama ele me dá um beijo de cinema. Me empurra na cama, caio sentado, ele me pega os ombros e vai me abaixando enquanto se deita sobre meu corpo.

-Bicho Marrento da porra. Por isso gosto de vc meu putinho. Meu Macho Putinho. Sei que vc precisa de minha pica pra me perdoar inteiro.

Volta a me beijar, esfregasse inteiro sobre meu corpo. Consegue ligar meu tesão, logo nossas picas duras se digladiavam entre nossos corpos. Rápido ele nos tira as sungas. De novo me cobre com ele mesmo. Num impulso me faz ficar por cima. Suas mãos as minhas costas me puxam como se me quisesse dentro de seu corpo. Morde meu pescoço, me empurra os ombros para baixo.

-Vai meu machinho marrento, mete boca na rola desse seu macho que só faz merda.

-Filho da puta!

-KKK, deixa de onda meu Vela, trata direitinho dessa pica do jeito que só vc sabe.

Desço já submisso ao gigante branco, agarro sua rola magnífica que obedecendo ao comando de seu dono perito em fazer dela uma arma, está mais dura e mais bela que nunca.

-SSSSSSShhhhhhhhhh, delicia do caralho! Vai meu safado, me faz gemer nessa boca sacana.

Porra galera não é por nada não, mas a vontade com que lambi e mamei naquela vara, mostra bem o poder daquele Macho sobre meu desejo. Ouvi-lo gemendo feito Lobo, sentir as mãos me acarinharem os cabelos enquanto me forçam a comer pica. Suas palavras de elogios aos agrados, suas coxas imensas de mármore branco cruzadas na altura da minha cintura me prendendo as suas vontades, fazia-me melar de baba o lençol.

Vendo-me totalmente dominado, me faz levantar a cabeça, olha minha boca escorrendo saliva.

-Adoro te ver assim. Adoro saber que te faço feliz te dando minha pica. Posso até te dominar meu machinho, mas em verdade eu que sirvo a vc, sua boca e seu rabo tesudo.

-É muito pilantra mesmo! Rsrsrsr

-Aposto que está doido pra ter essa rola te varando. Quer que seu Berga te foda gostoso?

-Quero

-Pede putinho. Pede pica pra mim. Vou te enrabar de quatro, do jeitinho que vc gosta. Pede

-Me fode Berga?

-Agora mesmo minha putinha. Apóia ali na penteadeira de sua mulher e empina esse cuzão comedor de rola.

É o mestre das palavras sacanas. Ouço e fico a sua mercê. Rápido, me levanto e ele vê meu cacete pinotando de duro e babando feito débil mental.

-Cadelão fica pirado só em saber que vai cai na pica. Vai meu viado, faz o que mandei, me arreganha esse cu de puta. Fica lá que nem um viadinho esperando rola.

Obedeço e sua mão me alcança a bunda estalando nela um tapa seguido de seu sorriso safado curtindo seu poder.

Apio-me na penteadeira, o vejo no reflexo do espelho se levantar da cama e vir de olhos fixos no rabo que o exibo, seu cacete tão duro que nem mexe. Chega por trás de mim, dá um tapinha, recebe de minhas mãos uma camisa, encapa o pau, dá uma boa cuspida na própria rola e outra no meu cu. Passo a ele o gel.

-Não! Vai no cuspi, pra nunca mais duvidar de nossa irmandade.

-Sacanagem Berga!

Ele põe a cabeça na entrada e me segura os ombros. Me olha no espelho e responde.

-Cala a boca viado! Vai ser no cuspi sim. Empina mais a porra desse rabo e relaxa pra tomar vara gostoso.

Soca de imediato a cabeçorra. A dor faz minhas pernas tremerem, meu rosto se contrai num rito doloroso. Ele assistindo minhas reações no reflexo do espelho, sorri da dor que me provocou. Muda as mãos de meus ombros para minha cintura.

-Delicia ver que minha taca ainda faz bom efeito nesse cu puto. Dá uma mordidinha na pica minha cadela.

Ai fudeu, o Macho tem todo o poder do mundo sobre mim. Mordo forte a cabeça de sua pica, e repito toda vez que mandado. De repente a porta abre. Era o Marcão.

-Vem cá Brô, vem ver como amansso o machinho marrento.

