A boceta da gorila que eu comi...

Um conto erótico de Cronista
Categoria: Zoofilia
Data: 02/07/2013 16:27:07
Nota 9.00

Já havia chegado a terça-feira. Felizmente naquele dia havia um feriado e no seguinte poderia descansar devido às horas extras acumuladas no trabalho. Pelo menos para algo valiam os serões do pós-expediente. É, realmente o ditado que diz: "Deus ajuda quem cedo madruga" deveria vir acompanhando de um "e aumenta a folga muito mais de quem hora-extra faz". Apesar de não ser para todas as realidades, direitos trabalhistas e CLTs à parte, só estava feliz de estar em casa.

Bem, como não podia fugir das promessas paternas às crianças, resolvi levar todo o meu povo para o Zoológico. Esse é localizado no bairro de São Cristóvão, onde um dia residiu a Família Real no lugar que agora é conhecido como a Quinta da Boa Vista e além do sensacional Zoo, também abriga o museu.

Fico imaginando quantas escravas e brasileiras o saidinho do Dom Pedro I não deve ter traçado por aqueles lugares ermos ali presentes. Até eu já comi ali uma amiga em tempos de escola junto às árvores nos tempos de adolescência, quiçá ele que era o cara da putaria geral. Ah, como a história difama os nomes de seus vultos...

Voltando aos bichos, meus filhos de oito e nove anos estavam adorando o lugar. Realmente devo concordar com eles, pois cada animal era mais exuberante que o outro. Aves de cores várias em pomposas plumas coloridas, felinos maravilhosamente terríveis, répteis medonhos, elefantes e girafas poderosos e uma gama de interessantes primatas. Realmente Charles Darwin estava certo: eles eram nossos parentes mais próximos.

Minha mulher, que tinha a saúde frágil, estava ainda mais debilitada após a gravidez de risco de nosso pequenino e por isso eu a dispensava cuidados e mantinha a calma, até quando tinha a vontade de uma foda. Vez por outra alguma crise a pegava e alguns dias de cama eram necessários. Os médicos diziam que seria uma constante em sua vida e por amor eu a acompanhava. Sexo mesmo, só quando sua saúde equilibrava e mesmo assim, sem depravações, pois ela era capaz de pedir o divórcio e me pôr no hospício caso entrasse em minha mente louca.

Enquanto parávamos para comer alguns sanduíches vendo as jaulas dos macacos que brincalhões jogavam frutas, algo me chamou a atenção. Uma família de gorilas descansava ao canto. O sol certamente tirava o ânimo deles. Afastado de todos me aproximei de sua jaula e fiquei os observando. Então uma fêmea ficou perto das grades e ficamos nos olhando. Ela segurava um filhote. A princípio ficou temerosa de mim, mas logo tranquilizou-se ao notar que eu não era uma ameaça. Ia dar as costas, porém ao vê-la amamentando o bebê, um calor me subiu e fiquei assim perdido em pensamentos sacanas até que meu filho veio me puxando pelo braço para seguirmos adiante.

O restante do dia transcorreu normalmente e aquela cena não saía de minha mente. Dormi pensando na gorila dando de mamar para o filhote e logo me excitei. Apesar do tesão, não queria passar de maluco batendo uma ao lado de minha esposa. Acho meio sem noção fazer isso tendo mulher do lado. Mesmo assim tinha que fazer algo e resolvi deixar o sono vir, mesmo na dificuldade.

No dia seguinte, arranjando uma desculpa qualquer, voltei ao zoológico e fiquei vendo a bichinha novamente. Meu tesão subiu ainda mais quando ela ficou perto das grades me olhando e dando de mamar ao filhotinho que placidamente repousava em seus braços peludos.

Tinha que fazer alguma coisa, pois, por incrível que parecesse, estava muito tesudo nela. Tinha que dar vazão aos meus desejos e comer aquela gorila. Não sabia como, porém precisava dar um jeito nisso.

Durante a semana, passei todos os dias em frente ao zoológico e entrava quando ele quase estava para fechar só para vê-la. Na maior parte das vezes ela também ficava perto das grades me olhando. Certamente o animal cria que lhe daria uma banana ou algo semelhante para comer. Como as placas pediam para não fazê-lo, então todos evitavam, salvo uma ou outra criança que o fazia por inocência.

