Realizando uma fantasia de Jessica.

Um conto erótico de Garanhão Italiano
Categoria: Heterossexual
Data: 07/03/2013 11:14:05
Nota 9.60

Bem esse relato que vou lhes contar hoje aconteceu na última vez que eu e Jessica nos encontramos estou lhes contando agora pois estava sem tempo de escrever e a correria do dia a dia toma todo meu tempo.

E me apresentando como sempre digo aqui, eu não sou um galã de novela das 8 nem sou milionário “Sortudo com as Top Models” quanto o Flávio Briatore, mas sou um cara normal também não sou um manequim de filme de terror até acho que sou mais eu que muitos ditos “bonitões” que vemos por ai, eu tenho uma vida é um emprego estável que dá para eu custear meus caprichos, loucuras é desejos mais excêntricos. Então vamos lá? bem então vamos ao que interessa.

Logo que a filha de jessica saiu do hospital decidimos que no sábado iriamos para uma boate dançar um pouco e esperecer a cabeça, ficamos combinando isso, ela estava empolgada pois gosta de se exibir e eu até acho bonito isso em uma mulher quando ela sabe que é gostosa e trata de ser mesmo, acho valido aquela passagem daquela musica horrível que diz: “tudo que é bonito, é

pra se mostrar”, más para entenderem como essa aventura começou vou voltar mais além no tempo, eu mais Jessica sempre conversamos muito sobre nossas fantasias e eu trato sempre de realiza las e um dia em uma dessas conversas ela me revelou meio sem graça que tinha a fantasia de transar a três, bem na hora eu perguntei: “Há três como assim?” Elá prontamente respondeu: “Ha três eu você e mais uma pessoa!” Eu logo fiquei imaginando o que ela queria, então perguntei: “Mas poderia ser uma mulher?” Ela então se soltando mais disse: “Sim! Poderia sim mas eu também queria dois me fodendo.” Nessa hora eu relutei pois sou muito ciumento e só de pensar em outro homem colocando as mão na minha Jessica já me fervia o sangue, então eu recusei e ela veio com aquela velha frase: “Se fosse com uma mulher você nem ligava né? Mas com outro homem você nem quer cogitar a hipótese!” Então mudamos de assunto, mas volta e meia esse assunto surgia entre nossas conversas, e é fato que esta é uma fantasia que as mulheres têm, mas elas costumam não comentar, no meu caso mas de Jessica a gente comenta todas porém as fantasias femininas são ilimitadas, ultrapassando em muito as dos homens, isto é um fato, e fantasiar transar com dois homens da a mulher a sensação de poder, pode condizer com ela sentir-se no controle da situação sobre dois homens, pode permitir experimentar condições sexuais diferentes, pode possibilitar sentir-se sob controle ou em submissão absoluta, eu mais Jessica sempre gostamos de realizar as fantasias um do outro e isso é um fator chave pois não nos limitamos apenas a casa “papai e mamãe”, “arroz com feijão” e talvez seja por esse motivo de sermos cúmplices um com o outro que nossa relação perdura, e no caso de fantasias sexuais acho que desejos sexuais que ficam só na imaginação não são validos pois todas as pessoas têm vontade e uma coisa é fantasiar, mas fazer é outra questão, pois infelizmente alguns homens ainda pensam que suas mulheres tem de ser só a dama do lar e esquece a sexualidades e passam a tratar-las como umas “santas” na cama também, sendo que o que elas mais querem é ser tratadas como uma “prostituta” na cama.

Então comecei a amadureçer essa ideia pois sempre tive a ideia de que as fantasias sexuais são uma espécie de "tempero" da atividade sexual de um casal, elas devem dar satisfação sexual aos dois, mesmo que originada do desejo de um só, é o sentir prazer em dar prazer, contudo, algumas pessoas encontram dificuldade em realizar as fantasias de seus parceiros, então quando Jessica tocou no assunto de novo eu expus meu lado, eu disse que só toparia se fosse com uma pessoa desconhecida totalmente e que teria de ser em outra cidade e que ela não poderia saber nada sobre ele, pois ele seria apenas um brinquedo apenas um objeto que usaríamos naquela transa um complemento só isso, mas vale lembrar que só fiz isso pois o nível de confiança que nós temos um com o outro e enorme, e um vínculo afetivo que os une, e esse vínculo é forte, por isso me senti seguro em realizar a fantasia dela, pois poderia ser proveitoso, por que não? Então ela concordou com minha imposição e falei para ela abertamente dos meus receios sobre isso que eram: Eu tinha medo do obrigatório contato que ela teria com o outro sujeito na cama, porque, pelado, estando a só uma mulher de distância de outro sujeito, isso é coisa que desafia cinco mil anos de ancestralidades, eu tinha medo de que ela pudesse gostar da coisa, eu tinha medo de que o outro cara fosse maior e melhor, e o mais importante eu tinha medo de ser trocado e isso eu não admitiria mesmo, ela então concordou com tudo e durante messes esse assunto ficou meio que esquecido pela gente, agora voltamos a data do nosso último encontro.

