O DONO DA MINHA MULHER

Um conto erótico de vaqueiro
Categoria: Grupal
Data: 17/04/2011 15:03:48
Nota 8.73

O Dono da minha Mulher

Chamo-me Roberto e minha mulher Adriana. Ela é uma morena linda com 24 anos, 1,73m,57kg com os cabelos muito pretos realçando com sua pele branca. Tem os seios médios empinados e uma bunda maravilhosa, resultado da malhaçao. Somos casados a cinco anos e sempre fui muito ciumento impedindo-a de usar roupas mais provocantes ou ter uma

vida social dela, apesar de saber que ela adora. Tudo isso mudou a partir da compra de um carro. Eu sempre quis ter um puma desde menino e quando estudante nunca pude comprá-lo. No entanto a pouco tempo atrás achei um muito velho e acabado e só por vontade acabei por compra-lo para reforma-lo. Levei-o entao em uma oficina que foi indicada e conheci o dono.

Pedro é um moreno forte com os cabelos encaracolado e muito falante. Nao posso dizer que era bonito, mas tinha um tipo másculo. Acertamos a reforma do carro e a partir daí comecei a freqüentar a oficina para ver o andamento do serviço.

Com o tempo vi que o Pedro era um completo sacana. Vivia falando das mulheres que comia e o que fazia com elas. Dizia que adorava comer um cú e que com o tamanho da sua pica as deixavam todas arrombadas. Que já teve várias que ele trouxe de presente pra rapaziada (seus empregados). Falava que já tinha comido várias clientes com os cornos presentes e que nao tinha sensaçao melhor de que sacanear o corno enquanto comia a mulher dele.

Eu ouvia essas histórias diariamente e um dia sonhei que ele estava comendo a Adriana. Acordei suado de pau duro e vi que tinha gozado molhando o short e o lençol. Nao entendi nada, mas a partir deste dia quando ouvia as suas histórias, sempre imaginava Adriana no lugar daquelas mulheres.

Um sábado estava em casa e a Adriana tinha acabado de acordar e estava com um shortinho de malha branco e transparente, bem curtinho que ficava dividindo sua bocetinha, onde aparecia sue grelinho, pois estava sem calcinha, e um top da mesma malha que deixava seus seios a mostra dada a transparencia. Me peguei imaginando o Pedro vendo aquilo e quando vi, estava de pau duro. De repente me deu um estalo de loucura e eu chamei Adriana.

Amor eu vou comprar cigarros, mas queria que voce fosse comigo, pois vou parar na barraca e nao tem onde estacionar. Ela disse que iria trocar de roupa, para irmos e eu disse que nao precisava, pois ela nao iria descer do carro.

Ta louco como é que eu vou sair com uma roupa dessas. Eu disse que ninguém iria ver, pois os vidros do carro tem proteçao sendo quase nenhuma a visao interna. Ela disse: Tá bom voce quem sabe. Fui para garagem e enquanto ela estava vindo tirei um dos cabos de válvula do carro. Saímos em direçao a barraca de cigarro e o carro começou a falhar. Quando parei para comprar cigarros abri o capo para ver o problema e aproveitei para tirar mais um cabo.

O carro entao começou a falhar muito. Parei peguei o volante e disse: Nao vai dar para chegarmos em casa, vou ter que ir na oficina. Adriana ficou em pânico pois nao poderia saltar do carro. Cheguei na oficina e parei num lugar onde o sol batia bastante. Chamei o Pedro e disse que o carro estava com problemas mas que queria ver o serviço do puma primeiro. Como planejei depois de quase meia hora no sol a Adriana estava toda suada e sua roupa mais transparente ainda. Disse a ela que iria demorar pois tinha que esfriar o motor.

Ela disse que já estava sufocada dentro do carro e eu disse que o jeito era ela sair e ficar na sombra. Ela como nao teve alternativa acabou saindo do carro. Quando o Pedro viu aquela maravilha nao se conteve. Olhava-a como se fosse agarrá-la ali mesmo. Apresentei ela a Pedro e ele falou. O senhor nao tinha me dito que tinha uma mulher tao bonita.

