NINA VIAJANDO SOZINHA - continuação

Um conto erótico de Marido da Nina
Categoria: Heterossexual
Data: 03/09/2013 11:40:33
Nota 8.67

NINA VIAJANDO SOZINHA – continuação

Saindo da sala de ginástica, com as pernas bambas, e em êxtase com a “foda bem pegada” que terminara de acontecer, Nina foi para o seu quarto, tomar um demorado banho. Antes, ligou para o seu maridinho, dizendo: “amor, tu nem imagina o que a tua esposinha acabou de fazer aqui....” E contou para ele o encontro com o recreacionista da piscina do hotel, confessando que ficou deslumbrada com o jeito selvagem como o rapaz a comera, e pediu “autorização” para repetir a foda, falando: “amorzinho, tu deixa a tua vadia fazer um bis com o cara? Ele fode muito! E tem um paaauuu! Que pauzão!”.

Seu corninho se excitou ao ouvir a história e disse que ela “deveria” aproveitar bem os dotes do novo amigo. E concluiu: “só cuida para a tua mãe não desconfiar de nada. Olha que ela é bem viva, hein?”.

Nina chegou no quarto, acordou sua mãe e disse que iria para o chuveiro, pois tinha estado na piscina até aquele momento e queria tirar o bronzeador da pele.

Depois, durante um lanche à tarde, Nina incentivou sua mãe a fazer um passeio até as dunas, em outra praia, passeio este que ela recomendava porque era imperdível. Quando a mãe perguntou por quê ela não iria junto, Nina respondeu: “ah, mãe, já fiz este passeio com o Marco e repetir não vai ter a mesma graça. Mas tu tens (frisou bem o “tens”) que conhecer esta praia. Vale a pena.”

Convenceu sua velha e reservou um lugar para o dia seguinte. O tour começaria na parte da manhã, só retornando ao hotel no final do dia. Era tudo que ela precisava para curtir o garanhão da piscina outra vez.

No dia seguinte, ao chegar na piscina, logo viu o recreacionista e cumprimentando-o disse: “que horas vc está livre? Dispensei a minha mãe e tenho o apto só para mim”. Ele respondeu que entre 12 e 14hs poderia pedir que um colega o substituísse. Ao que ela respondeu: “então te espero ao meio dia lá no meu quarto”.

Exatamente no horário marcado a campainha toca e ela vai atender vestindo somente uma camisola transparente. O rapaz entra e logo a abraça, cheio de tesão, dizendo: “vim terminar o “serviço” de ontem...” e a beija com volúpia.

Ela passa a trava de segurança na porta e tirando a camisola diz a ele: “vem que sou toda tua, meu garanhão tarado”. Ele a joga sobre a cama, e cai de boca na buceta dela, lambendo esfomeado. Fica um tempo até deixa-la num pré gozo, e devagar leva a língua em direção do cuzinho dela, que pisca descontroladamente ao sentir as carícias. Beto, este era o nome do rapaz, brinca bastante no anelzinho, molhando bem com sua saliva e escorrega um dedo para o buraquinho para alargar e preparar o caminho. Ela já está em transe e apenas geme, abrindo bem as pernas para facilitar o trabalho do seu amante. Ele, já em ponto de bala, tira sua sunga a jogando longe, e mostra a ela o seu pau ereto. Nina o abocanha e fica lambendo até sentir um gostinho do suco que teimava em escapar pelo orifício da cabeçorra. Aí ela pede que ela a possua do mesmo modo selvagem de ontem. Abre as pernas e o puxa sobre seu corpo, permitindo que Beto enterre o caralho grosso na sua buceta sem sequer roçar um pouco. E assim fodem como dois animais, num ritmo intenso. Ele coloca suas duas mãos por baixo da bunda da Nina e procura encaixar um dedo no cuzinho dela, que o ajuda levantando um pouco o quadril. Ele molha o dedo no suco que escorre da buceta e introduz lentamente no rabo dela, que pisca e morde o dedo com espasmos repetidos. Logo são dois dedos. Depois três.

Até que ele a vira com um movimento brusco e rude, sai de dentro da buceta, estica o braço para a cabeceira e apanha um tubo de KY que trouxera e deixara ao lado da cama. Com ela de bruços, abre as suas pernas e bunda, derramando uma quantidade grande de gel sobre o cú da Nina, e empurrando o excesso para dentro do ânus com os dedos para deixar o caminho bem lubrificado. Então, beijando o pescoço dela e segurando-a pelos braços, deita-se por cima e começa a esfregar o cabeção entre as nádegas, causando um furor que ela demonstrou por gemidos e por levantar mais o rabo, oferecendo o cú para ele.