Estávamos eufóricos olhei uma boate na net que tava “bombando” na capital eu moro a 40 min da capital , eu mesmo nem me lembrava desse assunto e tenho certeza que ela também não, logo minha irmã chegou toda esparrante, pois minha irmã iria tomar conta da filha dela até o outro dia pois nosso plano era dormir por lá, então minha irmã levou a filha dela e a gente foi se arrumar, caraca olha que vestido tá gravado na minha memoria até hoje ai vem a letra de outra musica horrível: “Se produz, arruma o seu cabelo passa o batom que eu quero te dar um beijo bota aquele vestidinho preto que marca seu corpo inteiro vem vem me mata de desejo.” ela sabe que é gostosa e que deixa os homens de boca aberta, com a sua bunda gostosa, o que me deixa mais louco, era as roupas que ela usa, com aquela bunda arrebitada, ela gosta de usar vestidos curtos e justos, que deixam sua bunda bem saliente, para me provocar, ela então veio a usar uma calcinha minuscula,eu nem reclamei ela me disse, que seus vestidos marcavam a calcinha e ficava muito escandaloso, e que sua calcinha ficava marcada eu achei ótimo pois homem que tem mulher gostosa tem que se exibir, aquele vestido decotadíssimo, parecia que os seios fartos dela quereriam saltar pra fora do vestido, gosto de vê-los assim e saber que outros podem até vê-los parcialmente, mas sou eu que desfruto deles, em todo conjunto, ela estava lindíssima,e revelo a vocês, Jessica é bonita, dou o meu braço a torcer para dizer que é não! Tem um rosto muito bonito e um corpo que é bem pecaminoso, por assim dizer, mas, enfim, voltando ao assunto aqui, eu digo que Jessica não sabe a hora de parar porque na verdade é que quando uma mulher é tão bonita naturalmente, não precisa se esforçar tanto para ser sexy.

Jessica então notou o exato momento em que eu a obsevava, ela percebeu que eu devorava com os olhos seu corpo, devorava o colo dos seus seios até seu tornozelo, ela deve ter sentido-se completamente despida diante do meu olhar, mas os olhos dela eram obscenos, tão obscenos que vi seu rosto corando inexplicavelmente, ela então passou a língua pelos lábios enquanto seus olhos vagavam por meu corpo penso que ela me achou ali tão sem modos, tão ousado e atrevido que suspirou tragando profundamente o ar enquanto desviava os olhos de mim e se concentrava no seu reflexo no espelho para terminar de se arrumar e Jessica percebeu os meus olhos profundos degustando e enfiando-se novamente pelas curvas de seu corpo meus olhos novamente entraram pelo colo dos seus seios famintos, meus olhos eram completamente famintos, eles pareciam ter o poder de tocar a sua pele eu vi que um arrepio percorreu seu corpo quando ela me olhava pelo reflexo do espelho, eu não conseguia deixar de me deliciar com a visão daquela cinta liga que vi surgindo por uma fração de segundos por descuido dela, mas o que era aquilo? Ela estava de cinta liga? Uma mulher como aquela usando aquela cinta liga? Que loucura! Ah tive que me segurar para não jogar ela na cama naquele momento e tirar aquela cinta com os dentes, ela não sabia o risco que correria se eu ficasse com ela mais cinco minutos naquele quarto, então sai fui ate a cozinha abri uma lata de cerveja para acalmar os ânimos, pois sinceramente eu já estava com meu corpo escorrendo algumas gotas de suor pois eu nunca tinha visto Jessica me dar aquele tipo de espetáculo e nem tinha estrutura para aguentar aquilo sem perder o juízo da cabeça ou das cabeças, então ela me pergunta: “Podemos ir meu amor?” Prontamente eu disse que sim pegando as chaves do carro as cegas olhando para aqueles lábios com batom vermelho, pois desde o antigo Egito, as mulheres já utilizavam a cor vermelha nos lábios para despertar o desejo nos homens, então ela acenou negativamente com a cabeça, eu perguntei o que havia ela disse: “Quero ir de moto!” eu na hora assustei pelo seu vestido curto mas um “jaspero” sabe como contornar isso naturalmente e vai uma dica minha a mulher vai sentar na moto de pernas abertas, então é só ela pegar a sobra do vestido e colocar no meio das pernas, e empinar muito a bunda olha se não ficar bonito, pelo menos ficará sexy para quem vê, e foi isso que Jessica fez com naturalidade pois geralmente as motos esportivas tem o banco do carona mais alto do que o do piloto ai a mulher tem que se empinar mesmo, e olha a partir do que saímos de casa eu percebi orgulhoso que todos estavam observando pois realmente ela estava muito gostosona e provocante, e olha a estrada estava cheia tive que parar por várias vezes em pequenos engarrafamentos e teve uma hora que parei e um cara com a namorada no carro pregou o olho na bunda de Jessica e pelo retrovisor eu vi a namorada mulher sei lá o que era dele dando uns tapas nele nervosa e gesticulando, rsssss bem depois do transito desafogar eu acelerei forte levantando a bunda de Jessica ainda mais, bem ele deve ter ficado louco rssssss e tomado mais uns tapas.

