SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo XV [Final da Temporada (Talvez também da série)]

Um conto erótico de Fabio N.M.
Categoria: Heterossexual
Data: 17/11/2009 10:42:38
Última revisão: 09/10/2019 17:38:58
Nota 9.75

SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA

Capítulo XV [Final da Temporada (Talvez também da série)]

Sexo na Vida

Após a faculdade, um belo casamento, com papel passado no cartório, divisão igual de bens (em caso de uma impossível separação), linda cerimônia religiosa e estávamos oficialmente juntos, para todo o sempre.

Meu pai me deixou a camionete, já que ele ainda tinha o Citroën.

Depois de uma nova pintura e uma envenenada no motor ela virou uma máquina super poderosa.

Fizemos uma pequena viagem à Itália, cinco dias depois.

Estávamos em Lua-de-mel. Durante o dia muitos passeios e durante a noite… já imaginam.

Quando perguntavam, dizíamos de boca cheia: ela é minha esposa, ou, ele é meu marido, ou, somos marido e mulher (porque não marido e esposa?).

Hospedávamos num hotel com vista para um grande vale, era primavera no norte, o que deixava a paisagem ainda mais deslumbrante.

Na sacada do quarto, numa tarde serena e fira eu abraçava Paula, enquanto ela se encantava com o horizonte. Eu me encantava com seu perfume, sua pele, suas grenhas douradas, sua voz ao dizer o quanto era lindo aquele lugar.

– Tenho medo de não conseguir pagar a prestação do apartamento fazendo tanta dívida.

– Relaxa, Fabio. Aproveita esse nosso momento.

– Queria aproveitar de outra forma – dei-lhe uma bolinada e ela sentiu meu membro enrijecido dentro da calça pressionando entre suas ancas.

– É… aqui fora está frio, não acha?

– Acho – disse beijando-a na nuca e no pescoço.

– Acho que devíamos entrar,… ir… pro nosso quarto… quentinho… ah, Fabio – eu arrancava dela suspiros, dando-lhe um tesão incontrolável.

Entramos para o quarto. Ela me enlaçou com o cachecol e me arrancou um beijo molhado e sôfrego. Fechei a porta atrás de mim e conduzi Paula até a cama. Sob risadinhas maliciosas ela tirou o blazer e a calça, ficando apenas com a blusa e a lingerie.

O aquecedor ligado nos deixava à vontade para nos despirmos completamente.

Ficando apenas de cueca investi sobre Paula e fui agarrado e beijado com volúpia.

Sentei-me na cama e me recostei na cabeceira de mogno e ela me tirou a cueca.e começou a brincar com minhas bolas. Com a língua, ela deslizou da base à glande e envolveu seus lábios entorno e desceu engolindo o mastro por inteiro. Subiu sugando meu pênis e voltou a engolir tudo, num boquete alucinante. Paula abriu a boca e deslizou com a língua até em cima, deixando escorre sua saliva, babando por todo meu membro.

Voltou a engolir e a sugar de uma forma, agora, mais rápida, lambendo e sugando engolindo e brincando com minhas bolas e mamando gostoso. Até que finalmente agarrei sua cabeça estoquei meu pau dentro de sua boca algumas vezes e gozei jatos e mais jatos e porra que sua boca tornou-se pequena para tanto esperma.

– Aaaaah, engoleeeee… engoleeeee… – gritava enquanto gozava.

Ela bebia tudo e lambia o remanescente como uma cadelinha.

Logo depois, Paula tirou a blusa e a lingerie. Virou-se de costas para mim e sentou-se encaixando meu pau dentro da sua xaninha. Ela se apoiou com as mãos nos meus joelhos e começou a ir para frente e para trás com meu pau entrando e saindo da sua boceta.

Segurando em sua cintura subi com as mãos até os seios e os acariciei com delicadeza, mas à medida que o tesão aumentava as carícias eram mais brutas e os movimentos de Paula, acelerados. Ela gemia alto tamanha era sua excitação. Agarrei-a pelos pulsos e soquei dentro dela. Paula emitia urros como um animal até gozar. Naquela mesma posição levantei a bunda dela e chupei seu grelinho, e lhe penetrei com a língua. De bruços sobre a cama ela ainda gemia e apertava meu pênis entre seus seios.