Adriana estava toda embaraçada e se sentou em um banquinho. Pedro entao foi ver o problema e quando viu que eram os cabos, ele deu uma risada. Voltou-se para mim como se já soubesse o que eu queria e disse: Vai demorar um pouco porque o senhor nao compra umas cervejas para esfriar esse calor que hoje o conserto vai ficar pelas cervejas. Mandei um dos empregados buscar umas cervejas e começamos a tomar.

A Adriana nao bebe muito, mas como estava muito calor ela tomou vários copos ficando meio alta e muito mais relaxada. Já andava pela oficina, chamando a atençao de todos. A certa altura ela quis ir ao banheiro e o Pedro se prontificou a levá-la no seu escritório. Os dois saíram conversando e eu decidi ir atrás para ver o que estava acontecendo. Vi o Pedro olhando pela fechadura da porta, Adriana no banheiro. Tinha tirado o pau para fora e batia uma punheta. Era uma pica enorme e fiquei imaginando o que ele estaria vendo.

Quando a porta do banheiro se abriu a Adriana saiu e ele colocou o pau para dentro do macacao e pediu que ela esperasse que ele ia no banheiro também. O sacana deixou a porta do banheiro aberta e pude ver Adriana olhando para dentro.

Logo os dois saíram e na passagem entre uma mesa e outra ele deu uma encochada na bunda dela que com certeza sentiu o tamanho do pau. Ela voltou toda encabulada, mas continuamos na cerveja.

Após algum tempo a Adriana estava já completamente alta e derrubou um copo de cerveja no colo, ficando com o short completamente transparente. Pedro entao mais uma vez se prontificou de levá-la ao escritório para ela se enxugar. Eles foram e novamente fui atrás e fiquei espiando pela fresta da janela. Pedro pegou uma toalha e começou a enxugar ela a partir das pernas, sem haver reaçao por parte dela.

Primeiro enxugou uma depois a outra e finalmente começou a enxugar o short na sua bocetinha. Adriana estava recostada em uma mesa e ele começou a elogiá-la que as suas pernas eram lindas e macias. Ele entao falou para ela abrir as pernas um pouco, para enxugá-la direito. Adriana abriu e ele começou a passar a toalha por sua boceta. Ela entao fechou os olhos e ele tirou a toalha e começou a passa a mao. Como ela nao reagia, ele puxou o short para o lado e começou a dedilhar seu pinguelinho. Adriana gemia com os olhos fechados e ele agora enfiava os dedos em sua boceta. Meu pau estava duro, mas nao podia fazer nada, pois os empregados poderiam ver.

De repente Adriana abriu os olhos como que acordando de um sonho e quis sair, mas o Pedro a segurou. Tirou aquele pau para fora e colocou a mao dela segurando. Adriana tentou se desvencilhar, mas ele disse: Voce me deixou louco e nao vai sair daqui sem dar uma chupadinha nele. Ela disse: Voce é louco, meu marido está lá fora.

Nao me interessa ele respondeu. Abaixa e chupa logo essa rola. Vi quando Adriana abaixou e colocou aquela pica na boca que quase nao cabia. Pedro entao enfiou seu dedo naquela boceta e falava. Eu vou te comer todinha, minha gostosa. Amanha volte com seu marido e venha com uma minissaia sem calcinha.

Raspe toda essa bocetinha pra ficar bem lisinha. Ficaram assim por alguns minutos, entao Adriana se levantou e saiu rapidamente em direçao ao carro. Como eu nao esperava me escondi ao lado da parede e ela passou rapidamente. Eu já ia voltando quando o Pedro saiu e me viu. Veio em direçao a mim com aquele sorriso e me disse: Seu Roberto a sua mulher é uma simpatia o senhor tem que traze-la aqui mais vezes, seu carro vai precisar de uma peça, mas apesar de ser domingo, traga amanha que eu vou colocar para ficar bom.