Chegamos em cima da hora na boate, o lugar já estava lotado, e quando entramos na fila de entrada já percebi que Jessica foi devorada pelos pares de olhos dos caras que esperavam também para entrar, eu naturalmente a abracei pelas costas juntei seu corpo ao meu e dei um beijo na sua boca virando sua cabeça um poco para traz, para mostrar que aquele material tinha dono e era eu, então finalmente conseguimos entrar e logo desvencilhar do tumulto da entrada, já fomos direto para o scoth bar dentro da boate, para uma cerveja gelada, então já caímos na pista de dança quase totalmente escura apenas com alguns poucos flashes, começamos a dançar e Jessica já me me agarra de uma vez e nos beijamos eu estava afoito e ela parecia estar excitada com a situação, acho que ela me garrava mais do que eu a ela, foi então que em um lapso entre os beijos eu abri os olhos e vi as pessoas nos olhando e olha ate mulher tava olhando com desejo para Jessica, dai me veio um estalo na cabeça e um pensamento involuntário: “Sera que Jessica seria capaz de fazer o que disse, ou melhor, até achei que ela imaginava a situação, mas sim com a mulher dos outros, né?! Tipo aquela velha história de que com ela isso era só uma fantasia, isso não aconteceria e pegadora era só a mulher do vizinho rsrsrs. Certamente essa "ingenuidade" foi o tiro de largada para eu soltá-la a caça naquela noite.

Dançamos muito eu ficava por trás dela e começamos e dançávamos colados , e ela se esfregava sem dó em mim , dançamos muito provocando todos ao redor, ela com seu vestido curto e colado e um puta salto que ela comprou especialmente para mim, ela se deliciava dançando sexy em quanto as pessoas se deliciavam olhando, ela em quanto dançava esfregava a bunda em mim e fazia carinha de puta, foi então que eu a puxei forte contra meu peito e disse: “Caçe!” Ela meio sem entender perguntou: “O que?” eu sem pensar na hora talvez se tivesse pensado nem responderia falei: “Cace a sua presa hoje alias a nossa!” Ela logo entendeu e eu me afastei dela fui para o balcão do scoth bar para ver ate aonde ela iria com essa história, mas deixei bem claro antes as regras que a gente tinha preestabelecido

em nossas conversas, ela então passou boa parte do tempo dançando e provocando os caras, assim que um se aproximava ela passava os olhos pela multidão me procurando em sinal de aprovação e a cada um que eu não aprovava ai ela ria piscando para mim e rebolando mostrava para mim que todos no salão olhavam para ela, e eu sem saber porque, senti ciúmes, a cada um que ela pedia permissão e eu negava ela abaixava a cabeça e bagunçava o cabelo com as mãos em sinal de raiva, fora os que chegavam e jogavam cantadas baratas, até que de repente por mera ocasião do destino, vem no balcão um rapaz mas ele veio cego não sabia seolhava para onde estava indo ou se olhava para Jessica dançando com seu vestido curto ela se dobra sobre os joelhos quase mostrando sua sua cinta liga, ela dança freneticamente numa atmosfera escura da pista de dança, gesticula seus braços e pernas em movimentos contínuos e verticais para trás e para frente como se estivesse num estado de torpor, tendo somente flashes de luz iluminando seu corpo feito para provocar, então o rapaz naturalmente diz :”Meu deus! Que maquina!” eu apenas respondi: “E mesmo, um dia eu pego uma mulher assim!” Ele pegou uma bebida e saiu ainda olhando para trás eu pensei que aquele garoto poderia ser a chance pois era totalmente o oposto de mim, e se tem uma coisa que eu mais Jessica nos entendemos e em provocar as pessoas rsssss.