Beto encaixa a cabeçorra na portinha e começa a fazer movimentos para frente, forçando a entrada. Ele fala ao ouvido dela: “relaxa, putinha, deixa bem soltinho que eu vou te arrombar todinha, vadia gostosa”. Isto funcionou como um incentivo extra e Nina descontraiu o anel permitindo que a cabeça começasse a abrir espaço. Sentiu um pouco de dor, gemeu, mas logo relaxou ao sentir a língua do rapaz passar no seu pescoço e orelhas. E neste momento ele empurrou mais um pedaço.

Nina viu estrelas, afinal o caralho dele era bastante grosso, e pediu calma para Beto. Ele segurou os movimentos para que ela se acostumasse com o volume e ficou excitando Nina com os dedos junto aos lábios vaginais. Em seguida, ela empurrou a bunda para trás, pedindo mais até que sentiu os pentelhos dele encostarem nas suas nádegas. Estava tudo dentro! Mais uma pausa rápida, e logo ele começou a bombar com virilidade e força.

Nina gemia alto, murmurava e falava para ele socar e meter. Estava empalada e muito excitada com o tesão que o rapaz a fazia sentir. Estava sendo sodomizada sem piedade e adorando a pegada do macho. Ficaram neste vai e vem por uns minutos e ela anunciou um gozo barulhento, rebolando no pau dele de forma desordenada. Ele esperou uns segundo e reiniciou a foda.

Neste momento, Nina se estica, pega o celular ao lado da cama, aperta um botão e em seguida começa a falar, entre gemidos: “amor, ele tá comendo o meu cuzinho....ai..ai..ai...ai....tá muito bom. O pauzão dele entrou todinho, amor, me arrombou toda....tô adorando meu corninho lindo...” e largou o celular sem desligar ao seu lado pedindo para Beto meter forte sem parar.

Do outro lado da linha, Marco, o marido corno, excitado, escutava os gemidos da sua mulher e o barulho que o outro fazia no entra e sai do cú dela. Ficou assim até ouvir os gemidos aumentarem e anunciarem um gozo forte, quando escutou: “aperta meu pau, vagabunda, aperta que vou encher teu cú de leite...a..agora, toma, toma, uuuhhhiiiii, que delicia...”.

Depois disso, Nina desligou o celular e aguardou que o caralho do Beto descansasse para sair devagar de dentro do enorme buraco que deixou. Ela estava saciada e ao que parece, ele também.

Beijaram-se. Ela repetiu que ele era muito bom. E ele a encheu de elogios.

Beto levantou da cama, foi até a ducha, derramou uma água sobre o corpo suado, secou-se, vestiu a sunga e perguntou se teria mais uma “vez”. Nina sorriu, beijou seus lábios e disse, enigmática: “quem sabe?”

