Verão de minha infância II

Um conto erótico de
Categoria: Homossexual
Data: 09/11/2009 15:22:59
Nota 10.00
Assuntos: Homossexual, Gay, Anal, Oral, Grupal

Hoje vou contar para vocês o desenrolar da história Verão de minha infância, já contada nesse espaço.

Demorei para contar, pois o que relato marcou-me de maneira especial. Como já havia relatado, eu e meu primo, durante as férias, dávamos vazão a nossos desejos, e chupávamos um ao outro; sendo que eu o chupava muito mais do que ele a mim.

Meu primo era um garoto muito rueiro, e costumava brincar com três irmãos negros, de origem mais humilde, que moravam à frente de sua casa. Um belo dia, brincávamos numa praça com esses garotos, e, cansados, resolvemos voltar. Na volta, no meio do caminho, como fazíamos algumas vezes, paramos num terreno baldio, bem escondido, para uma que eu o chupasse, antes de voltarmos para casa. Atrás de uma pedra grande, ajoelhei e, rápido, tirei a calça do meu primo:

– Isso... Chupa...

Já estávamos meio espertinhos, e eu já lhe lambia as bolas, engolia todo o membro, mordiscava, falava umas sacanagens:

– Ai, que pau gostoso...

Ao passo que ele já batia com o pinto na minha cara, e enfiava com tudo na minha boca. Estávamos nessa quando, de repente, escutamos uma voz:

– Ahhh, eu sabia...

Olhamos assustados para o lado, e quem falava era o mais velho dos três irmãos:

– Haha! Vocês vêm para cá para fazerem sacanagem! Eu sabia...

– Como assim sabia? – eu perguntei, nervoso.

– Ora, seu primo me falou, e eu queria tirar a prova. Haha...

Olhei para o meu primo e, não minto, me senti um pouco traído. Estava com medo, e me levantei, me recompondo:

– Que isso... Pode ficar ajoelhado... – disse o mais velho.

– Como?

– Tu não gosta de chupar? Então, hoje vai chupar um pouco mais... – ele disse, mexendo na calça.

– Mas...

– Nada de mas... Se não, eu conto para seus pais...

Gelei de medo. Isso jamais poderia acontecer. Apanharia demais, com certeza. Submisso, ajoelhei-me.

O mais velho, massageando o pau sobre a calça, apontou para o mais novo dos três, que já era mais velho em comparação comigo e com meu primo:

– Vai você primeiro...

Em pé na minha frente, ele tirou sua jeba preta para fora. Ela estava meio mole, mas ainda assim me assustei:

– Vai, para de olhar e chupa! – disse o moleque.

Eu comecei, meio envergonhado e sem jeito. Como o pau era grosso, dilatava muito minha boca. Não conseguia descer muito além da cabeça. Gemendo, o moleque começou a forçar, e a ficar visivelmente excitado. Logo, eu tinha uma tora preta na minha boca, com uns 20 centímetros.

Passado o susto, comecei a gostar. Comecei a lamber o membro, descia até as bolas, passava a cabeçona nos meus lábios, e, depois, engolia até onde era possível. Nem me importava que era quase um desconhecido. Comecei a mamar de forma mais intensa, massageando as bolas:

– Ah! Vai! Isso! – gritava o cara.

De repente, sem aguentar mais, o cara tirou o pau pra fora e esporrou na minha cara. Foi a primeira vez que isso ocorreu, e gostei. O mais velho disse:

– Arranja um pano para ele se limpar...

Me arranjaram um pedaço de uma camiseta. Já limpo, o mais velho apontou para o do meio. Ele chegou com o pinto para fora, batendo em minha cara. Não era grande como o outro, mas era bem grosso, com uma cabeça grande. Minha boca fazia um O perfeito. Descontrolado, excitado, comecei dando lambidinhas no saco e no corpo do membro, até chegar à cabeça, que abocanhei e mordisquei. Apressado, o cara pegou-me pela cabeça e começou a bombar, arregaçando minha boca. Eu me engasguei várias vezes, mas ele não se importava e continuava, com força e rapidez. O saco dele batia no meu queixo, e, entregue, acabei gostando. Num dado momento, consegui pegar seu pau e, só com a boca na cabeça, batia rápido uma punheta. Senti quando ele ia gozar, inclinei a cabeça, e, com a boca semi-aberta, engoli todo o gozo. Não conseguia me reconhecer, pois gostava do que estava fazendo.

Enfim, chegou a vez do irmão mais velho, e, logo que ele, rindo, foi se aproximando, senti o que me esperava: quando ele tirou para fora, a jeba tinha bem uns trinta centímetros, carnuda e cheia de veias:

– E aí? Vai encarar? Haha...

Sem falar nada, abocanhei direto aquela cobra. Rápido, ela ficou dura como pedra. Era, ao mesmo tempo, impossível e um prazer chupar aquele membro. Fechei os olhos e curti, tratando a piroca com carinho: chupava de leve, com movimentos lentos, acariciando as bolas. Ele começou a gemer e pensei que iria gozar; por isso, aumentei o ritmo. Do nada, ele disse:

– Não! Não quero gozar... Levanta e encosta a cabeça na pedra.