Então eu acenei para Jessica com a cabeça indicando o garoto, ela apenas levantou os ombros em sinal de duvida, eu balancei positivamente a cabeça indica no com o copo o rapaz, ela veio para minha direção feito louca dizendo: “Eu não sou pedofila! E eneim quero um garoto fedendo leite!” nesse momento eu dei um gole na minha bebida é retruquei: “Você queria tanto agora correu? Eu sabia que você não teria coragem mesmo!” Ela então me fuzilou com aquele olhar e disse:”Vamos ver se não tenho! Você ditou as regras e eu aceitei.” Nesse momento ela se rumou como um míssil teleguiado a procura do rapaz, e não seria difícil de velo pois com aquela camisa xadrez até um japonês lá em Okinawa poderia ver ele aqui a olho nu, então eu comecei a provocá-la, liguei para o celular dela e disse: “você pode voltar!” Na verdade eu acho que era isso mesmo que eu queria, mas ela disse:“Você atiçou agora vamos ver quem desiste primeiro!” E de longe eu apenas a via caminhar rumo ao rapaz, então eu liguei de novo ela atendeu perguntado: “O que foi?” Eu então a relembrei de uma de nossas regras que por um lapso esqueci de falar antes a vocês que é qualquer pessoa escolhida teria que pedir permissão e isso foi uma regra dela ela que impôs isso se eu quisesse uma mulher com a gente essa mulher teria de pedir permissão a ela e se ela quisesse um homem ele teria de pedir permissão a mim, então ela concordou desligando o telefone, e indo direto em direção ao rapaz que agora vou descrever, bem deveria ter uns dezoito a dezenove anos até mesmo porque na boate não entrava menor, todo tímido alias botava minha mão no fogo se aquele “moleque” não fosse virgem, então vejo Jessica o arrastando pela mão e ele todo vermelho, e olha Jessica parou do meu lado no balcão com ele com aquele olhar topo assim: “Eu te mato desgraçado!” Eu apenas sorri e fui para uma mesa que por sorte ficou vaga, pois tava lotada a boate, me sentei e fiquei observando Jessica estava meio sem jeito é natural, ate que então ele vem a mesa e me pergunta: “O que eu faço?” eu apenas sorri e disse simploriamente: “Se vira!” vale dizer que falei isso lhe dando um copo de caipirinha que ela adora e ela bebeu de uma vez, então eu já percebia Jessica menos tensa se soltando dançando até que ela puxa o rapaz pelas mãos e começa a dançar com ele, olha a cara dele era única sinceramente ele estava apavorado e eu rachando de rir, foi quando Jessica veio com ele ate a mesa, ela se sentou ele ficou lá em pé eu logicamente ergui o peito ela então disse: “Senta ai menino!” Ele rapidamente desabou na cadeira sem saber o que fazer Jessica por outro lado me abraçava e apertava minha coxa com a mão então começamos a conversar amenidades, mas volta e meia eu podia observar o moleque olhando para Jessica então quando ele percebia que eu estava olhando desviava o olhar, então Jessica me olha e pergunta “Meu bem posso dançar com ele?” eu concordei pois já sabia que ela queria judiar do moleque, então eu disse que sim mas não tirava os olhos dela, e podia perceber que eles estavam conversando alguma coisa teve então um momento que eu percebi que o moleque se afastou dela mas ela o puxou pelo braço e voltaram a dançar, pouco tempo depois pude perceber os dois vindo em direção a mesa ele estava visivelmente assustado e Jessica caminhava na frente dele ele tinha uma visão privilegiada de sua bunda, então eles sentaram, Jessica me deu um beijo e me falou no ouvido: “Ele topou!” nessa hora eu pensei em desistir mas já tinha começado então teria de ir ate o final, começamos a conversar e Jessica falou para ele: “Deixa eu te explicar uma coisa moleque, eu e meu namorado adoramos aprontar loucuras e experimentar coisas novas se você topar pode participar de nossa brincadeirinha hoje!” nesse momento eu olhei para a cara do moleque ele estava pálido praticamente sem saber o que fazer na hora, então eu decidi fazer alguma coisa e disse: “E ai moleque topa ou não!” ele apenas disse que sim Jessica então deu um sorriso safado passando a língua pelos lábios, então ela disse: “Já que você topou pede para ele agora!” Nesse momento eu achei que ele fosse ter um infarto, então Jesssica reafirmou: “Pede ,você só vai participar se pedir!” Ele então meio sem jeito pediu: “Eu posso?” Eu então tomei um gole de cerveja e disse que sim, ele devia estar pensando que eu mais Jessica eramos loucos ou no mínimo um casal de psicopatas querendo matar ele,mas mesmo assim topou, então conversamos expus para ele as regras para na hora não haver confusão e deixamos bem claro que era só sexo e que não passaria disso pois nem o nome dele iriamos querer saber e ele também não saberia nada sobre a gente, ele concordou, acho que ele nunca teria comido uma mulher tão gostosa então concordou na hora, então nesse momento Jessica me deu um longo beijo na boca enquanto o moleque observava inquieto e quase babando, ela então se desvencilhou de minha boca me olhou nos olhos e disse para ele escutar em alto e bom som: “Gostoso!” Nesse momento ela me perguntou: “Posso?” Eu meio sem saber o que ela iria fazer disse: “Pode!” Ela então discretamente sentou do lado do moleque conversando e colocou a mão no seu pau deu uma risadinha safada e um beijinho no rosto dele nesse momento ele deve ter tido a certeza de que não estávamos brincando, então rapidamente ela volta para o meu lado, e conversamos mais um pouco ate decidirmos sairmos dali e irmos para um motel eu mais Jessica fomos de moto e ele foi de táxi bem chegando ao motel ele estava mais nervoso ainda entramos e Jessica já foi logo tratando de se soltar, dizendo: “Moleque você não vai fazer feio quero você e meu Garanhão me fodendo toda!” ela disse isso pegando no meu cacete e no dele por cima da calça enquanto caminhávamos ate o quarto, era como se ela nos conduzisse o caminho nos puxando pelos cacetes, o moleque parecia estar muito excitado e já respirava ofegante então ela disse: “Calma moleque ou você vai gozar nas calças!” Nesse momento eu senti que Jessica estava no comando não da situação mas no comando do moleque, então eu já ri ironicamente mais aliviado pois ele seria literalmente apenas um brinquedo para ela.

