@ MET Steps #7

Um conto erótico de Marc
Categoria: Homossexual
Data: 31/01/2013 05:39:59
Nota 10.00

Gostaria de agradecer, novamente, aos comentários e à dica do imperadorcelta quanto as preposições, mas tenham paciência ok? No inglês a gramática é bem mais simples e eu me confundo um pouco as vezes. Mas vamos lá!

---

Passamos o resto do dia na cama, eu estava em seu colo, ele me afagava o cabelo, vez ou outra me beijava... era maravilhoso estar com Luke, aquele soco que eu havia levado estava me proporcionando as melhores horas que eu tivera em anos!

- Ai! - disse eu, quando Luke passou a mão no meu rosto.

- Desculpe amor, te machuquei - disse ele, preocupado.

- Não, quer dizer, sim, mas é que agora que passou um pouco o tempo está doendo mais, mas não se preocupe - disse eu, rindo para ele - "I will survive" (entre aspas e em inglês porque eu disse no ritmo da música da Gloria Gaynor).

- Bobo! Você já ligou para o seu pai contar que vai dormir comigo hoje?

- Eu não vou dormir aqui Luke.

- Por que não lindo? Olha só, liga para ele, tenho certeza que ele não vai se importar, além disso não há segundas intenções nisso... - falando isso ele começa a acariciar meu corpo todo, dando beijos no meu pescoço e correndo as mãos para baixo, até chegar próximo da minha bunda, quando parou, repentinamente - eu prometo! - completou. (sei que ficou esquisito "disso" com "isso" mas ele me disse "besides" e "this", e não consegui nenhuma outra palavra em português, alguma sugestão?)

- Luuuuke - disse eu, me derretendo.

Luke era incrível e as suas mãos me tocavam de forma mágica, nós dois já estávamos excitadíssimos, ele me beijava agora com desejo e percorria as mãos por todo meu corpo, com cuidado, mas ao mesmo tempo com firmeza! Eu sentia cada toque, de cada dedo... sua pele tocava a minha e cada poro do meu corpo pedia por ele. Eu sentia a sua barba que começava, bem de leve, a crescer e passava a mão despenteando seus cabelos, curtos e perfeitos. Ao mesmo tempo eu acariciava seu peito, sentindo cada músculo, Luke não era o tipo de rapaz "overmuscled", tinha o corpo perfeito, totalmente "fitness", como um esportista, um ciclista... nada nele era exagerado. Ele coloca a mão sob a minha camisa e começa a acariciar toda a extensão do meu tórax, chegando aos meus mamilos, apertou-os levemente enquanto eu sentia sua respiração ofegante em meu pescoço, eu mal conseguia respirar... De repente, Luke tenta colocar a mão dentro de minha calça, eu congelo! Ele percebe e para, simplesmente continua a me beijar.

- Você ainda não está pronto não é? Eu te entendo e você tem todo o tempo que quiser, não se preocupe com isso meu amor - disse ele, me beijando agora com suavidade e carinho.

Me sentir amado por Luke era muito bom, estávamos ali já fazia tantas horas e eu não queria estar em nenhum outro lugar. Percebi que já era tarde e pedi para Luke me levar para a casa.

- Não, você vai dormir aqui comigo.

- Luke, meu amor, eu não avisei meu pai, ele deve estar preocupado.

- Sejamos francos Marc, é "season ending" e seu pai provavelmente está ocupado com Mrs. Wintour então relaxa, mas se você faz questão, resolvemos esse problema na hora.

Eu, inocentemente, pensei que ele fosse me levar para a casa, mas claro que eu estava completamente enganado, Luke discou do celular.

- Sr. Demarchelier? Luke, o namorado de seu filho. Tudo bem se o Marc dormir aqui hoje? Está bem então, aviso ele, até logo também.

