TURBO NEGRO E MARCELO, O PUTINHO DO MEU PRIMO

Um conto erótico de Negão
Categoria: Homossexual
Data: 12/12/2011 21:19:32
Nota 9.75
Assuntos: Homossexual, Gay

Era uma quinta-feira, final de tarde, o telefone da academia tocou e Beto, meu primo, se identificou dizendo que Marcelo, um putinho que ele pegava sempre que estava de férias por aqui, havia chegado na cidade e estava querendo um pau maior que os 22cm dele. O sacana do meu primo sabendo que eu não nego fogo tinha me indicado para uma foda. Ele ficou de ligar para o puto e eu às 21h fui encontra-lo num barzinho do Pelo. Assim que cheguei fui ao encontro dos dois e quando apertei a mão do puto disse baixinho:

- Quer dizer que você gosta de tomar no cuzinho...

Ele timidamente disse:

- É verdade...

Beto só ria e disse que ia se mandar pra que a gente ficasse mais à vontade. Sentamos, pedi uma cerva e continuei com a putaria enquanto avaliava o safado. Um carinha moreninho, cabelos encaracolados, uns 26 anos e uma bundinha gostosa.

- Bundinha bonita você tem... quero ver você levando os meus 26cm...

Marcelo não conseguia falar mais nada, ficou apenas admirando o volume que se formava sob minha calça. Resolvi não perder tempo e o chamei para ir pra minha casa. Quando ele quis pagar a conta eu não deixei e disse:

- Hoje você só vai pagar boquete e tomar no cu...

Paguei a cerva e me mandei com o puto pra meu abatedouro. Chegando em casa já fui levando o putinho pro quarto, tirando roupa e ficando de cueca. Meu tesão estava a mil e a cabeça da rola estava toda molhada marcando a cueca. Ele tirou a roupa e ficou sentado na beirada da cama me olhando, peguei o puto pela mão e disse:

- Se você gosta de rola, hoje vai ter... quero ver você gemer na minha pica, gostoso...

Falei e levei sua mão até meu cacete, o safado começou a apertar minha vara que ganhava cada vez mais volume. Arranquei a cueca e esfreguei a pica na sua cara, esfregava meu nervo duro na sua boca.

- Cara, eu quero mamar esse cacete...

- É mesmo, putinho, quer mamadeira? Vem cá...

Puxei o moleque e posicionei o seu rosto na altura da minha caceta, mirando a jeba diretamente pra ele. O putinho começou mamar com vontade, como ele era mais baixo que eu, no meio do boquete, o sacana posicionou as pernas sobre meu pescoço e encaixou a bunda na minha cara. Estava provado que o cara era um puto de primeira. Comecei a saborear seu cu, dando várias linguadas. Meu queixo roçava seu reguinho, ele começou a rebolar e gemer a cada linguada que eu dava no seu rabo.

- Tá gostando, putinho?

O safado tentava responder de boca cheia, balbuciava com o chorição na boca.

- Você falou o que? É falta de educação falar de boca cheia...

Botei Marcelo sentado na cama e comecei a bater a vara na sua cara, dizendo:

- Gosta de levar surra de pica na cara?

- Gosto...

- Chupa... mama no cacete do teu macho, putinho do caralho... tava querendo, agora toma...

Marcelo voltou a me chupar, tentava engolir todo meu pau e engasgava quando enfiava fundo.

- Calma... vai com calma... ele é todo seu... eu vou socar ele na tua bunda e te arrombar...

Depois de chupar bem os ovos, a virilha e os pelos, ele voltou a mamar minha rola que liberava grande quantidade de líquido pré-gozo. O puto ia seguindo com a língua o trajeto do líquido até chegar na cabeça do cacete. Marcelo deu uma chupada como se estivesse beijando. Mamou gostoso por alguns minutos até eu sussurrar:

- Para senão eu vou gozar!

Mas o puto estava com sede de porra, engolia saliva pra lubrificar a passagem, prendia a respiração e fazia minha pica deslizar até a cabeça encostar na sua garganta. Depois ele ia retirando com cuidado e dava uma caprichada chupada na cabeça e voltava a engolir, deslizando suavemente goela adentro. O puto fez isso muitas e muitas vezes, engolia, voltava pra cabeçona e tornava a engolir.

- Marcelo, para senão eu gozo! Para! Uhhhh... Ahhhhhh....