Entramos no quarto era visivel que o moleque estava sem jeito sem saber o que fazer, ela então pega ele e o senta no sofá da suíte dizendo: “Fica quietinho ai moleque!” Jéssica então me joga na cama e começa a me beijar, ela estava afoita, excitada pelo que estava por vir ela me agarrava com força ela adora me beijar pegando já no meu pau por cima da calça e sentir ele na sua mão, enquanto isso o moleque só observava quieto acompanhando toda a cena, só olhando admirando a atuação de Jessica em sua total excitação, ela logo percebendo o efeito de seus beijos passou a mão por cima de meu pau na calça e abriu o zíper, quando ela pegou no meu cacete ela gemia eufórica somente em tocar nele, ela estava estava toda animada e começou a me punhetar para o moleque ver, e ele sem controle ela me punhetava e mordia meu pescoço descendo pelo meu peito absomem ate chegar no meu cacete e ela começar a saciar seu desejo, ela começou a lamber meu cacete devagarzinho e logo depois ia tentando engolir tudo de uma vez como uma boa putinha gulosa que é e começou a engolir meu cacete todo bem forte e rápido ela gemia, quase indo ao delírio, ela chupava com gula como se estivesse com fome, e o engraçado e que ntes de sairmos de casa, ela tinha tido todo cuidado e capricho, pra escolher a melhor maquiagem, o melhor batom, o melhor perfume, e tudo isso pra que? Pra terminar ali ajoelhadinha que nem uma putinha boqueteira, oda babada com o batonzinho todo borrado no meu cacete, mas eu estava adorando! Ela toda feliz chupando meu pau e, dando risadinhas, para o moleque e continuava me chupando com vontade ela estava se divertindo com tudo aqui loe dizendo: “Há delicia adoro chupar seu pau humm hááá isso desgraçado vai fode a minha boca fode hááá!” Ela dizia isso e engolia todo meu caçete deixando ele todo babado, então eu puxei Jessica que e fui tratando logo de tirar seu vestidinho, que revelou o corpo de Jessica com aquela cinta liga nossa que mulher gostosa, então ela se vira de costas para mim e começa a esfregar aquela bunda magnifica em meu cacete, ela faz isso olhando para o moleque sentado já quase gozando nas calças e diz! “Ta gostando do nosso showzinho moleque?” Ele não sabia se respondia ou se olhava o corpo de Jessica então ele falou meio sussurrado: “sim to adorando!” Jessica então em um tom de total sarcasmo diz a ele apertando os peitos e fazendo carinha de puta: “Tira a roupinha moleque mas por enquanto é só isso há há humm!” Então mais que depreça o moleque tirou a roupa, ele tinha um físico não muito magro era um pouco mais baixo que eu elá então olha para ele de cima em baixo colocando o dedinha na boca e diz: “hummm até que não humm tá ruim moleque, hááá vamos ver se você humm vai dar conta do recado humm!” Então Jessica se levanta, ela estava por completo dominando a situação, e começou a tirar minha camisa sempre fazendo poses e movimento bem sexys que estavam deixando o moleque louco, então ela me olha e diz e alto e bom tom: “Vem meu garanhão vem foder sua puta mostra para esse moleque como um macho fode uma fêmea no cio!! nesse momento eu virei Jessica de novo de costas para mim ela estava usando uma calcinha fio dental minuscula, então eu enfiei minha mão por dentro de sua calcinha e dei um puxão rápido com um pouco mais de força ela deu um gritinho: “hááá” o moleque se assustou que chegou até dar um saltinho do sofá então ela olha para ele e diz: "Moleque pau mole não encosta em mim, senta no sofá e assiste o show!" Ela então eu decidi que era minha vez de acabar com aquele coitado, então eu somente lhe lancei um sorriso para Jessica antes de soltar seu sutiã e cair de boca em seus deliciosos peitos, eu chupava, lambia e mordiscava os biquinhos dizendo: “Você é muito gostosa! Muito gostosa, putinha!”.Ela apenas gemia e dizia: “há há há chupa os peitos da sua puta há há chupa!” Nesse momento eu estava sentado na cama e Jessica de pernas abertas em meu colo, sua buceta tava tão molhada que estava escorrendo em minha perna então ela diz: "Vai, come essa buceta molhada, que ela foi feita pra isso hááá adoro esse hááá seu cacete vai filho da puta me arromba, mete na sua puta!" Nesse momento eu enfiei o meu pau na cubeta dela ela deu um grito: “háááá delicia!” Ela estava sentada com meu pau todo dentro dela, ela rebolava e segurava em meus oombros se inclinando para traz para meu cacete entar cada vez mais dentro dela, ela cavalgava em meu pau desvairada dizendo: “Meteeee meteee tudo haiiiii! Sua buceta parecia estar em chamas ela subia e descia no meu cacete com tanta força que parecia que eu ia rachar ela ao meio e dizia: “hááá vai esfola a buceta de sua pua esfolaaaa!” eu metia o peu todo dentro dela que dava para sentir em cada estocada ele tocando seu útero e ela delirava não demorou muito eda diz cerrando os dentes: “Vou gooo gooo gozar desgraçado hááááá!” Ela acelerou o ritimo até se agarrar no meu pescoço gemendo: “To