– Oh, Fabio,… sua língua… é tão macia… ah, aaaaah!

Continuei penetrando e movimentando lá dentro, sugando todo seu fluido.

– Sua boceta tem um gostinho delicioso, amor.

– Ah,… aaaaah, isso me excita,… ah, eu acho que vou… eu vou… AAAAAH! DELÍCIA!

Um gozo fenomenal na minha boca. Senti seus esguichos gostosos e lambi-a com sofreguidão.

– Ah, meu Deus, Fabio, eu nunca… ah, nunca senti tanto prazer assim… aaaaah! – e gozou novamente, e de novo, jorrando como uma fonte, direto na minha boca.

Paula desabou na cama exausta, mas ainda cheia de tesão, pois apertava os seios e os lambia.

Botei-a de bruços e parti para cima. Pincelei o pênis na sua xaninha encharcada e enfiei no botãozinho. Ela gritou, mas de prazer. Sentindo minhas bolas batendo em sua xaninha e sua bunda esfregando-se na minha virilha, meu tesão aumentava, dei-lhe um tapinha, o que era irresistível tendo uma bunda daquela na minha frente. Oh, delícia de cuzinho! Dilatado três vezes do tamanho normal, formando um anelzinho vermelho recebendo uma pica de 20 cm. As paredes do seu reguinho me envolviam. Socando forte e freneticamente senti meu ápice chegando, uma explosão sensacional de tesão e libertinagem, enchendo o cuzinho de Paula com meu sêmen num gozo extraordinário, que vazava para fora entornando sobre toda a roupa de cama. A mesma devassidão fez ela se render a um orgasmo arrebatador. Parecia que nossas almas se fundiam naquela hora, havia uma ligação entre nós que nunca tinha sentido, queria dizer o quanto a amava.

– Eu o amo, Fabio – disse ela para meu espanto.

– Eu também te amo, Paula.

Viramo-nos e nos beijamos apaixonadamente.

Depois de algum tempo, estávamos ainda na cama sentindo o corpo do outro junto ao nosso. Sentindo a respiração, o palpitar do coração. Casarmos foi a melhor decisão que poderíamos ter tomado ante esse tamanho sentimento.

– Obrigado, Fabio – disse de repente.

– Pelo quê?

– Por tudo. Por tudo mesmo – ela acariciou meu rosto – onde eu estaria agora se não fosse por você? Talvez no escritório do meu pai, gritando com alguém, sendo odiada por todos ainda. Mas eu estou aqui com você, meu marido, em lua-de-mel, vivendo o melhor momento da minha vida.

– Foi por isso que passei a ama você, Paula. Por que você também aprendeu a amar, a me amar. Se eu tivesse dado conta do quão forte este sentimento por você seria eu teria gritado com você bem antes.

Ela riu e me beijou. As lágrimas corriam pelo seu rosto e entre o beijo ela declarava seu amor.

– Gostei do que aconteceu conosco agora pouco – falei.

– Foi algo mágico. Nunca me senti tão ligada a você.

– Podemos tomar um banho junto e ver se acontece de novo.

– Está certo!

No banheiro havia uma hidromassagem, com água quente e borbulhante. Entrei para sentir a temperatura e Paula entrou logo após mim.

Segurei-a pela face e a beijei com lascívia paixão. Desci as mãos aos seus ombros enquanto ela molhava meu peito e meus ombros. Desci até sob seus braços e deslizei pelas suas costas atingindo suas nádegas e voltando pela cintura e contornando os seios, terminando por acariciá-los com sofreguidão. Paula me abraçou e pôs uma de suas pernas junto à minha cintura. Agarrei-a pelas ancas e puxei-a para mais perto efetuando a penetração.