Então, na sexta-feira, quando olhava para a jaula, alguém me tocou o braço. Era o vigia. Me chamou um pouco para o canto afastado e puxou assunto.

- Tudo bem, amigo. Vai um cigarro?

- Não, obrigado. Não fumo.

- Eu andei vendo que você vem todo dia aqui e fica um tempão olhando a jaula desses gorilas. Só bonitos, não é?

- Sim, são. Disse sem saber suas intenções.

- São bonitos e safados também. Se der mole, eles brincam conosco.

- Pois é. Bem, eu vou...

- Calma, amigo. Acho que sei o porquê de tuas vindas. Nos primeiros dias não percebi, mas quando te vi olhando tesudo para a bichinha ali quando ela amamentava. Você estava ao ponto de bater uma para ela.

- Meu amigo, escute aqui...

- Relaxa e fala baixo, cara!

- O que você quer?!

- Eu, só te ajudar. Você quer pegar a gorila? Eu também tenho tara em animais. Sem que ninguém saiba, eu costumo fazer das minhas aqui. Se souber pagar, te arranho algo hoje. Afim?

- Quanto?

- Ah, desenrola umas R$ 100,00 pratas e te facilito. Não cobro muito, pois se pedir muito nego não paga. Menos, quem sabe você não volta.

Então paguei o combinado. Ele me pediu para esperar até que escurecesse e me levou quando tudo estava fechado para um quarto isolado. O cheiro do lugar não era dos melhores. Depois de intermináveis dez minutos, logo veio o cara com a "garota" em uma coleira. Juro que mesmo o tesão balançou um pouco ao ver o bicho que era monstruosamente grande. Segundo o que me disse, na sexta-feira era dia dos primatas fazerem a higiene e por isso recebiam uma dosagem de calmantes, ficando mais doceis para facilitar o serviço. Assim, me garantiu que não haveriam problemas.

Realmente ela estava bem calminha e após alguns instantes resolvi afagar sua pelagem. O cara sorriu e disse que nos deixaria a sós. Quando saiu, voltei a ela e comecei com certo receio a alisar seu dorso. Ela era grande, forte, peluda, mas bem limpinha. A princípio ela não parecia dar bola, mas foi chegando perto de mim e me tendo como mais um humano que cuidaria de si, recostou-se ao meu lado.

Tinha que excitá-la de algum modo. Então comecei a alisar seus mamilos. No início não senti nada demais, mas logo após um tempo, ela se virou para mim. Então a deitei sobre a cama e ela - pelo efeito calmante - cedeu. Então me despi e abri suas pernas. Dei um beijo em sua boca e senti sua língua lambendo meu rosto. Rodeava seus mamilos com a língua e os sugava. Ela passava a mão em mim como o fizesse em seu filhote. Então não contive meu tesão e segurando sua barriga, meu pau invadiu sua boceta.

Deixei a pica entrar. A sensação era boa. Corpo a corpo, comecei o vai e vem e socava. Ela não reagia de modo humano, mas começou a se agitar e ouvindo seus leves ruídos, ficava mais tesudo enquanto metia mais e mais e mais. Socando sem parar, não me aguentei e com uma explosão firme e vigorosa da rola, gozei. Gozei forte em jatos potentes e ela sentiu a sensação. Me recuperando, tirei a pica dela e ela parecia não querer separar-se de mim, quase me adotando como cria.

Então me desvencilhei com jeito de seus braços peludos e me vesti. Bati na porta e o "cafetão" do mundo animal veio e a levou. Disse que sempre que quisesse poderia contar com ele. Agradecendo me despedi e fui para casa.

Chegando em casa, tomei um banho e sorri. A vida "loka" me acompanhava, só não sabia até quando. Mas como disse o grande Vinícius de Moraes: "Que seja eterno enquanto dure".