Eu sabia que estava mentindo e ele sabia que eu tinha armado tudo. Entao nos dirigimos até o carro. Adriana estava sentada novamente no carro. Pedro entao colocou os cabos e o carro voltou a funcionar. Eu entrei e ele foi para o outro lado, pegando a mao de Adriana, beijou e disse: Amanha venha com Seu Roberto que a cerveja é por minha conta.

Saímos e fomos direto para casa.

Quando chegamos peguei a Adriana e fui atacando-a, tirando suas roupas e ela também estava uma louca em cima de mim. A muitos anos nao tínhamos transado daquele jeito. Dormimos um pouco e quando acordamos eu disse a ela que iria a oficina no dia seguinte para trocar a peça e queria que ela fosse comigo. Ela disse que nao iria pois era muito quente e ela tinha passado mal. Aproveitei a deixa e disse. Se for calor coloca uma roupa mais leve, uma minissaia, por exemplo. Ela chegou a se assustar e disse: Voce nunca deixou eu colocar essas roupas fora de casa, porque isso agora? Eu disfarcei e falei que nao tinha nada pois ela iria comigo. Passamos o resto do dia sem tocar no assunto. No domingo bem cedo acordei e procurei pela Adriana e ela estava no banheiro trancado. Olhei entao pela fechadura e vi que ela estava passando o aparelho de barba na sua boceta. Fiquei imediatamente de pau duro, imaginando o que poderia acontecer. Fui lá para baixo tomar café e Adriana desceu logo após. Estava com uma minissaia jeans e uma blusa bem folgada. Eu disse que iria me aprontar para irmos e ela perguntou se realmente eu queria que ela fosse. Eu entao confirmei e fui me arrumar. Chegamos na oficina e o portao estava fechado. Bati e logo o Pedro apareceu para abri-lo. Entramos e o Pedro já nos recebeu com um sorriso e dando um beijo no rosto de Adriana. Ele tinha armado uma mesa e umas cadeiras e quando sentamos vi que Adriana estava com calcinha. Ele trouxe umas cervejas e um tira-gosto de carne. Ficamos conversando e ele nao tirava o olho de Adriana. Me falou que teríamos que esperar um pouco pois o rapaz estaria trazendo a peça do carro. Ficamos entao bebendo e novamente depois de algumas cervejas Adriana já estava alta novamente. Entao o ritual se repetiu e ela quis ir ao banheiro. Pedro a levou e disse. Espere ai um pouco seu Roberto, que o rapaz pode bater ai no portao. Fiquei sentado e eles levaram alguns minutos. Quando voltaram, Adriana sorria e o Pedro falava baixinho. Sentaram-se e vi que ela havia tirado a calcinha e sentado de frente para o Pedro. Continuávamos com as cervejas e o Pedro cada vez mais ousado. Já colocava as maos nas pernas dela que só fazia sorrir. O meu pau parecia que ia estourar. E quando me levantei para acender um cigarro o Pedro me deixou sem graça. Seu Roberto o senhor também está de pau duro? Adriana olhou imediatamente e eu ainda tentei consertar, mas ele continuou. Nao fique com vergonha nao que quem tem uma mulher linda dessas é pra ficar direto de pau duro mesmo. Eu mesmo já estou aqui quase estourando as calças com essa visao maravilhosa., venha aqui ver também. Quando fiquei perto dele pude ver a bocetinha de Adriana toda exposta. Ela fechou as pernas e Pedro falou. Abre novamente como estava vai. Ela me olhou eu disse. Abra . Ela entao escancarou as pernas com aquela boceta toda meladinha de tesao. Pedro entao colocou o pau para fora e começou uma punheta. Eu fiquei parado sem saber o que fazer e ele agora comandava o espetáculo. Passa o dedinho no grelinho vai. Enfia um dedo nela, agora tira