Marcão me olha cheio de tesão. Eu sei como ele gosta de me ver sendo usado por um cara que ele sabe exclusivamente Ativo. Por isso algumas vezes me entrega a amigos heteros ou ativões, ele vai aos céus mostrando sua puta obedecer-lhe. Quase nenhum deles sabem que somos irmãos, a maioria são pessoas que nunca mais verei, as vezes o Marcão me faz usar balaclava a me proteger a identidade.

Responde ao Berga

-Esse esquema também uso com ele.

-Tira a sunga Brô, aproveita e fode o putinho também.

Tira a sunga e a joga chutando com os pés. Aproxima-se com a vara em fase de crescimento, abraça o Berga na lateral do corpo. Segura o pau dele e diz.

-Vai Bergão, põe tudo. Mete pica macho!

Berga obedece até chegar onde a mão do Marcão o segurava. Pega o pau do Marcão e faz uns movimentos de punheta.

Marcão pede.

-Libera a boca do putão.

-Vai lá, vou esperar tu dar na boca e quando for entrar meto junto aqui atrás.

Marco senta na beira da cama.

-Traz o Luiizinho aqui.

Sem tirar um centímetro do meu rabo, e sem me convidar a acompanha-li, Apenas com as mãos de volta a meus ombros me vira se virando junto e me empurra o rosto na direção do cacete do Marcão. Não me deixa fazer rodeios e empurra para que engula meu irmão. Este gemendo se joga pra trás deitando a parte do corpo que esta na cama, parece que a posição faz maior seu cacete.

Berga quase se deita nas minhas costas, acompanha meus movimentos de subir e descer a comer pica do Marcão, já conseguira mais da metade. Ele fala.

-Confessa pra gente meu machinho. Somos ou não os verdadeiros e únicos machos de sua vida?

Não respondo ocupado na tora do mano. Este me faz parar com tudo que já engolira e dando um tapa me torcendo a orelha diz.

-Responde safado. Eu e o Berga somos ou não seus donos de verdade.

-São sim, são meus donos, meus machos. Agora parem de conversar tanto e me fodam caralho!

Berga

-Toma pica meu gostosinho.

Soca a monstra até o talo e faz o Marcão me fazer engasgar com sua pica toda na minha boca. Ambos param ao mesmo tempo. Só quase sem ar ele me solta a cabeça. Fala com o Berga.

-Vamos lá Brô, vamos arregaçar. Lembrar a esse safado porque é tão tarado em sere nosso putinho..

Sem dar atenção as minhas ânsias de vomito ele me soca a garganta. Berga mete violento, tão feroz que indo pra frente e juntando a força que o Marcão me faz na cabeça chego a sentir meu queixo sendo arranhado pelos pentelhos do seu saco.

Por mais de dez minutos me fodem desse jeito. Estando a SOS em casa, gemo e grito sem limites. O barulho faz o Jorjão e o Figa irem a busca do motivo. A porta escancarada logo me mostra tomando pau no cu com as pernas esticadas e com a boca afundada na virilha do Marcão. Por uns minutos ficam na porta sem nada dizer, apenas acariciando suas picas. Figa é o primeiro a tirar a sunga. Vê que o Jorjão não o imita, fica de joelhos a sua frente e baixa ele mesmo a sunga do mano mais velho. Libera o lindo pau que me ensinou os prazeres do sexo entre iguais. Abocanha o Jorjão. Marcão se levanta e manda que eu continue. Mantenho a posição me apoiando em sua cintura. Ele e o Berga observam o Jorjão sendo mamado com tal destreza que o faz recostar a parede. Figa agarra sua bunda para que lhe entregue mais pica.

-Puta que pariu Figa, mamada da porra man!

Por impossível que pareça as cravadas fundas do Berga, ficam mais fortes.

-Vem meter Marcão. Vou dar na boquinha.

Antes de sair de meu rabo, me pergunta.

-Quer leite meu puto.

-Muito

-Tome, não engole todo não, to afim de melar essa cara safada de porra. Olha lá seu amiguinho doido pra secar seu irmão.

Jorjão

-Caralho broderes, o cara vai me fazer gozar rapidão.

Marcão

-Aguenta um pouco mano, guarda pra leitar os dois boqueteiros juntos.

Figa ouve e acalma o ritmo. Obedece ao desejo do Jorjão que encaminhava sua boca ao seu saco.

Marcão troca de lugar, imediatamente me vira de frango. Berga segura meu rosto. Mergulha na minha boca a cabeça de sua pica, e cada vez mais, me serve de mais, ater que chegue a mais da metade e inicia a me fuder com o tanto de pica que me fode a boca sem causar desconforto.