Minhas palavaras só aumentavam a sede do safado que continuou mamando com gosto.

- Vou gozar, tô avisando! Assim eu vou gozar!

Meu pau começou a inchar, tirei a caceta da sua garganta e comecei surrar a sua cara socando uma punheta e não demorou muito e uma leitada quente e grossa atingiu sua boca e melou sua cara e seus cabelos, os demais jatos caíram sobre o seu corpo.

- Caralho, fazia tempo que eu não gozava tão gostoso... você nasceu pra isso... você sabe mesmo dar um trato em uma caceta... bem que Beto falou...

Fiquei jogado na cama e ele me perguntou onde era o banheiro. Marcelo foi se limpar e eu me deitei na cama, quando voltou ele se deitou de costas pra mim. Eu me encostei nele, com o pau entre suas coxas, beijava suas costas e mordiscava sua nuca, falando:

- Puxa, hoje tirei a sorte grande, ganhei uma bunda mais gostosa que poderia imaginar... mexe, putinho, mexe esta bundinha pro teu negão... deixa ele te arrombar, safado...

Marcelo rebolava se esfregando em mim.

- Isso, putinho doido por rola... vou te comer, gostoso... rebola pro negão, vai...

Fui empurrando até que ele ficou com a bunda bem empinada, de quatro, rebolando, pronto pra se entregar para o negão. Quando parou de rebolar eu disse:

- Por que parou? Vai, puto, vai... rebola pro teu macho, safadinho... diz que eu sou teu macho e que você estava esperando por esta rola preta... diz, meu putinho...

Marcelo começou a rebolar com mais vontade e começou a implorar:

- Por favor, negão, mete essa pica no meu cu vai...

- Você quer?

- Quero...

Cai de boca na sua bunda e minha língua invadiu seu cu. Minha língua brincou no seu anel, eu segurei seu pau e puxando pra trás dei uma lambida. Marcelo começou a gemer e eu enfiei o dedo na sua boca. O puto chupava meu dedo enquanto eu linguava sua bunda e seu pau. Depois de ter meu dedo bem lambuzado com sua saliva, levei direto pro olho do seu cu que a essa altura piscava a cada dedada que levava.

- Não tô aguentando mais... me fode...

- Vou te foder, gostoso...

Ele ficou de quatro na cama, eu abri sua bunda com as duas mãos e minha língua fui lambendo seu cu. O cuzinho piscava anunciando que estava chegando a hora, que aquele cu estava pedindo pra ser machucado.

- Agora eu vou provar esse cuzinho macio de verdade!

- Vai devagar, tesão, teu pau é muito grande...

- Ta com medo de pica?

- É que tem muito tempo que não dou... sei que vai doer...

- Vou te foder... vou te arregaçar... relaxa e se entrega pro seu homem... libera que dói menos...

Dei uma bela cuspida na sua bunda e mexendo em suas nádegas fiz aquele lubrificante natural chegar certeiro no seu anel. Depois dei outra cuspida no pau e espalhei a saliva, lubrificando o cacete. Segurei firme o puto pela cintura com um braço e pincelei a rola pela sua bunda com a outra mão até achar o meio do seu cu. Com meu caralho encostando no seu rabo, prestes a entrar, comecei a forçar, quando tá entrando ele dá uma travada.

- Não faz isso não, libera pra mim... se fizer força com o cu pra minha pica não entrar vai doer pra caralho... e de qualquer jeito eu vou meter a minha caceta no teu cu... então solta o corpo...

Dou uma forçada e a cabeçona entra. Marcelo deu um grito e pediu pra eu tirar. Eu nem ouvi, fui enfiando a cabeça toda e ele gemeu de dor.

- Relaxa!

- Tô tentando...

Marcelo larga o corpo e minha rola vai entrando como se fosse sozinha. Nova forçada e mais pica entra, eu paro e digo:

- Falta só um pedaço... fica relaxado que vai entrar até o talo...

Dou um tempo e finco, vou sentindo minha caceta entrando no seu cu. As paredes do seu reto vão se abrindo. O resto da rola entra fácil. O rabo do putinho está completamente cheio de carne de macho.

- Isso, se abre todo pro negão...