- Está vendo Marc? - disse Luke - Tudo resolvido rapidamente, agora vamos tomar um banho - disse Luke se dirigindo ao banheiro, eu permaneci na cama - Não tenha medo, não vamos tomar banho juntos, tem um banheiro no final do corredor, lá também tem toalhas limpas e um roupão, fique a vontade, tenho roupas que acho que vão te servir também.

- Eu te amo Luke - disse, olhando ele nos olhos - como eu jamais amei nenhum outro.

- Mas eu não vou conseguir sair dessa cama tão cedo! - disse ele, voltando à cama e me beijando calorosamente de novo, ficamos pelo menos mais duas horas na cama, nos beijando até que percebemos que já eram 11PM e que deveríamos nos banhar.

Caminhei até o final do corredor, três portas, ótimo! Qual seria? Abri primeiro a da frente, era um escritório, aparentemente, todo em mogno com as paredes forradas de estantes repletas de livros, entrei no cômodo e acendi as luzes. Não era necessariamente grande, mas bastante espaçoso, e milimetricamente organizado, estava distraído olhando uma estante quando escuto um pigarrear atrás de mim.

- Desculpe, só estava procurando o banheiro - disse eu, de cabeça baixa procurando sair o mais rápido possível.

- Isso aqui por acaso se parece um banheiro - me perguntou um homem, de aproximadamente 50 anos, mas muito bonito - talvez vocês designers loucos por pop art achem que isso se parece um banheiro - disse ele em tom de deboche.

- Desculpe novamente senhor, com licença.

- Então você é o novo caso do meu filho, é isso? Pois saiba bem, vocês não vão durar nem sequer um mês, e eu não vou permitir essa palhaçada! - disse ele, com um tom de voz, baixo, mas extremamente rude.

- Marc, está tudo bem? - disse Luke, entrando pela porta - Esse é o meu pai, Bart, vim ver como você estava e te trazer uma bathbomb* - Luke disse olhando não para mim, mas para seu pai.

- Obrigado Luke, onde é o banheiro? - perguntei ainda com a cabeça baixa.

- Eu te levo lá "querido" - disse ele, dando ênfase no querido, ainda encarando o sr. Bart.

Luke me levou até o banheiro onde abriu a banheira e enquanto ela enchia falou comigo.

- O que meu pai lhe disse?

- Nada Luke, nada - disse eu, desviando o olhar.

- Marc, eu conheço meu pai - disse ele, segurando meu queixo e fazendo-me olhar em seus olhos - sei que ele falou alguma coisa, e tenho certeza que foi sobre reprovar nosso namoro.

- Luke, não importa ok? Eu te amo e isso é tudo o que você precisa saber.

- Se você não quer me contar tudo bem, mas eu vou descobrir por mim mesmo.

Luke me deixou lá, entrei na banheira e coloquei a bathbomb (é uma espécie de "bola" de sais de banho de uma marca aqui chamada "Lush", é extremamente prazeroso, se tiverem a oportunidade de experimentar, é divino) e tentei relaxar, por não mais que alguns segundos. Do lado de fora do banheiro escutei Luke conversar com o pai dele, eu não conseguia ouvir muito bem, mas eles estavam bastante exaltados. O pai dele dizia que não teria um filho gay (fag), e que aquela baboseira tinha que acabar, Luke dizia muito sobre "amor" mas não sei exatamente o que ele falava, pois falava baixo acho que justamente para eu não ouvir. Fiquei pelo menos 40 minutos no banho, até que alguém bate na porta.

- Se você ficar mais um pouco vai derreter - disse Luke por detrás da porta.

- Já estou saindo Luke!

Saí da banheira e me enxuguei, coloquei um roupão branco bordado com o monograma dos VR (Von Rubinstein) e saí do banheiro. Luke estava lá, mais lindo do que nunca, com os cabelos ainda úmidos e um sorriso mais do que lindo.

- Vamos para o quarto, lá te dou uma roupa, ou não... - disse Luke, me pegando no colo.

