Professor não.... Comedor sim....

Um conto erótico de viadonato
Categoria: Homossexual
Data: 14/12/2013 23:57:02
Nota 10.00

Olá, me chamo Ricardo, tenho 30 anos, loiro, corpo normal (meio franzino), bundinha arrebitada e louca por vara... Sou professor de uma escola muito famosa de minha cidade. A escola a qual trabalho oferece aulas bônus para os alunos mais aplicados, em período extraclasse, em todas as disciplinas. Leciono Biologia para adolescentes, com ênfase em primeiros socorros e sexualidade.

Certo dia, estava no laboratório da escola, preparando os materiais para a aula de primeiro socorros, quando entra o professor Kaleb, de Educação Física. Veio me perguntar se eu topava em preparar uma aula extra sobre primeiros socorros aliado ao handball que ele estava trabalhando com os alunos dele. Eu prontamente disse que sim. Imagine que eu ia perder tempo em passar um tempo a mais com um professor moreno, alto (1,85m), forte, voz de macho, coxas grossas... Lhe disse que no dia seguinte eu teria um tempinho e que ele viesse até o laboratório. Ele rapidamente perguntou se eu não poderia ir até a quadra de handball da escola, pois assim poderia planejar com a prática....

Bem, vocês sabem que o handball é um esporte que vira um roça-roça (kkkkkkk adoro). Disse que sim, sem problemas.

No dia seguinte, lá estava eu com meu kit de primeiros socorros, e ele com a mão nas bolas (de handball). Nunca tive medo de homem, apesar de sentir muito tesão por eles. Ajo normalmente.

Cumprimentei-o. E sentamos na arquibancada da quadra. Não havia nenhum aluno, e o silêncio tomava conta do lugar. Ele me mostrou suas ideias e estratégias para a aula, e que queria inserir os primeiros socorros em qualquer situação de risco que o jogo pudesse oferecer, como quedas, confronto de corpos....

Disse que sem problemas. E marcamos a aula. Ficamos conversando mais um pouco sobre a aula e lhe mostrei algumas práticas de primeiros socorros nestes casos de acidentes.

No dia da aula, havia um turma de moças e outra de rapazes (que, por ventura são meus alunos também). A aula se iniciou com o treinamento das meninas, depois dos meninos. Transcorreu tudo bem, e houve bastantes acidentes, e ai então, eu entrava em ação.

Ao término do treino, os alunos saíram, e eu e o Kaleb continuamos no ginásio guardando os materiais. Ele disse que a aula tinha sido muito proveitosa, e me convidou para realizarmos mais vezes. Eu disse que era só avisar, e eu viria correndo. Ele então apertou a minha mão. Fechamos o ginásio, e fomos para a sala dos professores. Quando estávamos saindo da escola ele me ofereceu carona, pois eu estava a pé. Aceitei.

No curto trajeto que tínhamos ele me perguntou o porquê que eu não começava a praticar academia, pois eu era muito fraquinho, e começou a mostrar os músculos dele, afirmando que a mulherada caía nele por causa do corpo que ele tinha e tal... Comecei a pensar que ele se achava o gás da coca-cola... Eu então parti para um jogo de ataque com ele. Perguntei onde ele fazia academia pois iria começar a treinar. Ele ficou eufórico, e já disse que ele ia todas as noites, e que se eu quisesse poderia começar no mesmo dia. Falei que por mim tudo bem. Combinamos um horário e que ele passaria na minha casa para me buscar.

Quando ele chegou, partimos para a academia, mas ele não estava tomando o rumo da Academia Florense, ele estava indo para fora da cidade. Questionei e ele me disse que queria me mostrar uma coisa bem legal antes de ir para a academia. Chegamos numa cachoeira bem bonita. Como era verão, ainda estava bem claro.

Perguntei por que ele tinha me trazido ali. Ele não disse nada, veio por trás de mim e me prendeu, arfando no meu cangote. Amoleci. Mas no mesmo momento, tinha que fazer jogo duro com ele. Fiz uma cena de machinho (aquelas que todos já sabem (não sou viado... sai fora))... É claro que não colou, também não me empenhei muito porque eu estava querendo aquilo. Ele disse que estava louco por mim, e que não conseguia parar de pensar em mim, que tinha socado muita punheta pensando no meu rabinho, que o pau dele não baixava um minuto sequer. Pegou minha mão, e colocou no pau dele. Quando senti aquilo duro entre meus dedos, resolvi me entregar pra ele. Alisei gostoso.