Quando ele saiu do quarto, ela tornou a ligar para o marido e disse que o amava, falando que estava arrombada, mas muito feliz. Agradeceu a compreensão e incentivo dele e falou que iria descansar um pouco, para depois pedir para arrumarem o quarto antes do retorno da “sogra”.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/01/2014 20:27:43
Muito bom, parabens, http://drmenage.wordpress.com/.
06/09/2013 20:47:15
Maravilhoso.
03/09/2013 14:24:59
o que eu gostei mais de cara foi vc ter posto nos tags traição consentida, pelo menos num é aquela inganação que alguns postam pq se é traição, num pode ao decorrer do conto ser entendido como algo consentido uma fantasia, so por isso ja vou te dar 8 pra incentivar pq o conto so vou ler mesmo mais tarde
03/09/2013 13:59:21
"Minha estréia num clube de swing!" Há tempos ele vinha dizendo que qualquer hora me levaria.. Na sexta passada, enfim, o convite foi feito e por mim aceito... Saí do trabalho já pensando no que vestir...sapato ou uma sandália ? vestidinho preto ou um mais vaporoso e estampado? Decidido! O pretinho básico, uma sandália preta, salto alto, lingerie preta. Ah... depois ele acabou tirando, e fui sem! Depois da produção, cabelo, maquiagem, cremes e perfume, ele chegou. Assim que entrou por essa porta, disse-me que estava linda...quis beijar minha boca, virei o rosto, afinal, beijo de língua, dos bons, usando um batom vermelho rubi, estragaria meu make. Ele percebeu e disse que tava louco pra me tascar um beijo, mas sabia que eu não ia dar, não naquele momento... Se ajoelhou e passou a me chupar, puxando minha calcinha preta de lado, querendo me “experimentar” antes dos “outros machos”...Já de pau duro ( delícia...) me virou de costas e me penetrou, gostoso, devagar... adoro quando ele faz isso!... De repente ajeitou minha calcinha, arrumou meu vestido e disse que era só pra me “assanhar”, que eu teria muitas “pikas” pra me satisfazer naquela noite, e fomos pra nossa balada... Lá chegando, apesar dele já conhecer a casa, fomos levados a percorrer os locais, onde ocorrem as “ travessuras... e, gostosuras.”... Um homem, o 1º, nos ciceroneando, começou a me tocar, minha mão, me passando à sua frente, com as mãos em minha cintura, depois, meu quadril, noutro cantinho, passou a mão no meu seio,,,já noutro cantinho mais escuro pegou minha mão e me fez segurar seu pau , duro...ele seria o primeiro da noite... Em seguida entramos numa cabine, e ele passou a explicar como funcionava o lugar e tals... indo na cabine do outro lado e praticamente, oferecendo aquele cacetão numa pequena portinha na parede, não rejeitei, caí de boca!...Meu Corno, só olhando e admirando aquilo, chupei com gosto e vontade, não tinha um rosto, só aquele cacete em minha boca..até que gozou, jorrando aquela porra toda pra mim... Dei um beijo gostoso no meu Corninho, e ele sabia que eu queria mais!... Depois disso, estávamos por conta própria. Entramos numa sala grande, com uma grande cama redonda, onde casais trepavam, outros em pé olhavam e masturbavam-se... Agaixei e passei a chupar meu Corno, que quis me penetrar ali. Deitei, colocando meus pés em seus ombros e ele metia gostoso em mim, quando um casal, um de cada lado, passaram a acariciar e chupar meus seios... minhas mãos acariciava os dois, senti a vagina dela muito molhada e ele com o pau muito duro... foi quando pedi a ele que metesse em mim, ele me disse baixinho: pede pra “ela”... assim o fiz e ela concordou. Ele ainda ressabiado perguntou se meu marido não se importaria e respondi que ele era meu Corno e mansinho...Trocaram as posições. Aquele rapaz, meteu muito em mim, enquanto meu Corno segurava minhas mãos e dizia que eu era sua putinha, que estava linda dando praquele cara... Vários casais se aglomeraram ao nosso redor, pra verem aquela fóda. Eu gozei e a mulher do rapaz, gozou na minha mão...Uau! Fiquei quase sem fôlego, de tanto gemer... Passamos dali pra outra cabine, menor...Senti umas mãos mexendo no meu corpo, estava sentada, chupando meu Corno, outro cacete me foi oferecido, senti que pertencia àquele que tava me acariciando ali...não pensei duas vezes e abocanhei, tive os dois ali, mas preferi o do 3º estranho, também pedi que me comesse, ele disse que não tinha camisinha...Mandei o Corno dar uma camisinha, que eu ia dar praquele outro estranho. Ele obedeceu e dei loucamente , ele tinha um beijo bom, falava em meu ouvido que eu era gostosa, deliciosa e meteu gostoso, enquanto o Corno olhava , e usando a luz do celular me pedia pra olhar pra ele, me chamava de safada, gostosa, me fazendo dizer que era sua puta, e ..marido de puta... é CORNO! Enfim, cruzamos com o 4º macho, ele me pegou de jeito num lugar pequeno e desconfortável, mas foi ali mesmo, fiquei de 4 e depois de frente, ele gozou na minha barriga, meu Corno esparramou aquela porra toda em mim, se deliciou fazendo aquilo, sentindo-a ainda quente.... mais beijos deliciosos ganhei do meu Corninho manso, senti que ele também ia gozar, mas o “2º” nos achou e quis continuar , e eu deixei. Resolvi dar a a bunda pra ele, e o Corno dizia: Vai dar o cuzinho pra ele? Não disse que o cú só quem come é o Corno? Quis e dei, mas ele não soube comer... Até que resolvemos, eu e meu Corno, sair dali e ir pra casa. Ah... meu Corno me devorou! A sensação que tinha é que ele queria entrar todo em mim, me falando o quanto eu era gostosa e safada, que eu dava gostoso pros machos... que era a "sua safada", a "sua puta", que tinha lhe dado quatro chifres numa só noite...e eu passava as mãos na sua testa, trocávamos beijos apaixonados e momentos alucinantes, dizia o quanto eu tava “arrombada” por aqueles 4 cacetes, me chupava inteira, sentindo o gosto dos machos até que gozou gostoso dentro de mim, urrando de prazer... Até que adormeceu em meus braços, o meu Corno, o meu amor... CONTATOS COM O MEU CORNO