e chupa seu gozo. Adriana fazia tudo que ele mandava. Ele continuou. O seu Roberto senta ai e coloca o pau pra fora também. Fiz como ele falou, vendo o show da minha mulher. Meu pau estava uma pedra e ele falava. Voce é um corninho bem legal de trazer essa putinha gostosa pra mim. Venha aqui minha puta, chupa esse cassete, pra o corno do seu marido ver. Adriana caiu de boca chupando aquela pica monstruosa. Pedro se levantou e tirou o macacao, ficando completamente nu. Ligou o som do carro e mandou Adriana dançar para nós. Ela começou a dançar e ele mandou tirar a blusa. Logo apareceram aqueles seios lindos. Ela entao mandou ela tirar a saia e ela ficou completamente nua. Mandava ela ficar de quatro com as pernas abertas e posiçoes que escancaravam ela. Adriana estava totalmente entregue e ele mandou entao ela sentar no pau dele. Falei entao da camisinha e ele disse. Cala a boca corno que essa putinha de agora em diante vai foder comigo direto e eu nao gosto de chupar bala com papel. Quando eu ia protestar vi Adriana sentando naquela pica. Ela já estava tao melada que facilitou e foi entrando. Adriana só na colocada já começou a gozar e se tremer toda. Ele entao falava: Ta vendo corninho o que uma pica de verdade faz, nem fudeu e já ta gozando. Adriana após algumas tentativas conseguiu agasalhar aquilo tudo dentro dela e começou a subir e descer. Ele entao a levantou e colocou com as mao apoiadas no carro. E começou a foder-lhe por trás. Levantou-a de novo e a colocou da costas no capô do carro. Depois de quase trinta minutos ele começou a urrar, tirou a pica e puxou Adriana para o chao, enfiando a pica na sua boca. Vi quando a porra começou a jorrar e ele segurando nos cabelos dela dizia: Bebe essa porra toda sua putinha. Tem que deixar ela bem limpinha. Adriana chupava tudo, engolindo. Ele entao se sentou na cadeira. E puxou ela para si. Eu, já havia gozado uma vez na punheta e estava de novo de pau duro. Fui puxar Adriana para mim e o Pedro a segurou. O Corno, ela é sua mulher em casa, mas aqui na oficina ela é minha puta. Voce só encosta nela se eu deixar. Por enquanto vai batendo sua punheta ai e fica olhando. Escancarou as pernas dela e ficou enfiando os dedos naquela boceta toda vermelha. Eu nao me entendia e acatava as ordens dele. Continuei na punheta olhando aquela cena e acabei gozando novamente. Ficamos os tres sentados e agora o Pedro se tornara um sacana total falando de como ele tornaria a Adriana sua puta. Ela ainda tentou pegar as suas roupas mas ele disse que era pra ela ficar nua. Colocou um tapete em frente a sua cadeira e mandou que Adriana sentasse e chupasse ele. Ela parecia uma cadelinha com o pau de Pedro na boca. Ficamos assim até que o Pedro se levantou com o pau duro novamente e mandou que ela ficasse de quatro. Começou a cuspir naquele cuzinho e Adriana percebeu o que estava para vir.Quando foi reclamar, Pedro lhe deu um tapa na bunda que ela gritou. Fica quieta sua cachorra que agora vou comer essa bunda. Adriana olhava para mim e eu nao tinha reaçao. Ele foi forçando a cabeça e ela começou a gritar. Nao vou agüentar, ta doendo, eu nunca fiz isso. Ele entao parava um pouco e depois continuava. Adriana parecia que ia desmaiar. Ele entao mandou que eu chupasse o grelinho dela enquanto ele a fodia. Me coloquei por baixo e pude ver bem de perto aquela pica monstruosa enfiando em minha mulher. Eu chupava Adriana, que agora já nao gritava tanto, só gemia. Ela entao