Marcão

-Porra maninho, tem nada mais tesudo que te fuder olhando essa carinha bonita. Parece que é o mesmo novinho que me esperava chegar das baladas pra me dá o cu.

Uns minutos mais e diz que esta perto de gozar. Sai de mim, deixando meu cu tão abertoque sinto uma corrente fria de ar no oco que deixa. Tira a camisa e se junta ao Jorjão, puxando a cabeça do Figa, lhe manda mamar. Por varias vezes pega a pica do Jorjão junta a dele. Diz ao Jorge para que segure as duas. Com ambas as mãos usa os indicadores e arreganham a boca do Figa. Fala ao Jorjão.

-Poe as duas na boca dessa puta boqueteira.

Jorge

-Cabem não velho!

-Põe. Mesmo que rasgue a boca desse viado vamos meter as duas cabeças.

Jorge o olha em desaprovação, achando que machucaria o Figa. Marcão mais sacana que nunca, sorri.

-Machuca não mano. Quer ver?

Pergunta ao Figa.

-Vai tentar puto, comer duas picas juntas?

-Vou claro! Rsrsrs

-Viu Jorjão, conheço esses putos de rola rapaz!

Volta a arreganhar a boca do Figa, forçando os cantos de sua boca.

-Vai mano! Serve dose dupla ao viadão.

Eu não sabia se olhava a cara do Marcão e do Jorjão juntos servindo ao Figa, se olhava a cara rosada do Berga feliz da vida quando tirava a jeba cheia de baba e esfregava na minha cara.

Berga volta ao meu e mete todo dono do área. Levanta minhas pernas em tesoura e as abre Maximo.

-Isso meu cuzinho faminto, toma pica todo arreganhado, faz esse danado morder pica e geme feito puta pro seu macho.

Minha caceta babava alucinada. Ele recolhia o que saia e lubrificava a pica me fudendo. Perto de gozar, sai de mim e se junta aos meus irmãos. Me chama.

-Vem puta, vem tomar banho de porra.

Pede a boca do Figa a eles e faz o safado engasgar nela, volta a punhetar. Eu chego junto e ajoelho junto ao Figa. Berga segura o pau do Marcão, que segura o do Jorjão. Revezam varias vezes um bronhando o outro. Fazem-nos abrir a boca e por fora as línguas. Um a um nos banham as faces em porra, sempre lembrando de deixar um pouco em nossas nas bocas.

Figa nos leva a cama. Se põe num 69 comigo. Somos arrodiados por eles. Marcão e o Jorjão se revezam nos chupando os cus. Berga oferece uma segunda pica a chupar junto com a do parceiro.

Figa

-Engole Vela, vou gozar.

O calor viscoso de seu leite desce vagaroso minha garganta. Assim que ele termina, saio da posição, jogo o Jorjão na cama. Sua pica ainda em riste faço de assento. Seu colo pentulhudo na minha bunda, antes que eu comece a cavalgar o Figa já me mamava.

-Agora eu o quero leite Velão.

Marcão e o Berga de pé na cama. Berga curva a cabeça que bateu no teto. Se achegam a minha boca.

-Continua limpando. Diz o Berga.

Marcão

-Vai maninho, pula no cacete do mano, goza na boca desse puto, e lambe nossas picas feito gato.

Nem precisei quicar tanto. Em uns 4 ou 5 minutos, encho o a Boca do Figa. Acabam os jatos e ele surpreende o Jorge o fazendo tomar do meu leite que restava em sua boca.

Jorge tem seu cacete tão teso em meu rabo que me faz cumprir a obrigação de todo bom puto passivo. Fazer seu macho gozar. Peço que ele me come de quatro. Enquanto ele levanta, posiciono-me na beirada da cama no pose mais puta que conheço. Na beira cama, de 4, abaixo a cabeça até o colchão. Não existe outra posição que exponha mais o cu a um macho. Peço do jeitinho que os viadinho imploram ao macho.

-Mete de vez, fode como quiser Jorjão.

Apesar de arrombado pelas picas maiores do Marcão e principalmente a do Berga, sinto o calibre e o estilo único que define as metidas. E como todas as vezes que ele me fode, sinto de novo o prazer e tesão da quebra de meu cabaça, sinto meu macho numero um de novo ser dono de mim. Suas pernas peludas junto as minhas, suas mãos feitas em garras fazem parte de minha cintura e comandam as idas e vindas de meu rabo. Geme, chia, xinga, me xinga, me enaltece.