Embargados pelo desejo e um sentimento que nos dominava sentimos ligados novamente, porque, talvez, fazíamos sexo, não pelo prazer, mas por amor. Eu beijava-lhe o pescoço e sentia seu hálito quanto sobre o meu ombro. Seu corpo molhado brilhava como a pele de um cetáceo, dando-lhe um ar sensual. Com suaves movimentos podia sentir o coração de Paula bater junto ao meu peito. Suas mãos deslizaram sobre minhas costas, uma me enlaçou pela cintura e a outra se enterrou entre meu cabelo. Ela me olhou com um olhar apaixonado. Lindos olhos verdes que revelava o quão prazeroso era esta fazendo amor comigo, com a pessoa a quem amava realmente. Aumentei a velocidade da penetração e Paula abraçou-me mais forte, queria me sentir por completo.

Nossa respiração estava mais acelerada. Os gemidos mais altos e alternados com os urros de tesão. Sua carne envolvia meu pênis e o mastigava como se o tivesse chupando. Aumentei ainda mais a velocidade e Paula anunciou seu ápice com convulsões pelo corpo. Um suspiro. Saindo-lhe o espírito. Todo sua força estava concentrada num poderoso orgasmo. Gozei esplendidamente, sentindo sua xaninha dilatada e me mastigando o membro.

Terminamos num longo e demorado beijo.

Antes desse dia eu não fazia idéia do verdadeiro sentido do sexo entre duas pessoas que se amam. Para mim dava tudo no mesmo. A busca pelo prazer tornara-se algo fútil.

O que mais quero agora é estar com minha esposa e meu filho, Artur, fruto desse amor. Nossa vida está completa. Nossa família unida.

Esperam que tenham curtido mais essa temporada e… comentem, dêem suas notas, eu preciso de notas (a menos que a série esteja deixando a desejar).

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/09/2019 13:27:16
desculpas essa duas temporadas kkkkk
19/09/2019 13:26:32
Amigo amei essa dias temporadas ótimas continua assim
19/11/2014 18:14:14
Muito bom os seus conto
04/12/2009 14:05:03
Nossa Fabio li todas os seus contos todas as series chorei com vc quando vc perdeu seu primeiro amor mais fiquei mto feliz por vc e Paula Por favor não pare de escrever Bjs Adorei mesmo
04/12/2009 14:04:17
Nossa Fabio li todas os seus contos todas as series chorei com vc uqnaod vcperdeu seu primeiro amo mais fiquei mto feliz por vc e Paula Por favor não parem de escrever Bjs Adorei mesmo
19/11/2009 21:38:03
otima serie estou aguardando a continuaçao
19/11/2009 21:36:21
kra uma das melhores series deste cite
18/11/2009 15:09:20
por favor por favor continua a serie eu adoooro acompanho desde o começo ja virou rotina é 10
18/11/2009 09:57:54
Pode continuar escrevendo, seus contos fluem de forma gostosa. 10.
17/11/2009 16:28:25
Po cara não para não vc escreve bem demais
17/11/2009 15:07:41
parabens cara seus conts são os melhores ;]
17/11/2009 13:13:04
Vc sabe que acompanho a serie desde do inicio e sempre deixo comentários,continua escrevendo adoro seu jeito romantico e sensual de escrever,e adoraria que a serie continuasse.. Bjssss