Sem entender muito bem, fiz o que ele mandou. Rápido, percebi. Ele abaixou minha bermuda, cuspiu no meu cuzinho, e começou a enfiar a jeba:

– Não! Vai doer! – eu falava.

– Você vai gostar, tenho certeza...

Apesar da dor, com jeito, a cabeça já tinha ido. Senti um calor dominando meu corpo, e comecei a rebolar, assim, instintivamente, e o resto da tora começou a entrar. Com o cu empinado, já não gritava, e estava pronto para receber umas estocadas. Foi o que o negrão fez. Lentamente, ele começou o movimento de vai e vem; meu pau, duro, gozava sozinho. Depois de um tempo, comecei a gemer, e o cara também:

– Você quer meu leite, né? Fala que quer!

– Quero, quero sim...

– Rápido, vira!

Quando virei, uma gozada enorme bateu em meu rosto, lavando-me da testa ao queixo. Novamente, eles me limparam. Chegando em casa, no banho, meu primo não deixou barato, e me comeu também.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Espartano a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
Lx-
13/12/2017 02:31:48
É bom tratar uma piroca com carinho...
BGG
09/11/2009 18:22:15
Muito bom mais uma vez! Só quem já passou por isso qdo guri sabe como é excitante. rsrs

Online porn video at mobile phone


seduzi meu vizinho com meu seios sou novinhaContos eroticos casal certinho e travest roludoorgia com minha irma contoloiras gostosas com abuçeta bigodinhocontos.eróticos gay o negro da rola grossa e cabeçuda me arrombou e virei sua esposa econtos eroticos dois anã fuderam novinhaporno doido eu vinha na rua naprasa de noite mim fudeiromulhe de saia curta esfregano ante fude emcoxano na cozia no xvidiopiveti comeu a mai durminocontoseroticos/mulherdopastorContos de marido revoltado mas ecitado quando pegou esposa chupando outrox negona budona lascadapprno padrasto saradao escuta entiada gemendo205XVDEOassistindo filme porno mulher e se tosou todinhaxvideos mao em sinado ofilho atrasacontos eroticos EroJonnyvidio de pesouas transandoirma cassulinha dando mole xvideojayrinho baiano no xvideos trqnsansocontos sexo 10 aninhos curiosacontos eroticos evangelica mamar pastor amamentando filhaxvideos tiramo o terzaohomens pauzudo que gosam ligero se meter com forsa no cumulher convence seu marido a fazer swingerMeu bucetao desemhado no short contosfudeno rola na irma, bubuda escodido da mas lavano roupaMENiNO TIRAN DO OCHORTESfilme velho cadeirante fica de pau duro quando nora da banho nelecasa dos contos eroticos temas broderagemconto erotico gay cunhadosquero ozap de um sugado de bucetaxxvideo dudendo a sogra na madrugadacontos eiroticos leilapornminha tia viu meu pau eretoimagem de vídeo pornográfico mulher fazendo b****** garganta profunda os cara fazendo malvadezaxvideos comendo a irmã dormindo de fio dentalminúsculocontos ninguem sabe sou amante de minha sograirmalouca pra perdero cabaco pro irmarmma feminina fudenassistir porno online o sogro e a nora no celeiroo encanado do hotel se deu bem xixvideofui ao banheiro e o negão mostrou sou pau não resisticontos eróticos brincando de dar bundada no irmãocontos de marido bem dotado querendo ver a mulher com duas picas no cu e bucetalesbica adora colocar omega grelo de buceta com fosse piruContos eroticos iniciei dois garotos quando fui a praia e meticonticos erodicos gays entre entre desconhecidoscontoseroticoputasfilho pego a mae a pucho videus porno.compadre x bispo velhos punhetandonovinha de xoeti.hfudida pelo vigia da escola conto erotico teengts agaxada mostrando o bucetaocontos eroticos rapidinha com sobrinhoconto gay ele se revoltou e tomou todascontos eroticos em praia de trindade fudendo com forca socando dedo maos chupando a linhuinha at gozargenro e sogra contorubiaebeto.comuncontos eroticos gay enrustidox videos sogra da remedio pra genro durmir e senta no pau delecontos eroticos sete anosporno doido brasileira lesbica desmaia sua amiga e cheira a xota e chupa a bucetaComendo a novinha em pe por trais nua ela discuidou colocou no cu ate gritouCasa dos conto .de volta a fazenda agora com um cavalo video de porno imagensapostei minha mãe com meus amigos conto erotico analnegao.dotado.empurou.na novinha ela se encolheu.de dorwww.mulher do grelo grande tocando puetinha ate gozar.coma gordinha morena kuduro dando para o negãoconto de incesto mae mulata de babydollcasa dos contos gay Romance paivovô abusando conto eróticoconto bundonawww.casadoscontos/machopeludo.comcomo e a sensaçao de fazersexso pela primeira vezmtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1tia da buceta modeladas fudendoelementarians casa dos contos eroticosFotos de travesti novonho trazandoanãzinha f****** com a b***** na pica grande quase do tamanho de um braçopriminha de shortinho roxo deitada na camaxvideo do negao do zaismeu marido me chupava enquanto outro me gosava vidio