-Como é que pode ser igualzinho ao cu que quebrei o selo? Rebola maninho. Vou gozar. Quer dentro mesmo?

-Enche meu cu de porra cara.

Antes que o Jorjão comece o gozo, Berga me enche a boca com seu cacete meia bomba. Tão grande é a porra do cacete que ainda me faz engasgar. Meia bomba aquele sacana deve ficar ainda com os 18 ou 20 cm.

Jorjão grita seu orgasmo de forma tesuda. Faz o vouyer que é o Marcão ficar excitado. Pede ao Berga sua vez na minha boca. Este sai e manda o Figa continuar o que eu fazia.

Ele me enche o rabo. Antes que eu feche os olhos em descanso sinto o Figa me meter no cu.

-Rapidinho Velão. Vou gozar de novo man! Quero gozar metendo.

E soca rola no meu cu aberto que nem uma gruta, fode no ritmo que sei é o modo que faz quando próximo de gozar.

Ele fala aos outros que nos assistiam.

-E vcs brôs tragam essas rolas moles, quero surra de pica na cara.

Não demora e grita em gozo. Cai sobre meu peito. Eu exausto e precisando recuperar o fôlego o tiro de cima. Lado a lado arfamos e nos recompomos.

Marcão chama todos a jacuzzi na área da piscina. Berga fica por ultimo, indo logo atrás de mim. Segura meu pulso, me arrocha na parede do corredor.

-Tô perdoado?

Sorrindo o abraço carinhoso e no seu ouvido respondo.

-Sempre

Ele beija, primeiro carinhoso, depois sacana. Findo o beijo, me tendo ainda arrochado a parede, me lambe o rosto, me segura o queixo, me faz encará-lo.

-Viu meu putinho? Esse macho aqui é mesmo gigolô de viado, mas também é o melhor dos machos para seu machinho marrento.

E mais serio continua

-é verdade Vela, vc é minha melhor foda, do mesmo jeito que vc se entrega, tenha certeza que me entrego a vc. Nunca duvide disso. Se amo alguém nesta vida. É vc. Amo todos de nossa gang, mas vc é único para mim. Não tenho família, nem filhos. Tenho vcs, e principalmente tenho vc como família, pai, irmão, amigo, amante. Já era tempo de vc ter sacado isso, cabra marrento. Alias vc saca sim, sempre sacou. Tu e o Figa podem metades um do outro, sei que idolatra seus irmãos, a mim não me importa, vc é mais do que especial para mim.

-Sinto o mesmo por vc Berga. Acredito que vc saiba também.

Ele me sorri, me solta, me dá as costas e vai ao encontro dos outros. Eu fico estático como se ainda estivessem me forçando contra a parede. Repenso o modo como reagir a olhada dele a Foguinho. Continuo achando certa, bruta, mas certa. Sem arrependimentos. Somos homens criados como soldados, desde cedo nossa tutora é a Instituição militar. Neste caso a brutalidade em mim de forma nenhuma expõe insensatez, ao contrario, mostra minha sensibilidade. Sentindo meu afeto ferido, mais do que o ciúme da Foguinho, ferido em achar meu amor por ele, traído.

As afirmações declaradas de amor, claro, me comoveram. Sei que é este o sentimento de todos por todos ali. Porem ouvir dele seu temor que eu não soubesse do fato, fez-me de coração, limpar qualquer magoa restante sobre o episodio. Senti-me presenteado pelo homem que faz a cena do Putão Cafajeste, depor suas defesas e me declarar amor. Amor de homem pra homem, de irmão para irmão, de amante para amante.

Abração galera! Desculpem não estar conseguindo postar todo dia. Trampando pra carai!