Online porn video at mobile phone


contoseroticosmae usadas a forcaconto erótico Fui obrigado a violentar minha filhacontos incesto mae gtsmozinho leva colega tô comendo novinha em casaconto erotico do andarilho com o gayxisvideo gulosas garganta gulosacontos eiroticos leilapornpoxou a calcinha da gostosa fudeu com o dedo xvidioconto erotico evanjelica comida por um velhoempregada enfiando bolinha no cu da patroaManda vídeo pornô das atrizes mais belas do pornô transando com cachorro engatado arrastando ele era luz clique desesperada chorandocontos eroticos entre primos biContos wroticos raspei a xoxota da minha enteasnovinha distraída de shortinho folgadinhos sentou de perna abertaporno sublinho sentadono nocolo da titiacontos eroticos gay sissy de velhos aposentadoenema pornô contosWxvidios velha trepando com seu trazeiraoenfiou a sonda contos eróticoscontos eroticos de 2017 dia 20 de abrilfudeu a cunhada madura gostosa cherando droga no quarto delaesculachou o cu da filha adolecente ate gosa dentrosotou dentro escoeu porraxxvideos nao tira a piroca que vou gozar pgclimax contos eroticos abacinho rompido por um cavaloxvideos nynynha Contos eróticos sensua club Padrasto pega a entiada a forçahomen andando com um plugue anal atolsdo no cucomendo a mae do meu amigo e ela peidando muitoxvideoeu e meu esposo somos crentes e ele pediu para eu dar o cu para outro,contostextos mulheres e meninas. viadinho estrupadas dulpa penetracao gozada boquinhacontos eróticos com fotos esposas estupradas submissasirmao pede fio terra para irma enfia o dedo do cu mais velha gostosaa loira do olho azul me chamou de Zé tacudo e eu falei assim vai tomar no seuwww.guarda costa da granfina pornoporno irma tremendo no pau ate o fundoirmas safadas relatosxxxvideos novinha culpado ate goza na bocasadina pelada motado a busetamamae e o papaixxvideotexto amor quando você for me fuder,eu quero que você me trate como uma puta, como aquelas atrises de pornovideos de sexo de travestis com cheiro a chuleXxvidios buceltinha de menorvideo de menage com a esposa e a comadrecontos eróticos de sexo com o padrepretinhamagrinha dando pro titioas penujinhas do pornoterno super dotado rasgando a irmãtia gostoza peituda seta no colo do sobrinho vigem deixa loucogozando e arfando de prazer no cu xvideosbrincando tio tarado. contos eroticosXvideos gay enfiando abobrinha cabeçuda no cuGeoMatheus -Votos |zdorovsreda.ruContos eroticos curtos esperiencia , sexesul com cachorroxexeca mais gtz e peludinhaconto erotico gay vaquejada caplesbica transando com a amiga ate ela vira o zoinhoVidios porno mulher centa na agua friaSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaeu e meu primo comemos a gostosa pornoporno serena ali doeueu sento no seu pau voce mim abraca e mim beija gostoso pornoo cacetao duro do douglas sampaio videode Emoções d********* pornô gay pelado com o c* arreganhadoai mae maei pornochantagiu a irmã e gosa dentrocontos eroticos fudendoc a marcha do carrobuseta.ibumbumirmao tarado casulia inosente hdbaixar video Enteada safadinha bem cadela transando com seu padrasto sem vergonha. Bem putinha ela foi ate o quarto do padrasto e la pegou ele dormindo, tirando a cueca delecomedo o cu da cunhada elegritando Amadorxvidios gay festa da bagaçacontos heroticos arrombda por um negaocontos eroticos o nascimento dos peitinhos da maninhaContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgexvideo homem esperimentamdo mamar o pau de outromorena dando uma gozada grande de vua cala pra simax vídeos com boqete de novinha dentro da casa da mãebucetas gosmadasMIDINHOPORNOcontos eroticos gosto de levar surra de piça ggmae nao aguentou dormi com o pau grande e grisso do intiado sexoflagrei minha tia peituda com consolo no cú eu dei uma mãodopei minha esposa pornocasetudo comendo cadela no ciomadastra linda gotosa eu meu pai trocamos as mulherescontos eroticos novinha fui bem fodida que até choreipopa.da.bundagozagravei escondido dizendo vou gozar aixividio vo coloca bem devaga no ceu cumarido fica bebado em churrasco e esposa fode com outrofui pago pra dar o cu pela primeira vez hetero , sexo gay amadorcontos erotico,meu genro me enrrabou dormindogarota q foi fudida no fundo d casa por um cachorro pastor alemaosogra conta em conto erótico como bateu uma punheta no genro de pau grande e grossovideos de menina dassando e amstrado acalcinhaconto corno diamantenegao do pausao lascano putinha linda