começou a gozar e gritar. Vai meu macho me arromba, me lasca. Essa bunda é só sua. De repente sentir algo pingar em mim e vi que o sacana havia gozado no rabo da Adriana. Ele tirou o pau e sentou na cadeira novamente. Adriana se levantou e foi ao banheiro e eu me sentei, tentando limpar aquela gala em cima de mim.Ficamos assim por um tempo quando ouvi um barulho no portao. Pedro vestiu o macacao e quando ia para abrir, Adriana vinha saindo do escritório. Ele a pegou pelo braço e disse. Vai lá fica sentadinha e nao veste nada, fica assim. Ela veio sentou e ficamos nos encarando sem dizer uma palavra. Nisso o Pedro volta com um rapaz de seus 18 anos vindo atrás dele. Quando o rapaz viu Adriana chegou a parar e o Pedro o chamou dizendo. Paulinho esse é Roberto nosso cliente e sua adorável esposa que vieram me fazer uma visita hoje. Senta ai e toma uma cerveja com a gente . Paulinho nos cumprimentou sem tirar os olhos de Adriana e sentou. Pedro entao falou: O Dr. Roberto adora ver alguém comendo a mulher dele, tanto que até inventou um problema no carro pra trazer ela pra mim. Eu fiquei sem graça e nem olhava mais pra Adriana. Pedro entao mandou que ela sentasse em seu colo e escancarou as pernas dela, enfiando um dedo na bocetinha. Depois a mandou ficar de quatro e abriu bem a bunda dela, mostrando o cuzinho todo aberto. Acabei de arrombar esse cú agora e ela nunca tinha dado, e ficava enfiando o dedo. Paulinho já estava de pau duro vendo aquilo e o Pedro falou. Coloca a pica na boca dessa vadia pra ela mamar gostoso. Paulinho se levantou na hora e Adriana de joelhos começou a chupar aquela pica. Chupou até ele gozar em sua boca e quando ela ia tirando o Pedro mandou que ela bebesse tudo. O Paulinho entao foi pasando a mao na bunda dela e o Pedro falou. Calma que hoje voce só vai fazer isso. Outro dia eu deixo voce comer ela. Tomamos mais uma cerveja e o pedro tratou demandar o paulinho para fora. Comeu a bunda da Adriana mais uma vez e disse que já estava tarde, pois tinha compromissos. Nos despedimos e o Pedro disse que queria que ele viesse na terça feira comigo para ver o serviço do puma e que viesse com uma minissaia mais curta que aquela e já era pra chegar sem calcinha. Deu-lhe um beijo de língua, abriu o portao e saímos. Fomos calados mais da metade do trajeto, quando Adriana falou. Entao voce armou isso tudo? Queria me ver transando com outro homem e nao teve nem a coragem de me falar. Eu vi quando voce tirou o cabo do carro ontem. Vi quando voce espiava, ele me enxugando. Pensei que voce ia tomar uma atitude hoje e nada.Ficou com aquela cara de corno me olhando sem ao menos saber se eu estava gostando. Pois quer saber, eu gostei, adorei e vou voltar terça feira e quantos dias ele quiser me comer ou me dar para outros. Agora como ele disse, vou ser uma puta e voce é que me fez assim, agora vai ter que agüentar.Chegamos em casa e tinha uns rapazes jogando bola na rua. Adriana desceu do carro e foi pelo portao enquanto eu ia r garagem. Ouvi os assobios e quando virei vi Adriana andando e se rebolando até entrar em casa. Corri para o quarto e voei em cima da Adriana e começamos a transar até que tentei colocar em seu cuzinho. Ela negou dizendo.A minha bunda é do Pedro. Se voce quiser peça pra ele liberar que te dou. Voce teve a vida toda pra querer e nunca quis. Vi entao que nossa vida toda tinha mudado. E assim foi a terça e muitos outros dias na oficina.Mas isso já é uma outra história.