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Milico Rabão a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/07/2014 21:45:03
Nuss. Você sempre fala que não sente que transar com outros caras é traição a sua relação conjugal. Nesse relato isso fica tão evidente que me deixou de boca aberta. Transou na cama conjugal. Você é um cara realmente desnudo de nóias e preconceitos. Não sei se te parabenizo ou se puxo meu queixo que está próximo do chão. Obrigado por dividir conosco suas aventuras e histórias. Beijos do seu leitor mais fiel.
18/07/2014 07:25:44
Oi Milico, não sei se vc curte comentários de mulheres mas eu ADORO suas postagens, são super sacanas e dão muito tesão de ler. Adoro as transas entre 2 machos com M maiúsculo. As minhas preferidas tem os seus irmãos juntos, principalmente o Jorjão. Aquele macho me enlouquece com aquele jeito sério e na cama sendo um verdadeiro puto. Sei que vc diz que o Marcão é o seu macho alfa preferido mas acho que tem uma vibe diferente entre vc e o Jorge, talvez por ele ser seu primeiro macho. Vc meio que se submete à ele (é o que eu sinto). Se puder conte mais transas nas quais ele participe juntinho à vc rsrsr. Beijo
17/07/2014 15:25:10
que conto gostosoooooprocuro 5 super dotados para realizar a minha fantazia de ser estrupada e violentada mijada fotografada e filmada, adoro ser judiada por homens dotados,,,, eu morena 1.69 alt 65 kl 29 anos seios medios bumbum grande e muito fogosa,,,,, sou da regiao de campinas , e-mail whatsapp ou so no cel ROSE TRAVESTI
17/07/2014 14:51:24
Que grupal hard, até arrepie os pelos do bumbum. Gente, o que está acontecendo com esses machos com essas declarações?! hahaha. We both know I'm not what you, you need/ And I will always love you/ I will always love yoooouu♪♪ Vou limpar minhas lágrimas. Aaaahh, aaahh, podem dizer que é viadagem ou coisa do demônio, mas é bonito declaração de homem pra homem. Percebo que muitos tem dificuldade em falar, mas quando saí é profundo hihihi. Bem, é estranho ativos terem essa postura de pensar que o passivo vai ser sempre submisso a ele e que não tem autoridade, claro que tem passivos que adoram. Feriu você e o Figa por serem ativos também. Agora essa coisa de olhar é causa de briga universal, muito complicado dependo da pessoa que vê. Até vez bem dar uma dura nele (nem pensei que iria ter socos '-' ), vai que ele continuasse a olhar com desejo e ocorra algo sério. Sei lá, hoje em dia não duvido de pessoas próximas causarem catástrofes e apunhalar pelas costas. Nossa, se eu pudesse desfalar sua ida à Faixa de Gaza e derivados, eu desfalaria kkkkkk. O nosso Major-Uncle não pra Israel, amém!! Já estou preparando uma campanha caso lhe mandarem, mas se te mandarem usa sua autoridade de ativo e mete pica neles. Não descia do salto porra nenhum, foi um momento de fraqueza kkk. Abraços!
16/07/2014 23:55:16
Esse foi 10!!! ;-}
16/07/2014 23:53:13
Esse foi 10!!! ;-}
16/07/2014 20:33:42
Poww .. amei o conto !! Obs : O ruim da pomadinha é q sua venda ( pelo menos nas capitais ) depende de prescrição medica .. aconselho Bepantol creme ( na falta da fibrase )
16/07/2014 20:25:03
Tem momento no casamento que voce tem de recuar para evitar conflitos! Minha esposa me conhece bem, estamos juntos a mais de 15a (eu tinha 19a quando casamos, era Sd EV ainda!) ela só me deixa de castigo quando algo no dia dela não sai do jeito que ela queria e eu tenho de pagar-o-pato. Pica marmita as vezes tem, seja de um dos amigos da época da Caserna ou então algum desavisado que cai na besteira de me dar "atenção" pensando que vai ter papel único e assume vários personagens!
16/07/2014 19:38:53
Ja li o nome fa pomadinha! É que fui direto pro rrelato e pulei a introducao... Desculpe por esse lapso..
16/07/2014 19:36:28
A atitude do Berga descrita como de talarico, me emputeceu muito, mas depois dos relatos finais eu voltei a admira-lo! O Figa acho que é um dos caras mais sarristas que voce tem no seu convivio né Major? Imagino ele o tipico carioca cheio de giria, sempre uma piadinha de zoacao e ate ameaco rir quando ele fala alguma coisa nos relatos pois imagino as caras-e-bocas dele! Kkkkkk...
16/07/2014 19:31:57
Obrigado Maj. por mais uma vez se dirigir a este leitor, deixando-me conhecer a este homem e militar que existe por trás de cada relato; só faltou o nome da pomadinha mágica ! Kkkkk ! Este é um dos melhores relatos escritos pelo Maj. Vela que eu pude ler! Nunca imaginaria o grau de confianca, respeito, tesão que o Berga tem pelo senhor. Cada dia o admiro mais, pela pessoa que tem se mostrado em cada relato como homem e militar! Se eu tivesse tido a oportunidade de conhecer a voce pessoalmente, voce dizer-lhe que lhe prestaria continencia com minha boca a cuzinho (se assim o senhor desejasse) a todo momento! Sentia falta de um relato com seus irmaos, Figa e Berga juntos a voce e hoje fui agraciado. Se teve a oportunidade de ler um dos emails que lhe mandei, fique sabendo que tem em mim um amigo, mesmo que virtual e tambem um admirador do homem-macho-puto e do militar que deve ter historias para contar, nao apenas de fodas mas de experiencias pessoais e profissionais tambem! Se houver a possibilidade mande um super-abraco a todos os envolvidos nos relatos! Boa noite e ate mais...