Não demorou pra ele sentir meus pentelhos roçando na sua bunda. Dou uma ajeitada de corpo e coloco o puto para cavalgar, e tome mais rola indo para dentro. Começo a bombar e ele subia e descia na sua gangorra de rola. Como ele não reclamou, coloco o safado na posição de frango assado e vou acelerando as metidas. Não demorou para eu tá fodendo, castigando com tudo o seu cu. Cada vez meu pau vai mais e mais fundo, alargando ele todo e eu metendo tudo, a rola completamente embutida no seu rabo. Marcelo procurava ajudar, sincronizando seu rebolado aos meus movimentos.

- Nossa! Que cu gostoso... porra, que bundão da porra!

Continuei socando com força, enterrando sempre mais forte.

- Vem comigo, putinho, rebola na minha pica, vai... isso... se solta, rebola... mexe esse bundão!

O safado rebola cada vez mais e geme de tesão. Meu pau entra e sai, forte, caca vez mais forte.

- Assim dói pra caralho!

Os gemidos dele só aumentavam meu tesão, ele dizia que estava doendo muito, mas ao mesmo tempo que estava gostoso. Eu continuei metendo e ia conquistando mais espaço no seu rabo.

- Aaaiii, aaaiii, aaaiii, tá doendo, tá doendo muito...

- Relaxa, daqui a pouco você vai tá vibrando e pedindo mais...

Mais uma vez coloquei o puto no colo e ele segurou no meu pescoço de frente. Agarrei o safado pela cintura e atochei o cacete, continuei metendo sem me importar com seus gemidos. Puxo o puto com força pelos ombros fazendo meu saco colar no seu cu arrombado. Meto até cansar. Tiro a rola e me sento na beirada da cama segurando a pica, lubrifico mais uma vez com saliva e peço:

- Vem... senta aqui... engole minha piça com teu cuzinho gostoso!

Marcelo vai sentando com calma, sentindo a jeba invadindo seu cu. Beijo sua boca. Ele tenta ir com cuidado, devagar, mas eu vou forçando seu corpo pra baixo e mexendo meus quadris pra cima, até sentir que ele tinha engolido meu cacetão todinho.

- Assim... meu cacete tá todinho dentro do teu cuzinho... vai, agora cavalga... cavalga gostoso no meu cacete... vai...

O safado começou o sentar e a subir. Eu pedi:

- Mais rápido! Mais rápido! Vai, seu puto safado, aumenta o ritmo...

Agarrado ao meu pescoço ele urra de prazer e começa a subir e descer na minha vara. Eu seguro sua bunda com as mãos, forçando seus movimentos e ele, completamente dominado, se entrega ao seu garanhão negro que soca sem dó, bem fundo.

- Cara, você tá me arregaçando com esse poste que você chama de rola...

- Mas você tá gostando...

- Muito... me come, negão... vai, mete tudo no seu putinho, mete gostoso...

Agora as subidas são lentas e deliciosas, vou sentindo minha tora estourando suas pregas ou o que restava delas. Segurei suas coxas e passei a comandar as entradas e saídas, cada vez mais rápidas e profundas. Ele rebolava, cavalgando, sentindo a violência das estocadas, ora devagar, ora rápida, o plof-plof-plof-plof do entra e sai e os nossos gemidos. Eu já sabia as suas manhas, seus pontos fracos, ao mesmo tempo em que lhe mostrava como me agradar. Vou pondo e tirando tudo, arregaçando mesmo, ele geme de dor e de tesão, com o cu latejando sem parar.

- Nossa, é muito bom! Não aguento mais...

Mal acaba de falar e começa a esporrar. Continuo metendo rola e ele gozando e gemendo alto. Dou uma parada, enfio o cacete bem fundo no seu cuzinho, agarro o safado com força, e sinto minha tora inchada, pronta pra gozar. Abraço Marcelo e afundo ainda mais a vara, jorrando porra no seu reto. O cu do putinho chupa com gula meu pau que continuava escorregando firme e gostoso para dentro. O safado vai piscando o cu enquanto eu continuo enchendo seu rabo de porra. Beijei sua boca e fiquei com ele no colo, espetado na minha vara, enquanto meu cacete ia amolescendo.

- Você dá muito gostoso!

- Você acabou comigo, meu macho fodão...

- Eu adorei trepar com você, putinho do cu apertadinho...

- Agora tá abertão...

- Tá é pronto pra levar cacete... vou querer comer muito esse cu...

- To lascado... – falou sorrindo. - Dizer o que, né? Eu também adorei...