gozandooo!” Eu sentia sua buceta se contrair apertando meu pau, sua buceta estava ensopada e ela continuava cavalgando só que agora com movimentos mais suaves, ela então largou meu pescoço e ficava rebolando com meu cacete dento dela, nesse momento eu olhei, o moleque estava quase explodindo, foi então que eu decidi judiar com ele de vez, levantei Jessica e a virei de costas para mim, sentei ela de costas em meu colo ficando de frente para ele arreganhei bem com as mãos as pernas dela abrindo toda sua buceta, ele olhava tremendo então, eu coloquei meu pau na portinha do cuzinho dela ela entendeu o recado e disse: “Hummm delicia tá querendo comer meu cuzinho?” Nesse momento eu fui enfiando meu cacete bem devagar em seu rabo ela então começou a gemer mais alto: “hááá fode seu puto aiiii fode aiii fode meu rabo fode aiii!” eu enfiava meu cacete no seu cuzinho e abria suas pernas bem para o moleque ver sua buceta e meu cacete entrando no cuzinho dela enquanto ela tocava uma siririca com meu pau dento de seu rabo, o moleque estava hipnotizado, já estava sem lugar com os gemidos de Jessica e a visão que ele estava vendo, eu cu ia empurrando aos pouquinhos, enquanto o cuzinho de Jessica ia cedendo, eu ia enfiando, depois que o seu cuzinho já tinha aceitado meu cacete todo dentro Jessica gemia mais alto em uma gritaria só: “ Aiiiii me fode seu aiiii safado arrombaaaa aiiiii meu rabo aiiii!” Jessica estava ensandecida gemia e gritava mordendo os lábios, eu estava prestes a gozar, e Jessica foi aumentando a velocidade das sentando ainda mais em cima de mim enquanto eu a puxava pelos cabelos dizia: "Toma no cu, sua puta gostosa!” Ela dizia: “Aiiii sim aiii mete vai aiiii me enche de porraaaa aiii mete!” Não demorou muito eu já estava gozando feito um cavalo dentro do cuzinho de Jessica que se inclinava para traz se apoiando em meu corpo e com os dois dedos na buceta ela sentindo meus jatos fortes dentro do seu cuzinho disse: “Adoro ter o cuzinho cheio de porra que aiiii delicia!” nesse momento Jessiaca sai de cima de mim ficando de quatro em cima da cama e e deixando toda minha porra escorrer de seu cuzinho para desespero do moleque que já não aguentava mais, então ela me pergunta: “Meu macho posso me divertir um pouco com o moleque?” Eu disse que sim ela então olhou bem para ele e disse: Vem aqui moleque vamos ver se você da conta?” Nesse momento ele se levantou rapido quase como um foguete, e ela perguntou para ele: “Você quer me comer moleque?” Mas vocês vão ter que fazer tudo o que eu mandar, ok?". E ele concordou com um sorriso de orelha a orelha, e logo Jessica já foi guiando a cabeça dele para junto de seus peitos ele chupava parecia que era a primeira vez que ele chupava um par de seios ela gemia enquanto com outra mão o moleque acariciava sua buceta, nesse momento, eu joguei uma camisinha no peito do moleque e disse: “Coloca isso ai moleque!” Nessa hora para meu espanto ela pegou o preservativo e se ajoelou na frente do moleque, colocando a camisinha na cabeça do seu pau, e desenrolando com a boquinha e encapando todo seu pau, acho que nessa hora ela ficou meia envergonhada e olhou para mim segurando o pau do moleque, ela estava ajoelhada na frente dele e passou a língua de leve sobre a cabeça do pau dele, mas depois de pouco tempo foi engolindo com mas voracidade eu pensei em parar com tudo aquilo na hora e dizer: “Chega!” Mas ela estava se deliciando chupando ele com os dedos atolados na buceta bem devagar ele gemiam como louco, ela continuava de joelhos de vez em quando ela tirava o pau dele da boca e começava a esfregar nos peitos foi quando ela me olhou e me chamou em sua direção, eu fui parei diante dela e ela ficou ajoelhada ente nós dois, por um instante ela largou o pau do moleque e começou a me chupar enquanto punhetava ele meu pau já estava muito duro de novo, ela revezava em me chupar e chupar o moleque, ela olhava para ele e dizia com uma cara bem safada: "A putinha chupando gostoso?" e ele, sem palavras, só mexia a cabeça dizendo que sim, ela então se levantou e ficou de quatro na cama com o moleque na sua frente ela chupava seu pau enquanto eu chupava sua buceta toda encharcada ela gemia alto: “ haááá háááá delicia!” sua buceta estava uma delicia que ate jorrava ela então chupou o moleque com mais força e chupar seu cacete com mais força, não deu dois minutos e ele estava gozando, enchendo a camisinha, ela então olhava a camisinha cheia e o punhetava, sós dois gememos no mesmo instante, ela para aumentar seu prazer com as mãos abria bem a bunda para deixar o sua buceta bem exposta e sentir minha língua entrar mais, nesse momento enquanto eu me deliciava com sua buceta ela ordenou o moleque que colocasse outra camisinha, ele rapidamente o fez, ele voltou e ela arrebitou bem o rabo e perguntou para ele: “Você quer comer a putinha agora?” ele prontamente disse que sim então ela se virou para ele mostrando a ele sua buceta