Listas em que este conto está presente

Milico Rabão
Os contos de Milico Rabão são ótimos. Desde sua iniciação com irmãos até o último conto.Pena que ele parou de escrever e contar suas peripécias sexuais com os amigos de caserna e também seus outros encontros no Brasil e no exterior.

Online porn video at mobile phone


asmorena dsbuceta imjadavideos pornodoido enfermeiras se dando prazer depois de uma plataocontos eroticos incedto padradto e intesdacontos erótico minha filha de shortinho curtoindiachorandono sexoiniciou programa travesti cuzinhogostosa se masturbando com pinto de borracha solta p**** falsaxisvidio amadores de auguen metendo a forçapornodoidobrasileiro cuneteconto comi a coroaatia muito malha torneada de bunda e pernad grosa fudeu com seu sobrinh negao do pau enorme e ela nao aguente e pede pra ele tirar porque ta doendo muitopsicologia enfrento hiv minha filha e guei ajudaconto erotico patricinha estupradacontos meu vo massageava minha bucetinhagenro fode sogra e filha acaba flagadoos doisporno mãe possuir segredo fudendo escondido do maridocontos de scat com merda mijoconto erotico cadela cioan american tales conto eroticocomo me tornei travesti contocontos eroticos de moreno perigosovídeo do acidente de Goku comendo cabeludocontos eu e meu irmao fudemos a mamãesexokente madContos eroticos esposa madura ajudando menino de ruacontos eroticos imao come a bucetinha da irma na bricadeiramundobicha médico usa consolo no pacientecontos eroticos amo minha maninha novinhaaperntando bunda videomorena sapeca capetinha XVídeosta gostano da rola no cu ta contos eroticoApaixonado por um Pitboy parte 15o ser humano mata rouba e ta tudo certo e eu so pq chupei um priquitinho vou pro inferno?casada chora com zezao rasgado o vizinho apertado realizei minha fantasia com meu tio e seu amigo negâocontos eróticos comi a ciganapornodoido de gravidas lesbica se pegano no hospitalo pai embebeda a mãe e tira a virgindade da novinhaconto com fotos dei abuseta pro meu intiadoMulheres espetaculares de pernas abertas lindas atrizes pornos gostosas nao acredito que estou pesquisando issominha sogra so espera meu sogro sair pra fuder comigo xvideoconto adoro ser cadelinhacontos eroticos cona madura sofre com piça ggbuceta de evangelica arrombada na igrejacontos erotico de puta querendo rolaContos eroticos elacareca peladasubmissão sobrivera pornoContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes bonitos de primas inocentexsbideos masturnando na frente da priminhafilho passando protetor em mae rabudaesposa descaderada pelo negãoXvideos garotas dificultando para arrancar o cabacinho da bucetinhamundobichanovinho na praiaporno na fazenda porno doido homem chupanto a buceta ate gozartaflagrei esposa socando vibrador no cu do vizinho novinho contoso inimigo do meu marido me comeuconto erotico dormindo e encoxada por estranhocontos gays/categoria/enviados gays-arrombei o cuzinho de meu filhinho veadinhoxxvidio resentimentexvideo foda rija ate choraporno gey contos eroticos priminho inosentevideos de menina dassando e amstrado acalcinhaputaobucetaogaleguinha gostosa de vistido na casa dela pornoporno provisional com casal apaixonadosnxxx so com negras de calcinhas ajustadinhascontos eroticos aventuras com minha namoradaquero ver as novinhas do Nx dando a b***** seus cunhadoscontos heróticos com padrastoFoto de pika pulhetando casada traindo conto eroticocontos eroticos de padres gaysmae mte como primo filla pega eles ke goso muito em filme de pornoprimos flagrados fofemdo no porao da familhacomendo a mulher mais gostooooosaaa do mundo!!!ver vidio porno novinha nao sabia que ia doe perde o cabaso com um pauzido