Marcelo ficou duas semanas em Salvador. Voltamos a nos encontrar mais duas vezes, numa delas junto com meu primo Beto, afinal tinhas que dividir aquele tesudo.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Ngão a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/03/2012 08:32:18
Muito bom kara
05/02/2012 22:01:40
Turbo, seus contos são muito 10. Sempre que leio fico subindo nas paredes.Adoraria conhece-lo.
30/12/2011 18:25:34
quero vc meu negão aki comendo meu cuzinho virgem por favor
15/12/2011 18:19:32
Turbo volte pra nos contar como vc e seu primo usaram o putinho
14/12/2011 23:46:05
hehe que doidera rssss
13/12/2011 17:24:58
adicionem, não precisa ser bonito, não sendo gordo blz! PE

Online porn video at mobile phone


conto deram tesao de vaca pra minha esposatati traindo marido com bombado na academianegao faz sexo forcado com a magrinha que ficou toda assadaconto erotico escrava canil nuasó branquinhas gostosas tesudas encitantes transando com seu cachorro até gozarvideos gratisminha esposa virou putinha dos meus amigoscontos eroticos de mulheres de manausvídeo de mulher pelada mostrando a b***** tomando banho arreganhando e ficando de quatro fazendo altas posições massaConto erótico fui humilhada e largada pelada na estradarapaz com pau enorme na prai de nudismo no brasil e gostosa nao resiste e da p eleum jumento fudeno uma eguinha de premeira viage ainda virgem videos porno da carolzinha santos bundudascontos eróticos minha mãe me obrigoucontos eroticos sexo oralDesamarrar corda mordaça contoeroticoconto erótico vó e seu netinhoPapai goza na minha boquinhacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecaindo de bocs na rolona xvidionovınha sendo comıda por um negao jumentocontos eiroticos leilaporncontos eroticos com viuvas ricas e sedutorassogra faminta por sexoxexo qosano ccoroa faz minete numa cona esporradacache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133 irmão gemeos loirinhos emos gay fazendo sacanagemNegrão.estrupando sobrinhavirgem a forca sem.os pai ver atras de casaconto erotico pica grande e a buceta ficou um vazio e vacuopornô amador conto erótico de mãe divorciadaconto erotico curradaTema VampiroCasa Dos Contos Eroticos zdorovsreda.ruX vídeos Keane vs roludoxvideos vovo aregassa novinhocontos eiroticos leilaporntortura porno linguada no clitorisconto gay contei pra ele que queria dar pra eledei pro técnico pornofiquei sozinha em casa com meu padrasto não resiste aquele pauzão enorme xvideos.com mobilecontos eróticos virei putinha crossdresser dos pedreirosmoleque nao sabe fazer.comtihacoroa grisalho boa pinta fudendo hddei de mamar pro meninos contos eroticosconto erotico espiando tio tomar banhomulher de sainhatrasandoCONTOS ERÓTICOS DE MOTORISTA FANTÁSTICOScontos eroticos sogras Evangélicas Gravidas do Genroxvpaniquetihttp://contos primeira vez com dog hiper bem dotadoCai debocanomeu buset setaoesposa do tio de leg contosfoto de cafuçu com pau enorme de grosso e cabeçudoavó tarada abysa do neto dormindoxvideosrelatos de chuva douradacontos eroricos mendingo gay e gariautor,Vamp19-Contos Eróticospadrasto brinca de fazer cosega na enteada e come elaSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaSEXO AMADOR DE VADADA DANDO POR NEGAO VIDIOesposa descaderada pelo negãocontos gay babydool maePorca reprodutoras buceta crandecarolzinha na surubacontos eroticos adoro negras de ceios hem pequenos e bucetiha inchadamyrtis sendo bolinada dentro do ônibusgozda de mjlher cue gorra lonjevideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhasouvir barulho do pinto entrando na buceta pornôxvideo pai italiano comendo o cuzinho da sua filhinha italianinha escondidoxvideos comendo a irmã dormindo de fio dentalminúsculocasada fica excitada ao ver o cavalo cruzar com égua no YouTubemeu padrasto me estrupo ranco meu cabaco eu gosteix videos mulher lammbendo o cusinho do homem e ele gosacontos novinha safadadesde berçoContos erotico de inseminação botou a calçinha de lado e mostrou abuçetamarido realiza sonho da esposa ser fudida por uma fila de homems pauzudos e grosos