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/05/2019 08:23:18
http://vaqueiroeseuscontosedeamigos.blogspot.com/, esse é o site do vaqueiro. gozei muito la ja
Lx-
19/12/2017 01:17:57
Delicia de relato.
02/12/2017 01:04:30
Bem puta ela, só precisava de um macho pra se soltar de vez
28/06/2013 19:14:37
sou o corno apaixonado parabens fiquei d pau duro
17/10/2011 20:26:58
Um baita conto meus parabéns!
19/05/2011 17:29:45
Razoavel
07/05/2011 23:27:02
martim42 vc não conseguiu acessar meu blog pois faltou uma letra o certo é este vaqueiroeseuscontosedeamigos.blogspot.com leia este e outros contos la abraço
07/05/2011 23:23:27
17/04/2011 21:04:13
Vaqueiro desculpe, é o Martim outra vez mas fui ao seu blog e apareceu esta mensagem: "Blogue não encontrado Lamentamos, mas o blogue que procura não existe. No entanto, o nome vaqueiroseuscontosedeamigos está disponível para registo!" Será que por lapso vc se esqueceu de lançar o blog ou então ele deve ter algum problema que tanto eu ou vc desconheçamos. Dê uma olhadela nisso pv. Martim
17/04/2011 21:00:54
Não percebi sua resposta vaqueiro. Nunca frequentei seu site e pelo que me lembro o nick do autor não era algo tão distinto e fácil de lembrar como vaqueiro mas sim algo banal. Não leve a mal mas seu nick é pouco usual e por isso destaca-se! Obrigado pela sugestão do site, irei dar uma vista de olhos. Voltando ao conto: se você RECLAMA AUTORIA dele (pelo que percebi) a nota que daria não seria mais que 5: manipulação; pessoas de personalidade fraca a serem vítimas de sociopatas(clr, quem lhes mandou por-se a jeito); mulher claramente rejeitando o fraco; enfim um hino ao macho beta e não à mulher deusa como gosto. Ainda não sei como leio este tipo de contos. Deve ser para balançar:hoje encontrei uma pérola num site concorrente(já que vc começou com a publicidade) e até dei 9 (as votações são anónimas). Chama-se "Elton e Kátia, a primeira noite" da autora SuRrEaL GiRl. Um conto verdadeiramente erótico e digno de publicação paga. Verdadeira pérola! Já a segunda que encontro em menos de um mês! Dê uma vista de olhos se achar por bem para ver o tipo de erotismo que gosto. Trata-se um conto de romance no trabalho, semelhante a um que li no orkut quando ainda o tinha. Esse foi escrito por 2 autoras e era...convenhamos um livro! Este que falei parece ser o 1º capítulo de...eu espero...muitos! Desculpe este desabaço e comparações. É semelhante a comparar o género gonzo do porno com os filmes feature que são mais para casais. Eu e minha esposa preferimos estes últimos, tanto em forma audiovisual como em escrita.São aqueles que dá ou para fazer role-play das personagens ou swing virtual em frente à tela do video-projector. Infelizmente continuo lendo todo o conto que se assemelhe a grupal à procura de pérolas. Não é por nada que são caras, lol. Mesmo assim não desanime pelas minhas preferências. Muita gente prefere outros géneros e o seu é popular! Abraços
17/04/2011 20:36:15
martim42 este conto se vc leu em outro site e tem como autor o vaqueiro e meu valeu se quizer ler mais dos meus contos acesse vaqueiroseuscontosedeamigos.blogspot.com
17/04/2011 16:10:04
Desculpe mas lá isso este conto "noutro lugar"...melhor neste site e noutros. Darei zero para já por considerar plágio até prova em contrário. Mudarei eventualmente caso esteja errado e vc seja o autor "da propagação" do mesmo conto.