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Consultor a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
24/08/2013 03:12:13
Muito bom. Deve ser uma experiência incrível!
17/08/2013 09:30:41
Se alguma mulher se interesar por videos entre em contato ja mandei pra varias aqui mandei e mando
26/07/2013 12:03:05
Se alguém tem faceboook só para putaria la tem varioos grupos secretos de zoo ou então quiser videos via email é eu explico melhor sobre o facebook zoo
10/07/2013 18:57:04
valeu amigo esse conto e muito louco ,tesudo mesmo,os babacas q não curtem zoofilia fazem o q por aqui vão se catar .roy
05/07/2013 16:48:28
Eu tbm ando meia confusa,apesar de ser casada com um homem,tenho uma fantasia de fazer sexo com uma mulher,todas as vezes em que tranzamos na hora do gozo eu me imagino chupando e sendo chupada por uma mulher...
02/07/2013 20:07:33
nojento.doente.procure um tratamento.com tanta mulher querendo rola vc transar com animais va se fuder seu doente

Online porn video at mobile phone


conto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancoxvidio mulher peidado na bokaconto erotico era da grossura de uma berinjelacars depau grande gosando ns cara de safadasxvideocontos erotico meu bebe com fimosepornos em q o pai quebrol o cabaso da gilha inocentebunda nervosa caralho gozoumeu cu geme pornoconto erotico com marido velho coroa grisalhomulheres bostas scatcontos eroticos com policial civil experienteXvideo marido gosta de ser chamado de corno e assiste a esposa dando o culpa e tomando cervejaencanador conto gaycomo q estourar as bolinhas sexchop sexuais na relacao sexocontos eroticos, isso chupa meu peito esfrega meu grelinho faz sua putinha gozarflaguri minha irma pelada e transei com ela you tubeContos zoofilia d mulhers q se engataram com cachorro na posisao papai e mamaehttp://img2.virgula.uol.com.br/x495.jpgporno gey cunhadinho chega en casa seu cuhado se decraraConto erotico fudendo a novinha antes dela virar freira ela nao aguentacontos encasa so andamos peladoscontos eroticos esposas desmascaradasnovinha sendo f***** pelo padrasto por vircontos minha esposa pediu carona e ganhou pica grossasexo novos banho conhadas nuasSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaxvideo com os corno conformados vendo sus esposas sendo arrombadaseu einha esposa com dois amigos.no motelminha.irma.uza.shortinho.por.baicho.da.saiagorda bbw chifrandocontoerotico eu namorada mae e tioforrodais safadax video garotas flazinhasvocê vai realmente para o Quartel eu tava até 9:00 da manhã online qual foi tava no quartel mesmoxvideo nivinha faz sexo ate arder a piriqutinhamae/chupa pica do filho e engasga pelo narizpornordoido golozazoofiliacontos erótico arrombada por um gorilaContos de podolatria 2017xxx dalmata engatado no cu da velha safadase masturbando enguando o marido dormexvidiocontos de sexo raspei minha bucetasergipana do grelo grande fode ate gozarxvideo noviha sarano na amigamae rabuda de camizolo dando pro filhox vidios seduzimdo inocentehistória e foto de tia gostosa que gosta de fazer macarrão com sobrinho novinho e g****** na mão delanegao roludo aregassando o cu da travestis de 20 anos nno motel pornodoidoporno caiçaras mae tia rabuda transando primomeu sobrinho e eu no carro.ctoshome gozando cachara zoofeliapornotia doida dançando o créu sem sutiã na frente do sobrinhome fodeo aos 13 contos papaicontoeroticogemeaspodolatria xvídiopais bem dotado comendo filha fazendo ela gritar combuceta doendomenina+bem+novinha+nua+dadi+seu+cu+vigi+para+padtastoXVídeos Botei sonífero na bebida da minha mãe e transei com ela dormindoseduzida por um estranho contos pornoxvidiopai maduro cumendo filha na posicao papai e mamaecontos eróticos deiminhabucetapromeu filho menor depois que cheguei daacademiavaldir.piricudocontos eroticos vai empurrandonetinha perdeu o cabaco do cubaixa videmate gratis xvideo novias mostrando abusetaxvideos porno as coroa carentis levando rola geandeconto erótico depiladora travestinovinha coxuda engolindo o cassete todo e alizando o cassete com carinhozooman contocache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133 vidios porno negao rrasgou a novinhanovınha fudeno a prımeıra vezhttp://porno contos eroticos meteu e gozou dentrocarnegão é só de calcinha mostrando a b*****relato erotico mae dormmdobuçetá enxada dá gordinha pedindo pra por no cu vídeos pra assistir agoracomendo a buçetona da minha irma enquanto a mae passacontos meu filho vive me encoxandoContos gay estupro coletivomulher faze do sabao segano boceta da outa