- Me solta Luke! - disse, batendo para ele me soltar.

- Será que eu consigo correr te carregando? - mal terminou de dizer e começou a correr comigo em seu colo, quase morri de medo e me segurei forte nele, fechando os olhos.

- Você vai me matar!

- Talvez, mas não agora - disse Luke me jogando na cama dele.

- Ok, agora pode me dar roupas.

- Está bem! Se você faz tanta questão... - Luke foi até o closet e pegou um pijama qualquer, vesti e me deitei na cama.

- Não quero dormir sozinho - disse eu, olhando para ele.

- Nós vamos dormir? - Luke me respondeu, vindo para a cama.

Nos beijamos por mais algum tempo, mas precisávamos realmente dormir então Luke me abraçou e colocou-me em cima do seu peito, me envolvendo com seu braço. Estar junto dele era mágico e não poderia haver lugar mais confortável que nos braços do meu amor.

(continua...)

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
31/01/2013 22:31:58
marc gostaria primeiramente de lhe dizer que não é o grimm e sim a grimm sou uma menina rsrsrs segundo não vejo o porque dessa sua preocupação exagerada com o tamanho do seu conto escreva do tamanho que vc decidir ideal e confortavel para vc. quanto a pular algum tempo da história de vcs eu realmente não gostaria que isso acontecesse concordo com o imperador celta sua história é um romance e por mais que a primeira vez de vcs seja certamente um acontecimento esperado tudo o que aconteceu antes disso foi importante para tornar o momento especial para ambos, essas preliminares" sõ importantes também bjs
31/01/2013 14:29:09
Meu querido o tamanho esta otimo,o conto esta maravilhoso.10
31/01/2013 13:56:07
JFJFGJFG
31/01/2013 12:53:57
31/01/2013 12:53:55
O tamanho esta otimo, se puder aumentar melhor!!! o conto esta muito bom, nota 10
31/01/2013 10:35:24
Não se preocupa com o tamanho queriido!!! O conto tah de PARABÊNSSS*-*
31/01/2013 10:25:27
31/01/2013 10:25:24
O tamanho ta excelente.... Nota 10
31/01/2013 08:39:13
O seu único problema é se preocupar com o tamanha. Se fosse um conto de todo erótico, tudo bem. Mas sua história é um romance, então tem que haver pormenores e requintes de detalhes. Mas parabéns por essa história fabulosa que tanto me encanta! Nota 10 é pouco, mas é o máximo que, infelizmente, posso de conceder.
31/01/2013 08:01:51
Está ótimo desse tamanho querido,não precisa diminuir em nada!Parabéns :D
31/01/2013 05:47:06
Pessoal, me desculpem novamente que estou passando da conta no tamanho dos textos não é? Mas esse dia foi bem especial e eu queria passar como cada momento meu junto com Luke fora algo inexplicavelmente mágico! Bem, os próximos contos virão algumas linhas mais curtos (ou não...) e, bem, vocês achariam ruim se eu pulasse assim, três meses? Não vai ser agora, ainda vou narrar mais uns três capítulos (que envolvem o tempo que fiquei no apartamento de Gianni) antes de fazer esse "pulo", mas é para evitar escrever 115 capítulos antes de termos nossa primeira noite de sexo, porque mesmo que o principal dessa história seja a nossa relação, isso aqui (ainda) é um site de contos eróticos, não de histórias românticas...