depois que eu já tinha a virado pelo avesso com minha língua, ele logo tratou de enfiar na buceta dela, então eu fiquei de pé na sua frente novamente com ela quase engolindo meu pau inteiro enquanto o moleque a fodia ficamos assim por quase dez minutos, depois ela mudou de pocisão, com ele deitado comendo sua buceta e eu de pé levando uma chupada, depois de algum tempo ela se levantou nos pegando nas mãos ela então ficou de bruços em cima do moleque com seu bundão bem arrebitado para cima ela gemia alto e forte enquanto cavalgava no moleque foi quando eu olhei seu cuzinho piscando enquanto ela levava o pau na buceta,então ela leva os peitos ate a boca do moleque enquanto ele enfiava em sua buceta ela se curvou em cima dele ficando quase de quatro, então ela ordena ao moleque que estava por baixo dela: “ Abre minha bunda moleque abre aiii com força hummm abre!” Nesse momento enquanto ele fodia ela ela abriu sua bunda com força puxando metade para cada lado a deixando com a bunda bem arreganhada, então ela disse para mim: “Vem meu macho aiii vemmm come o cu de sua putinhaaaaaa” Eu pensei em parar com tudo naquela hora mas lembrei que essa era sua fantasia, então não relutei vendo aquela bunda deliciosa toda aberta e com o cuzinho piscando, pois o moleque estava a abrindo com muita força, Jessica só gemia, eu peincelei meu cacete em seu cuzinho nesse momento ela tentou resistir um pouco mas ai eu a peguei pelos cabelos com força ela gemeu alto então eu disse: “Era assim que você queria putinha?” ela apenas disse: “haaaaaa filho da puta mete haaaa me arromba desgraçado haaaaa!” então eu me posicionei sobe as costas dela, o moleque estava por baixo segurando a bunda dela toda aberta nesse momento ela tentou falar mais alguma coisa mas só saiam gritos e gemidos, então eu comecei a meter meu cacete em seu cuzinho, estava meio difícil pois sua buceta estava preenchida com o pau do moleque, então forcei mais um pouco ela gritava cerrava os olhos, quando enfiei a cabeça ela deu um longo grito: “ Aiiiiiiiiii caralhoooooooooooooooooooooo!” Ela gritava estava se sentindo a rainha das putas, gritando feito louca sendo preenchida por dois paus eu forçava seus cabelos para traz enquanto eu socava em seu rabo ela apenas cerrava os dentes e gemia dizendo: “aiiiiiiiiii me arromba desgaçado aiiiiiiiiiiiii arromba sua putaaaaaaaaaa aiiiiiiiiiii!” eu metia meu cacete todo em seu rabo fazendo ela urrar enquanto o moleque metia em sua buceta, ela gritava e apertava o peito do moleque com as unhas deve ter ate arrancado pedaço então ela grita: “Desgraçadooooo vouuuuuuuuuu gozarrrr com doiiii aiiiiiiiii paussss vai mete mete aiiiiiiii!” eu acelerei as estocadas ela já estava toda arrombada apenas gritava, então ela gozou gritando, ela estava ensandecida erguia seu corpo para traz e eu continua socando em aseu rabo que estava muito apertado pelo fato de ter outro pau em sua buceta, eu metia de forma mais veloz e mais forte continuamos assim até que ela disse: “ vouuuuuuuu gozar de novoooooo aiiiiiiiiiiiiii me arromba mete arromba aiiiiiiiiiiiii esse cu aiiiiiiiiiii me racha aiiiiiiiiii ao meio seu puto!” ela gozou de novo nesse momento o moleque não conseguil se segurar e gozou também ela sentindo fez uma cara de puta e disse: “Ta gozando gostoso aiiiii na buceta dessaaa puta moleque aiiii!” ele não tinha reação apenas gozava então eu acelerei as estocadas e logo estava gozando de novo em seu rabo nesse momento ela foi ao delírio duas gozadas simultâneas dentro dela ela gemia alto provavelmente deve ter gozado junto nesse momento, então eu retirei meu pau de seu cuzinho ele estava totalmente arrombado, o moleque também retirou seu pau de sua buceta jessica estava exausta e se estirou em cima da cama dizendo: “ Filho da puta você me arrombou toda ela dizia isso passando o dedo no cuzinho e vendo o estrago que tinha sido feito eu olha para ela na cama com seu rabo todo aberto e escorrendo porra, entçao abri a garrafa de vinho tomei uma taca o moleque tomou uma também, e logo eu falei para ele que o show tinha terminado, ele logo entendeu se vestiu e pediu para chamar um táxi para ele, eu prontamente o fiz ele com um sorriso na cara se despediu mas Jessica estava muito exausta e nem se despediu direito, ele foi embora, então eu me sentei no sofá pedi na portaria um charuto enchi minha taça Jessica nem ligou o fato do charuto então peguei o caruto e enfiei na buveta de Jessica e disse: “Deixa esse caruto com gosto de puta ela apenas gemeu então eu acendi e dei umas duas baforadas, fui ate a cama e comecei a enfiar meus dedos no rabo e na buceta dela, ela gemia meui fraca logo meu pau já estava estourando então fodi ela de novo agora sozinho, e enchi sua boca de porra quente logo, depois tomamos um banho e fomos dormir no outro dia ela tinha um pouco de dificuldade para andar, era visível mas não reclamou e como uma boa putinha aquentou caladinha sem reclamar.