Online porn video at mobile phone


prica cavalaXvideo quebrarao o cabaco do meu cu vou contar como foiSimpson bucetas inchadas das mamãe gostosas levando pau grande e grossolevei minha mulher ao medico pausudo e ele comeu ela na minha frenteVirei viadinho ainda novinhoPenis flacido castrar contosmeninos irmaos gay gostosos sarados pelados batendo punheta na cam e na escolauma triscadinha na buceta e gozorVídeo mulheres grávida de nove mês com homens bem dotado"virei mulherzinha" cadeianegão bem dotado chupando e arrombando o c* da novinha louca de lança na casa abandonadaContos eróticos procurando aventura no clube de campomulher gosando de mas qe xega espirra lange.comhistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhermenina engatada em cao raça pequena contoporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidosconto erotico rasga minha buceta e esfola meu cuvídeo pornô das crentes do pinto grande e cabeluda f****** e g******meninas novinhas de mini saia e fio dentallindasXVídeos dona de casa traindo o marido com amante na cama dele e ele liga bem na hora para ela e ela mente falando que tá doendoWwwx vidio .contirano cabaso preta giupornobaiano novinhas transando e se masturbando com a b***** bem gordadei rivotril pra minha esposa e comi o cu dela contosfoda lésbicas vazando espermá jorrandoincestossexo com animaisMeu irmãozão grandão enorme comendo novinha fodendo o piru grandão comendo a novinha pretase basear pornô pai pega filho com a filha transandoporbaixogordinhasPorno cachorros no cio engatadoquero ver um filme pornô porreta Mel com muita mulher gostosa tomando no c* de calcinha de ladinhocontos eróticos fui visitarminha madrasta novinha e comi elacontos eróticos condolos e vibradores participamcontos erotico fura olhoviado granfino gai porno xvideo nxxx ciaXVídeos mulher nova de short e blusa azul Clara tapeandoxvideos mulher gpstosa por baixo da saia gg kkconto com foto deesposacontos metendo com estrutora de auto escola casadamulher dá o c* e chupa pica Malcoabusada no cinemaconto erotico minha esposa de babydollContos eroti cpamo meu corninhoso ģostosas se calcinha atolada.deitada na camacontos de marido bem dotado querendo ver a mulher com duas picas no cu e bucetacunhada sonhado pegando no pal do cunhadomuleke punhetamdobaixinha encavalada fufendo fortesobrinho f****** o c* da tia enquanto o tio sai para viajar XVídeosabrino buceta ate limitevelhofudendocomsobrinhaquero baixar pornô novinha chamando o pai de mensagem massagemSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhayahoovideo porno de garotas virgens paraguaiasuma mulher fazendo tranzando com um homem pervesotrai meu marido depois dei pra ele contosfinha cendo bulinada por pai enquanto dorme no sono profundo xtubPorno dando rabo pra Nergõescontos minha mae gravida do pedreirovih a madrasta de shortinho e n aguentei pornocontos irmas em onibus de viagem transa com passageiro para outro vexxvideo asadeltaso mininhas top bem novas com vibrado bucetas fotoscasa dos contos tema scarcontos eiroticos leilapornContos eroticos esposa com pirralhosporno doido deu cu pro treinador de basquetenovinhas.abrir.buzentamorador. de rua sendo bulinado ate gozarmulher fala que era doida prachupa opau de kidi bengalapapai da pica grossa tirou meu cabacinho e eu gozei gostosoconto erotico casada caseiro negroesposa de mente fertil pornoPadre negro pega Branquinha Magrinha efaz ela Peida No Pau Enormenovinha esgassada casada xvidioContei para meu marido que ele é um cornoempragada safada ve menino na punhetaGarotinhacontos