Ele gemeu, e disse que ia me comer tanto que eu ia ficar sem andar por uma semana. Me pegou pela mão e me arrastou até o carro, com violência. Entramos no carro, no banco de trás. E começamos uma cena de beijos molhados e estalantes. Eu alisando a piroca dele ele massageando meu anel. Ele me pediu que eu deitasse de bruços. Atendi. Ele veio por cima, lambendo a minha bunda, mordendo, ai, me deixando no modo pisca-pra-pica.

Kaleb, vendo que eu estava atirando a bunda pra todo lado e me contorcendo de prazer, parou, pediu no meu ouvidinho que eu lhe mamasse. Atendi, mas disse que só lhe mamaria se ele depois me fizesse um favor. Falei no ouvido dele. Ele aceitou.

Caí de garganta nele. Era uma pica não muito grande. Uns 16cm. No entanto, grossa, e poderosa, potente. Ele era raspado, não tinha pelos em lugar algum.

Eu tinha dificuldades para engolir pois como a pica era muito grossa, eu engasgava o tempo todo. Não desisti. Mamei, mamei, mamei... Passei minha língua em volta da cabeçona e ele gemeu e jogou a cabeça pra trás. Fiz o movimento contrário e ele socou na minha garganta novamente e me fez ver estrelas.

Me colocou de bruços novamente. Cusparou forte na porta do meu túnel e deitou por cima de mim, tentando encaixar no meu anel. Quando passou a cabeça, comecei a gemer de dor, e ele foi enfiando devagar, sem parar. Levantou, deu mais uma cuspida considerável, e tornou a me rasgar. Foi enfiando até o final, desta vez, sem parar. Choraminguei, e ele lambeu minha orelha. Mordeu ela, e foi me distraindo até eu sentir tesão novamente. Quando dei a primeira rebolada de tesão, ele tirou a metade da tora e enfiou forte, a dor voltou e ele não parou, continuou gostoso.... Deixou seu corpo sobre o meu, me dominando. Eu não tinha como sair, e mesmo apesar da dor, eu não queria sair de debaixo dele.

Comecei a colaborar e rebolar no pau dele. Ele deitado por cima de mim, me dominando, gemendo no meu ouvido, com aquela voz máscula mordendo minha orelha. Foi fudendo, fincando cada vez mais ferozmente. Ia mais fundo. Comecei a ficar com tesão. Ele começou a gemer como um leão faminto, falou que ia gozar, queria gozar na minha garganta.

Permiti. Ele me colocou sentado no banco e começou a se masturbar com a pica apontada pra minha cara. Pedi que ele parasse. Caí de boca e mamei de novo. Fiquei fudendo a pica com a minha garganta. E senti todo leite La no fundo. Tossi pois me engasguei. Ele segurou minha cabeça, e socou fundo. Fiz arcada de vômito, e ele nada de me soltar. Quando ele terminou de gozar, soltou minha cabeça. Tirei o pau da boca e arrotei um pouco de porra. Foi uma loucura.

Dei um beijão de língua nele. E lhe alertei sobre o favor que eu havia pedido anteriormente. Ele me disse que sim, que o Professores Renan, Cristiano e Marcos fariam o que eu havia lhe solicitado. Isso seria no dia seguinte....

No dia seguinte, Kaleb, Renan, Cristiano, Marcos e mais dois alunos me estupraram depois que saímos da escola, no período noturno. Ainda bem que era sexta-feira, pois eles me deixaram em frangalhos. Eles até filmaram e fotografaram.

Estou pensando agora em trocar de grupo de macho. Alguém quer me pegar? Mande e-mail ordenando para eu ser seu... Bem provocante e excitante ....

[email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/12/2013 01:18:33
Muito bom mesmo! Fiquei de pau duro o tempo todo. Amo contos de professores, só me fazem ficar ainda mais excitado!
15/12/2013 17:25:32
conte-nos como foi a foda com o professor e os alunos tesao
15/12/2013 09:15:36
Muito bom.