É uma alegria receber você caro leitor(a) lendo esse meu relato fique a vontade para ler, dar sua opinião, enfim... A casa é sua, obrigado por sua visita e pela paciência espero que vocês e ela gostem!

Abraços do [email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/04/2014 20:44:08
Delicia de conto nota 10 !
03/04/2013 21:09:02
Parabens, http://drmenage.blogspot.com.br/
23/03/2013 23:46:18
Que delicia... Gozamos muito lendo seu conto, nos deu muito tesão... Meu nome é Rubia e meu marido se chama Beto... Também publicamos neste site um conto verídico, o nome é: "A procura de um amante". Temos um blog onde postamos muitas fotos e assuntos relacionados a sexo. O endereço é: rubiaebeto.comunidades.net Beijos molhadinhos
07/03/2013 12:23:29
Desgraçado...nossa...sacanagem!!! Tô lendo esse conto no trabalho, abuceta tá meladinha e eu nem posso meter od dedos e me masturbar...porque é isso que tenho vontade agora!!! NOTA 1000 DELICIAAAA

Online porn video at mobile phone


casado tem tesão em mamar cine porno spvídeos virgens roçando a xota e esguichavam contoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgedoce nanda contos eroticoscontos eroticos.viadoooo da sogra safadacontos eiroticos leilapornmeninos novinhos tomano banho de cueca branca Contos eroticos ensinando minha princesinhacontos meu genro tesudocontis eroticos brincando de pique de esconderas praguinha nuas motra a buceta lindamenina nociha demenor pededo asprega anal pornovideos pono muha vumitano no paumulher casada muito excitada graga jenro fodeno a filha e fica batendo ciriricacontos vi minha mae caga no pauzao do negaoxvideo hetero esperimentamdo pauvídeo pornô de homem cavalo pênis grande empurra na xoxota da magrinha gostosatia muito gostosa foi vê o sobrinho tomar banho e não aguento e fez sexo com ele que tem o pau renomehttp://animais gozando na busetas d mulheres d correr porracontos erotico eu moleque vi minha tia amamentando seu bebequando vc e virgem e transa fala com a pessoa q e virgeme na ele fala q vc e muito gostosa pqposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularenfregando o pau duro na bunda dentro do onibus cheioContos Eróticos De. Comi Minha Vizinha Do Ladosarando na novinha nxvideoscontos e historias de sexo de meninas de 8 a 12 aninhos reaisconto enrabei minha neta de novi ano na marralazarento do irmao fez sexo com a irma enquanto ela estava deitadacontos eiroticos leilaporncontos eróticos inversão a minha irmã comeu o meu cuzinhopai a morosa w filha adorada porno doidoconto gay dotado e virei meninacontos eroticos na cozinha com vibrador filha e maemeu marido me pediu pra chupa outra rola contos eróticosconto erotico gay con padre gostosoxxvideos varios caras gosano dentro do cuzinhoWm vaipati toma nocuquero ver mulher caindo empinando na chupando o pau do homem tortoxvidei de hmen batendo solacoto espoza .com roludoContos eroticos novinhos que gostao de pica pretamenino de treze anos gostoso bundinha e cuzinho jeitoso contos eroticosver emprega danocu po patrao e patroa pegacomentários350 anal de meninasdei viagra p meu vo olha no que deux vidii da beluxa rabudavideos porno a namorada trail ele e ele estrupou ela com forcacontoseroticosvariasgosadasmuler m as calcinhas lancesda xoxotascontos eroticos vovôo DIU forçando a sobrinha chupar o pau deleXVídeo amassadinho estrangeiracaso erotico irmã entrega de bandeija a irmã caçula para seu maridocontos eroticos esposa no cine pornomamada babentashorts jean adoro usar fio dental afeminado contosputonas d novo hsnburgo d beibi dolcontos eroticos eu minha mulher vimos minha sogra dando o cugosto de tomar leite de homemXVIDIUS SÓ DI NOVINHAS DESMALHA GUAND GOSA HD COMxvideos mulher com tatoo lancinhoxividio filho fala mae deixa eu gozar dentro de vcesplendida gozada dentro da buceta da esposa do cornoContos eroticos larissa submissa dos tios parte 1filme de sexo com novinha conto as novinha e os novinho com tardezinhabaixar grátis vídeos pornô lésbicas gemendo grostoso e esfregando buceta com buceta molhadinhas até gosarconto erotico gay o policial do giroenfiando um tronco na buceta sadoFantasia sexual: lamber um cu cacagoxvedeo caseiro enpegada gostosacontos fui encoxada no onibus e meu marido nem percebeugey fazendo fime porno com homem infindo garrafas no geysafada nuonibusor bucetilhas lindas gizandonovinha no turno dando sua b******** e gemendo e o cara tome tome varaconto mulher evangelica gravida de outro