Online porn video at mobile phone


contos danada sem calcinhamulheres gostosas faisão com outros homem xvideosmarido corno e esposa endemoniada pornodoidochupando a bucets dela depois metendo a casdeta con muito tesaoco.mo dar bastante praser na pungetavídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhoenfermeira tarada fudendo com seu pascientecontos eroticos d cornopra comer a espozaconto erotico com homem velho de sunga coroa grisalhocontoeróticocoroa engravidei minha sograyeezus ana casa de contos eróticosDedando.a.casada.dormindo xvideopornoRuıva fudendonovinhas grupalweb cam xvideosfilhaes econdida olhando a mae trepaforçada a engolir a rola cornos contos gaysfilha pela primira vez dar meter pau duroconto sentada no colo do tio no ônibusXvidiocomendo.a novinha bebada sem ela ao menos perceber conto erótico esposa arruma travesti para maridoEncantada pelo chefe do morrowww. xvidius casal na vara de um amigo meu que eu mandei fude minha esposa na minha casaporno tarado castigando buceta visivelmentecontos mae gostosa peituda de baby dollContos de podolatriavideo. pono mulheres guichado porra de tezaovideos d mulhetes magra trazando com homem picudo falado protugeisxvidiocasada urando no caralhoconto erotico funk peladagemendo e gozando gostosas espirrar esperma longe. porno atitudixxvideos vídeos porno doido entre cunhadafotos meninas gostosas enclinao exibidas gostosaaconto erotico huntergirls71contos eroticos menino esfolo minha esposacontos de boquete bom de primos e primas novinhosputa tomando gozada na bunda com a calcinha abaixadaele só quer comer a bunda da nequi.ha safadinhahomem se mesturbano no causinha da cuiada fio dentalwww.pornodoido com festa de papai noel entregando presente.compai passa pelo quanto da filha e ver ela dormido so de pijama no porno doidoconto eroticos. quando era mais nova. eu era uma putinhaAs panteras tia viuva na picina seduz. subrinhovįdeos porno com prętas atraves da paredeos melhores contos de encochadas em evangélicas nos transportes publicoscentei no colo de papai senti sua pica na minha bucetinhavendo minha esposa se esfregar noutro macho no forro contos pornohomem emprensando mulher parede do banherointiada chega em casa com o padastro roludo lica pra dar o cuzinho sexomundobicha médico usa consolo no pacientePastora contos eroticoas calcinhas suja daminha cunhada contoselq sentou ebsima do meu pauGozei na buceta da crente velha contoscontos eróticos publicadosconto erotico velho taradoBuceta e c aadas pelo pau do papai negao. Conto erotico heterossexual.pegando carona com a vizinha novinha amaziadaquero ver filme pornô mulher metendo metendo e gritando mexendo na terrapornodequatoconto erotico mesmo dominando ele era um fofoconto gay nerde viado granfino gai porno xvideo nxxx ciafudeno minha quanhada gostoza de beibidor nu sofarDona de casa e o garoto pirocudo ,contosconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretomeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticoNegao esculachando com moleque gostosocontos de cornos revista private 2017estupro esposa contos eroticosjudea. abuceta em estrupominha sogra um pecado de mulher contosxxvidio flagadconto de casada putaFilinha gostosinha fretando o pai xvideoContoseroticos pirralhos sapecasmobile zoofilia com cachora femiaconto relatando como nao resisti ao pausud e fez sexoevolução anal negao e vadiacasal fudeno no banho de fiu dentalaregasando.abuceta.dagemeasconto erotico huntergirls71lidabucetacontos eroticos irma igreja bebidonconto erotico sendo chupada enquanto ler livro pornofotos copinhos e peitinhos e bucetinhas das mulheres de todo mundaxividio filho fala mae deixa eu gozar dentro de vcler contos eroticos menagecontos eroticos meu enteado me comeumeninos dp pinto Gande gosando porraassistir mulher do homem chegar na bunda bunda bunda levantando a saia e a cachola fazercontos erótico- filho meu principecomedo aentiada dorminoConto erotico filha apanha pq estourou o cartãoZelou e gozou dentropornofamilhasacanacoroas peladas meladas de margarina no cu e no corpo inteiro delasO velho gordo e peludo comeu meu cu contos gayirma da pra irmao de causinha de lado e de bermuba e pretimha