Online porn video at mobile phone


cão mete ate o talo na bucetinha de uma virgem q fica grudado na buceta dela e ela tenta tirarmeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticopadrasto e intendenda gostosovideos caseiro de mulher transando com homem magro no colchãobusetão pardo bem abertocomtos eroticos ninfeta e o velhofotopono vajina de menosdamenina novinha sentido jatos de porra do pai pauzudoContos eroticos a neta da vizinhacontosincesto na noca camacontos gay chule do padrinhominha mãe me surpreendeu contos de incestoas novinha de fazendeiro que dá 10 as novinhas fazendo dele para pegar vídeos cabacinhatodos pornô gay e heteros tentaçao sacanagens gays pornô entre homem xvideosconto erotico velho taradocontos eroticos.viadoooo da sogra safadafilho socando a piroca na mae idosaconto erotico gay cunhadosContos porno com motoristapai chupaeu grelinho porno doidoxvideo pausado é rabada gozando é chorandoContos marido da minha amigacontos e xitantes a mulher do meu chefe me seduziuvídeo pornô menina branquinha não se Intimida com tamanho do pau no Galegãoxvideos novinho aguento penis de 24cm do irmao gemeo gayseja perguntei a vida de sexo de travesti pornô com a nossa prima de vozencoxando a cega contos eroticostitio comeu meu cuzinhoconto erotico esposa liberadabucetinhavirgemmagrinhaabaixar vídeos de sexo na noite de núpciasdepiladora pega cliente com pau enormevideos pornos de genros depilando sogra e n resiste fode elagravei escondido dizendo vou gozar aicontos eroticos perdi meus 2 cabaçoes com meu irmao mais velhomoicanovouserteugatinha. trepanfo. pau. 50. citimetrujogando videogame no colo do tio conto eroticocontos eróticos meninas de 23 anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinho vermelhohomens nú decuéca punhetacontos enrabei um cuzinho gostosopornodoido fazendo amo/com minha entiada rosangelanovia mastubano com o pigelo de fora e gritano de tezaoler conto erotico meu delegadoxvideos divaga nao vo ti regassaxvideos 2 min. transando colados e gemendo hummmmmmVanessa gemendo gostoso no frango assado com a b***** carnudamulher revivesse monstro xvideocontos sobrinha meu presente2novinha np pirpcapbucetas gostozas gozando gostozo na cabesona rombudaamigo picuto faz mulher d corno sangra rscasa dos contos eróticos dei para meu filhocareca da mega jamanta xvideos.commarido sai e mulher transavcom sogrozoofiliacontos erótico um gorilaconto erótico de estuprada a cafetinacontossou safado como minha maeainnn amor sexoporno vidio chupando o cu dotrVeconovinha virgem tora a roupasmostrando s calcinhaassistir filmes pornô super excitastes Contos irronicos fodendo a minha namoradoencostando de pe na parede e comendo o cumtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1DEI PARA MEU FILHO NO SOFAcontos eróticos fingi que estava bêbada e liberei o cuzinhobaixinho Galeguinho fazendo sexo com jumentaxvidios marido trabalhanRasgou o cu da andarilha e continuou fudendo search de sexo freeXVídeos casada que adora segurando cacete muito rebaixadaEu e minha mãe no ônibus de excursão-contos-incesto-filho e mãe-incesto no onibusNega de causinha mostrando a berada da bucetaquero ver moças de 18 anos de baby doll bem curtinho dentro de casa em movimentoconto erotico gay fui obrigado a virar travesticontos eroticos irma igreja bebidonposo enchuga o meu priquitoseleçao enfiadas cuzinhos novinhos apertadosContos eroticos dona de casa, coroa, casada evangélica pega novinho cacetudobest camerasconto erotico aprendendo amar em parte Ibbucetas apertadass xxvideostirando avijidade das novihhaПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-gtavicity.ruconto erótico assim nasce uma travesticontos eroticos padrastro levantou minha saiaeu quero uma mulher metendo com dedo e g****** jogado para fora piscando o c*conto erotic incest filhinha da fazendvideos de sexo Dono de imóvel comendo o cu da inquilinaporno tarado castigando buceta visivelmentexividio Carlosconto chupando uma rola fedidaconto erótico tesao em raxinhas minúsculascumadre magra de bermudinha sexopassando protetor solar na teenzinha meti no cuzinho gratis