Online porn video at mobile phone


senhora crente saia longa buceta contoconto erótico gaay sonbra de gaelvov chorando na pisa do negao pisudoepiei roludo mijandoconto de incesto meu filho com o pinto machucadoverbater punhetas e esporrar mais que uma vez seguidasmulher com o priquito costorado e gostosoContos eróticos procurando aventura no clube de campoporno elas no escurinho do cinemaxvideo do negao do zaisx vdeos novinhas mostrando busetinhaxvideos estrupo a adigogada em2 marmangosveterinaria zoofilia conto eroticomulheres com a voz rouca transandoensinei meu filho de dez anos a bater punhetaconto nora chupando bucetad sogracontei pro meu marido que ele não dava no couro por isso que é corno contos eroticosvideo porno gorda trezeno com cachorrocasa do contos eróticos publicadosksalswing2011novinha teimosa ganhou pau do mais velho pornodoidotravestd nusquantos centímetros tem o penes do pro boteinoxvideos predeiro comen patroacontos eróticos Minha esposa era uma mulher morena cor de jambo de cabelos lisos, tinha peitos grandes naturais, coxas grossas, quadril largo e cintura fina. home estrupo cu diverdacontos eroticos esposa vagabunda adora picaom*********** a b***** no canavial contos eróticosXVídeos mulheres pratinho bem curtinho socado na bunda mostrando a bundamenina nvh fidendo cm doisconto estorei o cabresto na punhetaPorno homem transando com outro homem a ter sair sangue kevinho no meiopapel tarado arregaçou o cu da neguinha na marracontos comi o cu da minha madrinhaemtiada.rabuda loulinha dolecente espiada pega foca sexogay fudendo todo ensaboado porno doidoxvideo corno esposa pegavo afosaxvideos novinhas se espantam com pisudoscasa dos contos dei meu cu e meu xoxotao inchado por rola sou putona taradacontos eroticos seduzi professor na aula vaga e ele me chupouscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgevideo de colegial sedo encoxada por baixo da saia com penis pra fora entremeio as pernas e varginatanzada com a prima de vestido curtomae ensinando sacanadas ao filho e e a namoradatransando com cachorro e vizinhocontocontos eiroticos leilapornxnxx tabareufilha novinha enbebedano o paipadastro de 45 cm no cu da intiada de 24 anosconto fui comida por um cavalo pauzudoxvidiomarido namorando atrais da esposamundobicha lutador Danny gay dando cuvidioporno ospiratasaredou a calcinha da comadre e meteuxvideos gpstosa dando pro entregafominha nora de baby dool me exitanegal pau pulsando xvidiocontos erotico com meu pai dotadocontos de tia que mexeu com sobrinho jovemMulheres fudeno escandalosas gritando vou goja no xvideosfio terra contoscontos reais de sexo de ninfetosmimha esposa enfiou objetos no meu cu conto eroticogotosa lavano casapeladanovos relatos eróticos de corno minha esposa com o plug analcontoseróticosbandidos arrombamdo esposasmarido .que gosta de ser corno xpirnnegao metendo em colatinagero tira sangue do cu sogracontos eróticos envolvendo policial federealPornô doído melhor femendo ia falando o meu deus o meu deus em inglêsmulher fazendo vídeo pornô na gritalhadawww.casadoscontoseroticos/tema/por que eu te amo amarreimae gostosa de minisaia lavano roupa filho debainho da saiaprica cavalaporno videos na praia casadas nao resistiu ver dotadao de pau duro na sunga branca e foi fudercontoseroticosdeu o cu pro vizinho.anita mulher do corno do maranhaocontos eroticos tranzei minha madrastadepilacao com ponhetacontos esposas putas castigadas no cuxvideos bebeu o cu ardeuxsvidio puta de ruContos zoofilia d mulhers q se engataram com cachorro na posisao papai e mamaeassistir vídeo pornô anal de sogra com genro gravado em Ribeirão preto d*********contos vi uma mulher cagandoputa de 4 fudendo ganhado paimada na bundaconto meu mestre quer outra escravaver filho fódendo mãe dormindoqueria vídeo de pornô assistir vídeo de pornô só de mulher morena gostosa que chupa o pau todinho sem casca com pau põe no c* fazendo vídeoConto erotico umaa muler muito ssafaadalevei minha esposa num glory hole conto realIrmas casadas taradas carentes cendo enrabadascontos eiroticos leilapornensinei minha filha a transar